José Márcio Ayres

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Broom icon.svg
As referências deste artigo necessitam de formatação (desde novembro de 2013). Por favor, utilize fontes apropriadas contendo referência ao título, autor, data e fonte de publicação do trabalho para que o artigo permaneça verificável no futuro.

José Márcio Corrêa Ayres (Belém, Pará, 21 de fevereiro de 1954 – Nova York, 7 de março de 2003) foi um cientista brasileiro que estudou os primatas da Amazônia e idealizou a criação das reservas de desenvolvimento sustentável Mamirauá e Amanã. Além de ser biólogo preocupado com a conservação da biota, o Ayres preocupou-se com o bem-estar das populações humanas na Amazônia. O modelo de participação comunitária que ele implantou em Mamirauá, para definir as políticas de gerenciamento da reserva, foi uma inovação importante.

Formou-se em 1976 pela Universidade de São Paulo (USP) em Ciências Biológicas. Em 1981, iniciou o Mestrado em primatologia, no Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia (INPA), quando tratou da gestão de unidades de conservação. Doutorou-se na Universidade de Cambridge, em 1986, com a tese "Os Uacaris Brancos e a Floresta Amazônica Inundada".

Ayres dedicou-se ao desenvolvimento sustentável da Amazônia.

Prêmio Márcio Ayres para Jovens Naturalistas[editar | editar código-fonte]

http://marte.museu-goeldi.br/marcioayres/

Referências[editar | editar código-fonte]

Morre José Márcio Ayres, criador de grandes reservas amazônicas
http://veja.abril.com.br/010999/p_088.html
Jornal da Ciência
Escola Dr. José Márcio Ayres

Ligações externas[editar | editar código-fonte]