Juliano Cazarré

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Broom icon.svg
As referências deste artigo necessitam de formatação (desde outubro de 2012).
Por favor, utilize fontes apropriadas contendo referência ao título, autor, data e fonte de publicação do trabalho para que o artigo permaneça verificável no futuro.
NoFonti.svg
Este artigo ou se(c)ção cita uma ou mais fontes fiáveis e independentes, mas ela(s) não cobre(m) todo o texto (desde novembro de 2011).
Por favor, melhore este artigo providenciando mais fontes fiáveis e independentes e inserindo-as em notas de rodapé ou no corpo do texto, conforme o livro de estilo.
Encontre fontes: Googlenotícias, livros, acadêmicoYahoo!Bing. Veja como referenciar e citar as fontes.
Juliano Cazarré
Nascimento 24 de setembro de 1980 (33 anos)
Pelotas, RS[1]
Ocupação Ator
Cônjuge Letícia Cazarré
Outros prêmios
Melhores do Ano - Melhor Ator Coadjuvante
2012 - Avenida Brasil


Juliano Cazarré (Pelotas, 24 de setembro de 1980) é um ator brasileiro.

Biografia[editar | editar código-fonte]

Filho do escritor infanto-juvenil e jornalista Lourenço Cazarré, vencedor do Prêmio Jabuti de 1998, a família do ator mudou-se para Brasília pouco tempo após seu nascimento.

Formado artes cênicas na Universidade de Brasília (UnB), Juliano entrou no teatro participando de importantes montagens sob direção de Hugo Rodas. Dentro desse contexto, nunca tinha pensado em fazer teatro, nem enveredado por oficinas da área, até o terceiro ano do ensino médio, quando participou de uma feira cultural no colégio Leonardo da Vinci. Avesso às disciplinas exatas, inscreveu-se em artes cênicas por sugestão do pai. Mudou-se para São Paulo em 2007. Juliano estreou na TV em Alice, série que a HBO Brasil começou a exibir em setembro de 2008; era um funcionário de uma financeira que sonhava e conseguiu virar DJ. Foi indicado para o prêmio de melhor ator no Festival de Gramado pelo filme Nome Próprio, em 2007. Em 2008 participou do clipe da música Desabafo do cantor Marcelo D2.

Em 2011 participou de Insensato Coração. Em 2012, viveu o analfabeto Adauto na novela Avenida Brasil, sendo um dos grandes destaques da trama com seu jeito cômico.

Em 2013 atua em Amor à Vida como um dos personagens principais da trama, ao lado de Paola Oliveira e Malvino Salvador.

É sobrinho-neto dos irmãos atores e dubladores Older Cazarré e Olney Cazarré.

Carreira[editar | editar código-fonte]

Novelas[editar | editar código-fonte]

Ano Programa Personagem
2011 Insensato Coração Ismael Cunha
2012 Avenida Brasil Adauto (Chupetinha)
2013 Amor à Vida Joaquim Roveri (Ninho)[2]

Séries[editar | editar código-fonte]

Ano Programa Personagem
2005 Antônia Bandido
2008 Alice Théo (Teobaldo)
2009 - 2011 Força-Tarefa Cabo Irineu
2009 Som & Fúria Cléber
2010 As Cariocas Paulão
2011 Tapas & Beijos Tatuador

Cinema[editar | editar código-fonte]

  • 2002 - Suicídio Cidadão (curta-metragem/Direção: Iberê Carvalho)
  • 2003 - Momento trágico (curta-metragem/Direção: Cibele Amaral)
  • 2005 - A Concepção (longa-metragem/Direção: José Eduardo Belmonte) - Alex
  • 2007 - Nome Próprio (longa-metragem/Direção: Murilo Salles) - Felipe
  • 2007 - O Magnata (longa-metragem/Direção: Johnny Araújo) - Cabeça
  • 2007 - Tropa de Elite (longa-metragem/Direção: José Padilha) - soldado Tatu
  • 2007 - Meu Mundo em Perigo (longa-metragem/Direção: José Eduardo Belmonte) - frentista
  • 2008 - A Festa da Menina Morta (longa-metragem) - Tadeu
  • 2009 - Salve Geral (longa-metragem) - Zé
  • 2010 - Véi (média-metragem) - Chicleteiro
  • 2011 - 360 (Direção: Fernando Meirelles) - Rui
  • 2011 - Assalto ao Banco Central (Longa-Metragem) - Décio
  • 2011 - Bruna Surfistinha - Gustavo
  • 2011 - Vips (longa-metragem) - Baña
  • 2011 - Febre do Rato (longa-metragem/Direção: Cláudio Assis)
  • 2012 - Augustas - O Filme (longa-metragem/Direção: Francisco Cesar Filho) - Em período de produção.
  • 2013 - Serra Pelada (longa-metragem/Direção: Heitor Dhalia) - Juliano [3]
  • 2014 - Obra Prima (longa-metragem/Direção: Daniel Filho) - [4]

Teatro[editar | editar código-fonte]

  • Adubo ou a sutil arte de escoar pelo ralo (Direção: Hugo Rodas)

" Zezinho e o Anjo Marmanjo (Direção: Caísa Tiburcio)

Livro[editar | editar código-fonte]

Juliano Cazarré lançou em outubro de 2012 seu primeiro livro, Pelas Janelas, contendo poemas. [5]

Prêmios e indicações[editar | editar código-fonte]

Ano Prêmio Categoria Indicação Resultado Ref
2011 Prêmio Extra de TV Melhor Revelação Masculina Ismael em Insensato Coração Indicado [6]
2012 Melhor Ator Coadjuvante Adauto em Avenida Brasil Indicado [7]
Prêmio Quem de Televisão Venceu [8]
Melhores do Ano Venceu [9]
2013 Melhores do Ano Ninho em Amor à Vida Indicado

Referências

Ícone de esboço Este artigo sobre um ator é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.