Jungle Queen (seriado)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Jungle Queen
A Rainha das Selvas[1]  (BR)
 Estados Unidos
1945 • P&B • 13 capítulos, 219 min 
Realização Estados Unidos 23 de janeiro de 1945
Estados Unidos 1956 (TV)
Direção Lewis D. Collins
Ray Taylor
Produção Morgan Cox
Ray Taylor
Roteiro George H. Plympton
Ande Lamb
Morgan B. Cox
Elenco Edward Norris
Eddie Quillan
Douglass Dumbrille
Lois Collier
Ruth Roman
Tala Birell
Clarence Muse
Género Aventura
Idioma inglês
Cinematografia Maury Gertsman
William A. Sickner
Edição Irving Bimbaum
Jack Dolan
Ace Herman
Alvin Todd
Edgar Zane
Distribuição Universal Pictures
Cronologia
Último
Último
Mystery of the River Boat (1944)
The Master Key (1945)
Próximo
Próximo
Página no IMDb (em inglês)
Ruth Roman, que personifica a "Rainha das Selvas" Lothel.

Jungle Queen é um seriado estadunidense de 1945, produzido pela Universal Pictures, no gênero aventura. Estrelado por Ruth Roman, foi dirigido por Lewis D. Collins e Ray Taylor. Seguia a linha, então em evidência nos seriados, de apresentar uma garota das selvas como heroína.

Este seriado foi reeditado como um filme de 70 minutos, e lançado na televisão em 1956 sob o título Jungle Safari[2] .

Sinopse[editar | editar código-fonte]

A trama ocorre durante a Segunda Guerra Mundial, apresentando os alemães disfarçados Dra. Elise Bork e seu ajudante Lang, que tentavam indispor as tribos tongghili contra as Forças Aliadas. Os estadunidenses Bob Elliott e Chuck Kelly, ao lado da jovem Pam Courtney, que procurava seu pai na selva, vêm em ajuda aos britânicos. Com a ajuda de Lother, a Rainha das Selvas (Ruth Roman), a vitória dos ingleses era garantida. Lother, que tinha o poder de andar sobre chamas e se tornar invisível, sumia numa labareda, da mesma forma misteriosa que surgira[1] .

Elenco[editar | editar código-fonte]

Crítica[editar | editar código-fonte]

Cline escreve que "although well produced, it often became bogged down with complicated plot twists, psychological debates and confusion as to who was on whose side, and what was really being accomplished" (”Apesar de bem produzido, muitas vezes esbarrou em reviravoltas num enredo complicado, debates psicológicos e confusão quanto a quem estava do lado de quem, e o que realmente estava acontecendo”). A Rainha da Selva nunca é devidamente explicada[3] .

Capítulos[editar | editar código-fonte]

  1. Invitation to Danger
  2. Jungle Sacrifice
  3. The Flaming Mountain
  4. Wildcat Stampede
  5. The Burning Jungle
  6. Danger Ship
  7. Trip-wire Murder
  8. The Mortar Bomb
  9. Death Watch
  10. Execution Chamber
  11. The Trail of Doom
  12. Dragged Under
  13. The Secret of the Sword!

Fonte:[4]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Notas e referências[editar | editar código-fonte]

  1. a b Mattos, A. C. Gomes de. Cinemin 7. [S.l.]: Rio de Janeiro: EBAL. 34-35 p.
  2. Jungle Safari no IMDB
  3. Cline, William C.. In the Nick of Time. [S.l.]: McFarland & Company, Inc.. 35 p. ISBN 078640471X
  4. Cline, William C.. In the Nick of Time. [S.l.]: McFarland & Company, Inc.. 239 p. ISBN 078640471X

Ligações externas[editar | editar código-fonte]