Juan Martínez Silíceo

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Question book.svg
Esta página ou secção não cita nenhuma fonte ou referência, o que compromete sua credibilidade (desde junho de 2012).
Por favor, melhore este artigo providenciando fontes fiáveis e independentes, inserindo-as no corpo do texto por meio de notas de rodapé. Encontre fontes: Googlenotícias, livros, acadêmicoYahoo!Bing. Veja como referenciar e citar as fontes.

Juan Martínez Guijarro ou Silíceo (Villagarcía de la Torre, Badajoz, 1477 - Toledo, 31 de maio de 1557) foi um eclesiástico, matemático e lógico espanhol, além de arcebispo de Toledo.

De família humilde, acredita-se que estudou en Llerena; aos 16 anos partiu para Valência e, aos 21 anos, à Paris, onde residiu alunos anos como aluno de Latim, de Dialética e de Lógica. Chegou a ser professor de sua Universidade e regressou a Espanha quando a Universidade de Salamanca concedeu-lhe um título de bacharel em Artes e oferece-lhe a vaga de professor de Lógica nominalista; ali se ordenou sacerdote. Posteriormente lecionou de Filosofia Natural em 1522, que não abandonou mesmo sendo nomeado sete anos depois como Canônigo Magistral em Coria. Em 1534 Carlos I o nomeia preceptor do príncipe Felipe, que então tinha seis anos. Foi transigente com a disciplina nos estudos, além de muito estrito em matéria religiosa.

Mais tarde foi designado bispo de Cartagena (1541) e promovido ao arcebispado de Toledo (1546), onde falece como cardeal em 31 de maio de 1557. Está enterrado em seu Colégio de Donzelas Nobres que havia fundado ali sob protção de Nossa Senhora dos Remédios.

Ícone de esboço Este artigo sobre filosofia / um filósofo é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.