José Mendonça Bezerra Filho

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
NoFonti.svg
Este artigo ou se(c)ção cita uma ou mais fontes fiáveis e independentes, mas ela(s) não cobre(m) todo o texto (desde setembro de 2013).
Por favor, melhore este artigo providenciando mais fontes fiáveis e independentes e inserindo-as em notas de rodapé ou no corpo do texto, conforme o livro de estilo.
Encontre fontes: Googlenotícias, livros, acadêmicoScirusBing. Veja como referenciar e citar as fontes.
Emblem-scales.svg
A neutralidade desse artigo (ou seção) foi questionada, conforme razões apontadas na página de discussão.
Justifique o uso dessa marca na página de discussão e tente torná-lo mais imparcial.
Mendonça Filho
Mendonça Filho em 2013
Deputado federal por  Pernambuco
Mandato 1º- 1 de fevereiro de 1995
até 1 de janeiro de 1999
2º-1 de fevereiro de 2011
até atualidade
54.° Governador de Pernambuco Bandeira de Pernambuco.svg
Mandato 31 de março de 2006
1 de janeiro de 2007
Antecessor(a) Jarbas Vasconcelos
Sucessor(a) Eduardo Campos
Vida
Nascimento 12 de julho de 1966 (47 anos)
Recife, Pernambuco
Dados pessoais
Alma mater Universidade de Pernambuco
Cônjuge Taciana Vilaça Mendonça
Partido DEM
Profissão Administrador
linkWP:PPO#Brasil

José Mendonça Bezerra Filho (Recife, 12 de julho de 1966) é um político brasileiro. Exerce atualmente o mandato de deputado federal por Pernambuco.

Nasceu em Recife e passou a infância e a adolescência entre a capital e Belo Jardim, terra natal de seus pais e município onde iniciou a carreira política. Filho do político e ex-deputado federal José Mendonça Bezerra é casado com Taciana Vilaça Mendonça, filha do ex-ministro Marcos Vinicios Vilaça, com quem tem 3 filhos, José, Ilanna e Vinícius.

Formou-se em Administração de Empresas pela Universidade de Pernambuco e fez o curso de Gestão Pública pela Kennedy School, Escola de Governo da Universidade de Harvard(EUA). Foi eleito deputado federal na eleição de 2010. Começou a vida pública ao 20 anos sendo, na época, o deputado estadual mais novo eleito no País na eleição de 1986. Foi duas vezes deputado estadual, secretário de Estado, deputado federal (1995/1998), vice-governador do Estado de Pernambuco nas duas gestões do governador Jarbas Vasconcelos (1999-2002/ 2002-2006).

Em abril de 2006 assumiu o Governo de Pernambuco em substituição a Jarbas Vasconcelos, que deixou o cargo para disputar uma vaga de senador da República. Revelação na nova geração de políticos pernambucanos, Mendonça Filho, destaca-se pelo perfil de gestor público moderno e arrojado. Tanto que foi o principal Executivo do Governo Jarbas,função que acumulou com o cargo de vice-governador atuante e investe na formação profissional, tendo participado de cursos como o Gestão Pública pela Kennedy School, a Escola de Governo da Universidade de Harvard(EUA). Na área política, destaca-se por ser habilidoso, afável, leal, democrático, de bom trato, posição firme na defesa das teses que acredita. Características que o faz ser respeitado aliados e adversários.

Governou Pernambuco durante nove meses (abril/dez 2006), dando continuidade à gestão na qual foi vice-governador e iniciando novos projetos. Entre os projetos criados na gestão Mendonça Filho estão o Universidade Democrática, que garantiu gratuitamente o acesso de jovens da rede pública estadual à Universidade de Pernambuco, o Jovem Campeão, com construção de quadras poliesportivas nas escolas da rede estadual e o Ação Integrada pela Segurança, para promover a juventude, estimular a cidadania e aumentar a segurança no Estado com um conjunto de ações de prevenção e repressão policial.

Foi candidato à reeleição para o Governo do Estado, mas perdeu no segundo turno para o então deputado federal e ex-ministro da Ciência e Tecnologia Eduardo Campos. Promoveu uma processo de transição transparente fornecendo para a equipe do novo governo todas as informações por secretarias e órgãos públicos. Repassou o cargo - fato que não ocorria há vários em Pernambuco - para o governador eleito Eduardo Campos em 1º de janeiro de 2007 e seguiu para os Estados Unidos para fazer mais um módulo do curso de Gestão Pública na Universidade de Harvard.

