Judith Resnik

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Judith Resnik

Astronauta da NASA
Nacionalidade Estados Unidos norte-americana
Nascimento 5 de Abril de 1949
Akron, Ohio
Morte 28 de janeiro de 1986 (36 anos)
Cabo Canaveral
Missões STS-41-D, STS-51-L
Insígnia
da missão
Insígnia STS-41 Insígnia STS-51

Judith Arlene Resnik (Akron, 5 de abril de 1949Cabo Canaveral, 28 de janeiro de 1986) foi uma astronauta norte-americana que morreu na explosão do ônibus espacial Challenger durante seu lançamento, em janeiro de 1986.

Segunda norte-americana a ir ao espaço, na missão inaugural da nave Discovery em agosto de 1984, era formada em engenharia elétrica e trabalhou na empresa RCA como engenheira de designers, o que a aproximou da NASA, que tinha diversos contratos de trabalho com sua empresa.

A Challenger explode no ar.

Com o anúncio de que a NASA formaria o primeiro grupo de astronautas femininas em 1978, Judith se inscreveu no processo de seleção e acabou aceita, formando-se dois anos mais tarde junto com Sally Ride, a primeira mulher americana no espaço.

Escalada como especialista de missão para o fatídico voo do Challenger, em 28 de janeiro de 1986, era uma das duas mulheres a bordo, junto com a professora Christa McAuliffe, que fazia parte do voo depois de escolhida entre onze mil professores que concorriam a uma vaga pelo privilégio de uma viagem ao espaço.

Após sua morte, diversas escolas americanas foram rebatizadas com seu nome. Resnik é também homenageada com uma cratera no lado oculto da Lua, na região da grande cratera Apollo e com o asteroide 3356 Resnik.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]