Julio Dormal

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Julio Dormal
Nascimento 1846
Lieja,  Bélgica
Morte 22 de março de 1924
Buenos Aires,  Argentina
Ocupação Arquiteto, legislador

Jules Dormal Godet, conhecido em espanhol como Julio Dormal (Lieja, 1846 - Buenos Aires, 1924) foi um arquiteto belga de destacada atuação na Argentina.[1]

Estudou arquitetura na Escola Especial de Arquitetura de Paris e em 1870 estava na Argentina, ano em que abriu um escritório de arquitetura em Buenos Aires. Trabalhou na finalização de edifícios emblemáticos da cidade, como o Teatro Colón e o Palácio do Congresso Argentino. Em ambos casos assumiu a direção das obras após a morte do arquiteto Víctor Meano.[1]

Em Buenos Aires, foi o responsável pelo primeiro projeto do Parque Três de Fevereiro (comummente conhecido como Bosques de Palermo) em 1875.[2] Também desenhou o Palácio Ortiz Basualdo (demolido), o Teatro Opera (hoje totalmente modificado), o bairro Parque Chas, alguns pavilhões do Zoológico de Buenos Aires e outros. Em La Plata, projetou a Casa de Governo da Província de Buenos Aires.[3] Ainda na capital argentina, construiu o Palácio Pereda, seguindo o projeto do primeiro arquiteto da obra, o francês Louis Martin.[4]

Na Catedral de Buenos Aires, desenhou o mausoléu do General José de San Martín.[1]

Referências

  1. a b c Arquitectos belgas no Observatorio de Colectividades da Cidade de Buenos Aires. (em espanhol)
  2. J.D. Tartarini. Notas históricas sobre el Parque Tres de Febrero y el Rosedal – Primera Parte. Comisión Nacional de Museos y Lugares Históricos. (em espanhol)
  3. Casa de Gobierno no sítio oficial da Cidade de La Plata (em espanhol)
  4. O Palácio Pereda no sítio oficial da Embaixada do Brasil em Buenos Aires

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre arquitetura é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.