Ao retornar a Pernambuco - cinco meses depois - assumiu a presidência do Democratas, em maio de 2007, partido que nasceu como consequencia da refundação do PFL. É uma das principais lideranças políticas do partido no Estado e das forças de oposição em Pernambuco. Em 2008, candidatou-se a prefeito do Recife, sendo o segundo mais votado com 25% dos votos válidos. Foi o mais votado entre os candidatos de oposição ao prefeito João Paulo (PT), que lançou o seu então secretário de Planejamento e Orçamento Participativo, João da Costa, conseguindo elegê-lo. Juntos, os candidatos de oposição não ganharam a eleição por uma diferença de 1,5%. No início da gestão, João da Costa rompeu com João Paulo e hoje são adversários políticos e inimigos pessoais.

Mendonça Filho é um dos principais líderes de oposição aos governos estadual (Eduardo Campos/PSB), federal (Dilma Roussef/PT) e municipal (João da Costa/PT). Apesar de todas as dificuldades que a oposição enfrenta, Mendonça Filho segue firme no seu posicionamento, por defender que o eleitor decidiu nas urnas os políticos que seriam Governo e os oposicionistas. Mendonça tem reafirmardo que a Democracia precisa do contraditório e que a oposição é a essencia da Democracia.

Nas eleições de 2010 foi eleito deputado federal, sendo o candidato mais votado da oposição no Recife e o segundo no Estado. Após 12 anos afastado da atividade parlamentar - 8 exercendo cargo executivo e 4 sem mandato - Mendonça voltou à Câmara dos Deputados. No seu primeiro mandato como deputado federal, presidiu a Comissão de Refoma Política e destacou-se por ser autor da emenda da reeleição, que garantiu este instituto para cargos executivos no País para prefeitos, governadores e presidente Da República. Na atual Legislatura, vem destacando-se por uma atuação firme de fiscalização do Governo Federal e pela defesa dos interesses de Pernambuco e do País.

Assembléia Legislativa de Pernambuco[editar | editar código-fonte]

Mendonça Filho assumiu a vice-liderança da oposição ao governo Arraes (1987-1990) e participou da elaboração da Constituição Estadual, durante a redemocratização do país. Em 1990, reelegeu-se deputado estadual, mas licenciou-se do mandato para assumir a Secretaria de Agricultura, no governo Joaquim Francisco. Na eleição seguinte, em 1994, foi eleito deputado federal.

Câmara dos Deputados[editar | editar código-fonte]

Participou de várias comissões, destacando-se como presidente da Comissão Especial de Reforma Política e Eleitoral. O seu mandato ficou marcado pela emenda constitucional que recebeu seu nome e permitiu a reeleição para presidente, governadores e prefeitos. O que ocasionou a a reeleição de Fernando Henrique e do Vice Marco Maciel, aliados de Mendonça. Em 1998 disputou o governo de Pernambuco como vice na chapa encabeçada por Jarbas Vasconcelos (PMDB).

Vice-Governador[editar | editar código-fonte]

Assumiu a vice-governador em janeiro de 1999, ao lado do governador Jarbas Vasconcelos. Foi o principal executivo do Governo Jarbas/Mendonça tendo coordenado a atração de investimentos como a Refinaria Abreu e Lima, o Estaleito Atlantico Sul, a ampliação e consolidação do Porto de Suape, programas como Águas de Pernambuco, Estradas para o Desenvolvimento, a implantação dos Centros de Ensino Experimental (Escolas em Tempo Integral) e do Porto Digital. Foi secretário-executivo do Pacto 21, um conselho formado por empresários, intelectuais e universidades para discutir projetos estruturadores para impulsionar o desenvovimento econômico e social de Pernambuco. Coordenou o processo de privatização da CELPE, iniciou ainda no governo de Miguel Arraes, em que o atual Governo Eduardo Campos era o Secretário da Fazenda.

Governador[editar | editar código-fonte]

Entre os projetos criados na gestão Mendonça Filho estão o Universidade Democrática, que garantiu gratuitamente o acesso de jovens da rede pública estadual à Universidade de Pernambuco, o Jovem Campeão, com construção de quadras poliesportivas nas escolas da rede estadual e o Ação Integrada pela Segurança, para promover a juventude, estimular a cidadania e aumentar a segurança no Estado com um conjunto de ações de prevenção e repressão policial.

Candidato a Prefeito do Recife[editar | editar código-fonte]

Candidatou-se a prefeitura do Recife na eleição municipal de 2012, obtendo o quarto lugar.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]


Precedido por
Jarbas Vasconcelos
Governador de Pernambuco
2006—2007
Sucedido por
Eduardo Campos