José Rufino Bezerra Cavalcanti

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Searchtool.svg
Esta página ou secção foi marcada para revisão, devido a inconsistências e/ou dados de confiabilidade duvidosa. Se tem algum conhecimento sobre o tema, por favor, verifique e melhore a consistência e o rigor deste artigo. Considere utilizar {{revisão-sobre}} para associar este artigo com um WikiProjeto e colocar uma explicação mais detalhada na discussão.
Text document with red question mark.svg
Este artigo ou secção contém uma ou mais fontes no fim do texto, mas nenhuma é citada no corpo do artigo, o que compromete a confiabilidade das informações.
Por favor, melhore este artigo introduzindo notas de rodapé citando as fontes, inserindo-as no corpo do texto quando necessário.

José Rufino Bezerra Cavalcanti (Vitória de Santo Antão, 16 de agosto de 1865— (Recife, 27 março de 1922), foi um advogado e político pernambucano.

Filho de proprietários rurais ligados à produção açucareira, foi usineiro no município do Cabo de Santo Agostinho e senhor de engenho em Vitória de Santo Antão. Aluno da tradicional Faculdade de Direito do Recife, concluiu seus estudos com 21 anos de idade.

Eleito presidente em 1919, desenvolveu uma política de conciliação entre as classes produtoras, aproximando os usineiros e os comerciantes. Acometido de doença incurável, foi obrigado a se afastar do cargo. Além do governo estadual, José Bezerra exerceu mandatos de deputado federal e senador, além de ter sido Ministro da Agricultura do governo Venceslau Brás.

O usineiro José Rufino Bezerra Cavalcanti governou Pernambuco entre dezembro de 1919 e março de 1922, quando morreu de ataque cardiaco, aos 57 anos de idade. Na carreira politica, tambem exerceu as funçoes de deputado federal, senador e ministro da agricultura do presidente Wenceslau Braz.

Nasceu em Vitoria (PE) em 16 de Agosto de 1865 e começou a vida de agricultor como rendeiro do Engenho Trapiche, no Cabo (PE), no engenho, José Bezerra fundou a Usina José Rufino, em 1912, em homenagem ao avo e ao pai.

Jose Bezerra era o maior acionista da Companhia Geral de Melhoramentos de Pernambuco, empresa que além de produzir açucar e alcool na Usina Cucau, construiu uma estrada de ferro ligando a usina ao municipio de Barreiros. Seu patrimonio incluia os engenhos Novo, Barbalho, Pirapama, Sao Joao, Malinote, Malakof, Mataparipe, Sao Pedro e um treço do Santo Inacio.

Era casado com Hercília Pereira de Araújo, que teve 11 filhos dos quais 7 sobreviventes, um deles, Jose Bezerra Filho que nasceu em 22 de Fevereiro de 1890 em Vitória de Santo Antão, PE, deputado estadual(PE)em 1920, prefeito do Cabo de 1923 a 1926, em 1940 foi presidente do Departamento Administrativo de PE, faleceu no Rio de Janeiro, RJ em 19 de Março de 1959.

A escolha de Jose Bezerra para o Ministerio da Agricultura é um fato curioso na historia do Pais. Em 1915, na época da aliança Minas-Sao Paulo, mais conhecida como politica do cafe com leite, Jose Bezerra disputou uma vaga para o senado com o conselheiro Rosa e Silva. Ele venceu a eleiçao mas quem assumiu foi o candidato perdedor, por interferencia do senador gaucho Pinheiro Machado por nao ter conseguido suceder o marechal Hermes da Fonseca, na Presidencia da Republica.

Ao saber da decisao, o presidente mineiro Wenceslau Braz exonerou o ministro da Agricultura e nomeou Jose Bezerra. O fato é contado no livro "Historia de uma Fotografia", de Gileno De'Carli. Jose Bezerra Neto diz que a principal caracteristica do avo era trabalhar visando a paz politica e o equilibrio orçamentario do estado. Jose Bezerra membro do Partido Oficial defendeu reformulaçao do sistema federal de impostos do seu tempo, baseado nas taxaçoes indiretas.

Jose Bezerra Neto destaca na vida politica do avo o emprestimo patriotico, em parceria com o ex prefeito do Recife, Lima Castro, os dois governantes pediram dinheiro à populaçao para fazer o calçamento de varias ruas do Recife: Hospicio, Raichuelo, Aurora, Concordia, Conde da Boa Vista e Cais Jose Mariano. Jose Bezerra assinou um decreto tornando o Estado fiador do emprestimo patriotico. A Prefeitura teve um prazo de 25 anos para devolver o dinheiro aos moradores, com juros de 7% ao ano. Leia mais no JORNAL DO COMERCIO, RECIFE, 22 DE JUNHO DE 1997 - DOMINGO - CADERNO CIDADES, quando saiu uma materia de 1 pagina sobre o casarao do Caboco. Depois de muitos anos ele se casou com rochebe bendo san severino e teve filho e eles viverão felizes para sempre e fim

Precedido por
Pandiá Calógeras
Ministro da Agricultura do Brasil
19151917
Sucedido por
João Gonçalves Pereira Lima
Precedido por
Manuel Borba
Presidente de Pernambuco
19191923
Sucedido por
Sérgio Loreto
Ícone de esboço Este artigo sobre um político é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.