Judite de Habsburgo

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Judite de Habsburgo
Rainha da Boêmia
Reinado 24 de janeiro de 128518 de junho de 1297
Rainha da Polônia
Reinado 129621 de maio de 1297
Cônjuge Venceslau II da Boêmia
Casa Casa de Habsburgo
Dinastia premislida
Pai Rodolfo I da Germânia
Mãe Gertrudes de Hohenburg
Nascimento 13 de março de 1271
Habsburgo, Argóvia , Suíça
Morte 21 de maio de 1297
Praga, Boêmia
Enterro Cripta Imperial, Catedral de São Vito, Praga
Representação de Venceslau II da Boémia, esposo de Judite.
Tumba de Judite (falecida em 1297), no convento de Santa Inês

Judite de Habsburgo "(13 de março de 1271 - 21 de maio de 1297) foi a filha mais nova de Rodolfo I da Germânia e da sua esposa Gertrudes de Hohenburg. Judite era, portanto, um membro da família dos Habsburgos.

Biografia[editar | editar código-fonte]

Quando Judite tinha cinco anos, ela tornou-se objecto dos planos políticos do seu pai. Este assinou o tratado de paz de Viena com Otacar II da Boémia, e eles decidiram que Venceslau, filho e herdeiro de Otacar, deveria casar-se com Judite. As irmãs desta também se casaram com reis poderosos e duques: a sua irmã Clemência casou-se com Carlos Martel de Anjou, filho de Carlos II de Nápoles, e a sua irmã Matilde casou-se com Luís II da Baviera.

O casamento formal foi feito em 1279 em Jihlava, mas o matrimónio teve lugar apenas no início de 1285, em Cheb. Foi dado à noiva um dote "do Ducado da Áustria, da fronteira até à fronteira da Morávia do Danúbio". O matrimónio foi seguido por "noite de núpcias festiva", mas logo depois, Rodolfo levou Judite consigo, de novo, para a Alemanha, devido ao facto de que ela ainda era uma criança de tenra idade.

Mais tarde, deixou a sua família na Alemanha e veio a Praga para ficar com o esposo. Como o seu pai, Judite odiava Zavish, Senhor do Falkenstejn, o padrasto de seu marido. Ele já actuara como regente com a rainha viúva, Cunegundes da Eslavônia, com quem se casou secretamente. Judite fez com que Zavish fosse julgado, e acabou por ser executado em 1290, cinco anos após a morte da rainha Cunegundes.

Judite cansou-se de conciliar o esposo e Alberto I da Germânia, o seu irmão, provavelmente sem sucesso. Ela também trouxe influências alemãs para o Tribunal de Praga, como a introdução de cavaleiros na corte. Ela fez de Praga um centro cultural.ref>Women in power, scroll down to 1287-97 Politically Influential Queen Guta von Habsburg of Bohemia (Czech Republic) (em inglês) Guide2womenleaders.com.</ref>

Venceslau e Judite foram coroados Rei e Rainha da Boémia em 1297. Judite estava um pouco debilitada nessa altura, pois tinha dado à luz o décimo filho há pouco tempo.

Judite acabou por morrer semanas depois.

Segundo as crónicas da família, Judite foi descrita como bela, nobre e virtuosa.[1] Judite ajudara a resolver os problemas entre o seu esposo e o seu irmão, Alberto I da Germânia. Judite também apoiou o pedido do marido na Polónia.[2]

Judite faleceu a 21 de Maio de 1297, em Praga, com apenas 26 anos de idade. Ela esteve dois anos sem dar à luz, mas, após esse período, estava constantemente grávida e dava ao esposo, em média, um filho por ano, ao longo dos últimos dez anos de casamento. Desgastada pelo parto, Judite faleceu semanas depois de dar à luz o seu filho mais novo e homónimo, Judite.

O esposo, Venceslau II da Boémia, após a morte de Judite, casou-se de novo. Desta vez com Isabel Richilda da Polónia, que lhe deu uma filha, Inês.

Descendência[editar | editar código-fonte]

Venceslau e Judite tiveram dez filhos:

  1. Otacar (6 de Maio de 1288 - 19 de Novembro 1288).
  2. Venceslau III (6 de Outubro de 1289 - 4 de Agosto de 1306); rei da Boémia, rei da Hungria e da Polónia.
  3. Inês (6 de Outubro de 1289 - após 1292), gémea de Venceslau.
  4. Ana (10 de Outubro de 1290 - 3 de Setembro de 1313), casada em 1306 com Henrique da Caríntia.
  5. Isabel (20 de Janeiro de 1292 - 28 de Setembro de 1330), casada em 1310 com João I da Boémia
  6. Judite (3 de Março de 1293 - 3 de Agosto de 1294).
  7. João (26 de Fevereiro de 1294 - 1 de Março de 1295).
  8. João (21 de Fevereiro de 1295 - 6 de Dezembro de 1296).
  9. Margarida (21 de Fevereiro de 1296 - 8 de Abril de 1322), casada com Boleslau III, o Generoso, Duque da Silésia e Duque de Wrocław.
  10. Judite (nasceu e morreu a 21 de Maio de 1297).

Das dez crianças, apenas quatro chegaram à idade adulta: Venceslau, Ana, Isabel e Margarida. Mas mesmo assim, faleceram muito jovens: Venceslau faleceu aos 16 anos; Ana aos 22, Isabel aos 38 e Margarida aos 26.

Legado da família[editar | editar código-fonte]

Venceslau e em seguida, Ana (esposa de Henrique da Boémia) e Isabel (esposa de João da Boémia) sucederam ao seu pai como governantes da Boémia. Isabel foi mãe de Carlos I da Boémia, o filho deste foi Sigismundo I da Boémia.

Judite é um ancestral de Ana de Dinamarca que se casou com Jaime I de Inglaterra, os seus filhos foram Carlos I de Inglaterra e Isabel da Boémia, Isabel é um dos sucessores de Judite como Rainha da Boémia.


Precedido por:
Cunegundes da Eslavônia
Rainha da Boêmia
24 de janeiro de 128518 de junho de 1297
Sucedido por:
Isabel Richilda da Polónia
Precedido por:
Margarida de Brandemburgo
Rainha da Polônia
1296 - 21 de maio de 1297
O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Judite de Habsburgo

Referências