Julie von Hausmann

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Question book.svg
Este artigo não cita fontes confiáveis e independentes (desde fevereiro de 2010). Por favor, adicione referências e insira-as corretamente no texto ou no rodapé. Conteúdo sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Julie von Hausmann.

Julie Katharina von Hausmann (Mitau, 7 de março de 1826 - Vosu, 15 de agosto de 1901) foi uma poetisa do Báltico que, após ter seu poema "Com sua mão segura bem a minha", musicado e adaptado, tornou-se mundialmente famosa.

Vida[editar | editar código-fonte]

Julie era a quinta entre seis filhas de um professor de ginásio, o qual passos os últimos anos de sua vida cego, sendo cuidado por Julie; Tímida, de saúde precária, mas muito inteligente, Julie era professora particular em alguns lares, por pequenos períodos de tempo. Quando o pai perdeu a vista, ela voltou ao lar, cuidando dele até a sua morte . Depois, Julie viveu com diferentes membros da família na Alemanha, França, Suíça e Estônia, onde faleceu em 1901.

Inobstante sua saúde, Julie tinha uma fé robusta e excelente dom literário. Publicou um livro devocional chamado Hausbrot (Pão Doméstico) e uma série de três livros de poesias intitulados Mailblumen, Lieder Einer Stillen im Lande (Flores de Maio, Hinos para as Horas Silenciosas na Terra) Hora com Deus.

Em 1874, a poetisa cega, Fanny Jane Crosby, encontrando o poema So Nimm Denn Meine Hande (Assim toma, pois, as minha mãos) adptou- e traduziu-o para o inglês, o qual uma vez musicado, tornou-se mundialmente conhecido.

Obra[editar | editar código-fonte]

  • Mayflowers. Canções de uma maioria silenciosa, 2 volumes, 1862
  • Imagens da vida da noite à luz do Evangelho, 1868
  • Pão Caseiro. Simples devoções para a manhã e à noite', 1899
  • Flores do Jardim de Deus. Canções e Poemas, 1902 (coleção póstuma)

Com tua mão segura bem a minha,
Pois eu tão frágil sou, ó Salvador,
Que não me atrevo a dar jamais um passo,
Sem Teu amparo, Cristo, meu Senhor!