Juízo Final (Michelangelo)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
O Juízo Final
Autor Michelangelo Buonarroti
Data 1535-1541
Dimensões 1370 cm × 1200 cm
Localização Capela Sistina, Vaticano

O Juízo Final é um afresco do pintor renascentista italiano Michelangelo Buonarroti medindo 13,7 m x 12,2 m, pintado na parede do altar da Capela Sistina. É, na visão do artista, uma representação do Juízo Final inspirada na narrativa bíblica.

Nesta pintura, Michelangelo, que nascera no ano em que a capela foi construída, dedicou todo seu engenho e força de 1535 a 1541.[nota 1] Já havia travado um ardoroso combate com Júlio II durante o período de pintura do monumental Teto da Capela Sistina. Uma confrontação de dois espíritos fortes e audazes, sem dúvida. O trabalho fora encomendado pelo Papa Clemente VII, mas só com a morte deste teve início, já no pontificado de Paulo III, que ratificou o contrato.

O afresco ocupa inteiramente a parede atrás do altar. Para sua execução, duas janelas foram fechadas e algumas pinturas da época de Sisto IV apagadas: os primeiro retratos de Papas; a primeira cena da vida de Cristo e a primeira da vida de Moisés; uma imagem da Virgem da Assunção de Perugino, e as primeiras duas lunettes, onde o próprio Michelangelo havia pintado os ancestrais de Cristo.

A grandiosidade da personalidade do grande mestre se revela aqui, com toda sua potência, devido sobretudo à concepção e a força de realização da obra.[nota 2]

Aqui, Michelangelo não expressa vigorosamente o conceito de Justiça Divina, severa e implacável em relação aos condenados. O Cristo, parte central da composição, é o Juiz dos eleitos que sobem ao Céu por sua direita, enquanto os condenados, abaixo de sua esquerda, esperam Caronte e Minos.

A ressurreição dos mortos e os anjos tocando trombetas completam a composição.

Galeria de imagens[editar | editar código-fonte]

Notas

  1. "Equally famous is the great fresco of the "Last Judgment" which he painted upon the altar-wall of the chapel (1535-41)."Michelangelo Buonarroti Enciclopédia Católica (em inglês)
  2. "(...) foi novamente chamado para a capela, 22 anos depois (...) ele agora estava com sessenta anos. (...) O Papa Paulo III deu a ele uma nova tarefa. O Papa colocou todo o altar-parede à sua disposição, para a representação do Dia do Juízo Final, idéia que, na verdade, foi do (seu antecessor) Papa Clemente VII, para quem Michelangelo já tinha feito o desenho. Paulo confiou a execução ao artista (...), que havia sido o primeiro arquiteto, escultor e pintor do Vaticano. E Michelangelo desapareceu pela segunda vez - agora por sete anos - na antiga capela do palácio, a fim de executar a nova obra. Com sessenta anos , já não tem a mesma rapidez de antes, mesmo não sendo obrigado a deitar de costas, e ter diante de si uma única parede lisa, vertical, plana, suavemente inclinada para a frente, que pintou a partir do topo para baixo." tradução de The Sistine Chapel - pág.41 Paul Schubring_1910 (em inglês)

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre Arte ou História da arte é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.