Junior Cigano

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
(Redirecionado de Junior dos Santos)
Ir para: navegação, pesquisa
Junior dos Santos
Nome de nascimento Junior dos Santos Almeida
Data de nascimento 30 de janeiro de 1984 (30 anos)[1] [2] [3] [4]
Local de nascimento Caçador, Santa Catarina, Brasil
Outros nomes Cigano
Nacionalidade  brasileiro
Residência Salvador, Bahia, Brasil
Altura 1,93 m[1] [5]
Peso 108 kg
Divisão Peso pesado
Envergadura 1,96 m
Modalidade Boxe, jiu-jitsu muay thai
Posição Ortodoxo
Equipe Team Nogueira
SC Corinthians Paulista[6] [7]
Nova União
Treinador Boxe: Luis Dórea
Jiu-jitsu: Antonio Rodrigo Nogueira
Graduação      Faixa preta em jiu-jitsu[8]
Anos ativo 2006-presente
Cartel no MMA
Total 19
Vitórias 16
Por nocaute 12
Por finalização 2
Por decisão 2
Derrotas 3
Por nocaute 1
Por finalização 1
Por decisão 1
Outras informações
Página Oficial www.juniordossantos.com.br
Junior dos Santos no Sherdog
Junior dos Santos.jpg

Júnior dos Santos Almeida, mais conhecido como Júnior Cigano[9] ou Júnior dos Santos (Caçador, 30 de janeiro de 1984) é um lutador brasileiro de MMA especialista em boxe. Tornou-se campeão dos pesos-pesados do UFC em 2011, ao derrotar o então campeão Cain Velasquez, com apenas 1m04s no UFC on Fox: Velasquez vs. Dos Santos. Em Dezembro de 2012 recebeu a faixa-preta de jiu-jitsu.[8] Junior é classificado numero #2 no ranking peso pesado do UFC.

Carreira no MMA[editar | editar código-fonte]

Nascido em Caçador, Santa Catarina, atualmente reside em Salvador, Bahia. Junior dos Santos era em grande parte desconhecido no MMA, até estrear no UFC 90: Silva vs Cote, quando derrotou o brasileiro Fabrício Werdum, com um uppercut devastador. Junior dos Santos luta sob a tutela dos irmãos Nogueira, Rodrigo Minotauro e Rogério Minotouro, do ex-campeão dos meio-pesados Lyoto Machida e do ex-campeão dos pesos médios Anderson Silva. Depois, Junior enfrentou Stefan Struve no UFC 95 e conseguiu derrotá-lo por nocaute técnico no primeiro round.

UFC 103[editar | editar código-fonte]

Em seguida, enfrentou no UFC 103 o ex-campeão do PRIDE, o croata Mirko Filipović; luta em que Junior dos Santos dominou o combate e conseguiu outra vitória, após o adversário desistir no 3º assalto devido a um ferimento nos olhos.

Luta entre Napão e Cigano[editar | editar código-fonte]

Júnior Cigano dos Santos na pesagem em sua estréia no UFC.

A luta entre Napão e Cigano foi reagendada para o UFC no Versus 1: Vera vs. Jones. Na luta, Napão e Cigano começaram o combate se estudando, Napão tentou por duas vezes acertar o famoso chute que nocauteou Mirko Filipović. Após uma tentativa de queda por parte de Napão, este foi surpreendido com um golpe de esquerda de Cigano que o derrubou, em seguida Cigano bombardeou Napão até o nocaute.

Após a luta, em entrevista ao canal Versus e ao PPV do UFC, Dana White comentou: "Dos Santos é sem duvidas um dos lutadores mais duros na divisão, seus nocautes sobre Yvel e Gonzaga o credenciaram a entrar na corrida pela disputa do cinturão, vamos ver nesse mês o primeiro adversário de Lesnar no UFC 111, entre Frank Mir e Shane Carwin, mas caso um dos dois não puder enfrentar Lesnar, Velasquez irá substituir o desafiante, mas é provável uma luta entre Dos Santos contra Velasquez, mas não necessariamente agora."

Em menos de 24 horas após a vitória de Cigano, muito se especula sobre uma luta entre Cigano e Cain Velasquez, não confirmada pelo presidente Dana White.[10] White afirmou que no UFC 116 está prevista para acontecer a luta de Lesnar, já que ele não pode ficar sem lutar até Agosto, fato que o faria ser destronado do posto de Campeão dos Pesos Pesados do UFC. Então não quer casar uma luta entre Velasquez e Cigano, sem ter certeza se não haverá baixas após a luta entre Mir e Carwin. Ele ainda afirmou que, dependendo do decorrer do ano, Velasquez terá sua próxima luta sendo pelo cinturão e Cigano enfrentará mais um adversário de alto nível antes de lutar pelo cinturão.[11] [12]

Corrida pelo Cinturão[editar | editar código-fonte]

Valendo a chance de enfrentar o vencedor de Brock Lesnar e Cain Velasquez, Cigano encarou Roy Nelson no UFC 117 em Oakland EUA. Cigano venceu por decisão unânime, no primeiro round quase nocauteou Nelson após acertar um uppercut que derrubou seu adversário. Nos rounds seguintes, as marcações dos juízes foram 30-26, 30-27 e 30-27. Segundo Cigano, essa foi a luta mais difícil de sua carreira. Segundo o site oficial do UFC, Cigano acertou 130 golpes em seu adversário que só acertou 30.[13] Segundo o presidente do UFC Dana White, Cigano enfrentaria Cain Velasquez que ganhou de Brock Lesnar na luta pelo cinturão dos pesos pesados do UFC, porém Velasquez sofreu uma lesão no ombro e ficaria de 6 a 8 meses na geladeira.[14] Especulou-se que Cigano voltaria a lutar no meio de 2011, em uma disputa pelo cinturão interino.[15]

Cigano em luta contra Carwin.

Após muita especulação sobre seu novo adversário, Cigano foi confirmado como treinador do The Ultimate Fighter durante a The Ultimate Fighter 13 Finale, o outro treinador seria o gigante Brock Lesnar.[16] Ao final do reality show, os dois iriam se enfrentar no UFC 131 em Vancouver no Canadá, porém a luta acabaria sendo cancelada devido a Lesnar voltar a ter problemas de diverticulite. O novo adversário de Cigano seria outro gigante, Shane Carwin, pela vaga de desafiante número 1 ao cinturão dos Pesos Pesados.[17] [18] [19]

No combate, Cigano mostrou muita confiança e começou dominando o centro do octógono. Carwin estrategicamente partiu para cima para derrubar Cigano, que se defendeu muito bem da queda e conseguiu facilmente sair do clinch contra a grade. Em seguida Cigano começou a controlar Carwin através de seus jabs. Em um momento de desatenção de Carwin, Cigano acertou um forte direto seguido de um cruzado de esquerda que desequilibrou Carwin. Após ver Carwin em quatro apoios, Cigano castigou seu adversário no chão chegando até os segundos finais, onde Cigano ofereceu espaço para Carwin se levantar. No final do primeiro round, Carwin se dirigiu ao seu corner com o rosto completamente machucado. No segundo round, Carwin voltou decidido a nocautear Cigano e conseguiu acertar um forte golpe em seu adversário, porém Cigano controlou a maior parte do round com seu boxe rápido e conseguiu ainda acertar Carwin com um forte chute alto. No último round, Cigano voltou a imprimir um forte ritmo de jabs em Carwin que via seu rosto sendo ainda mais machucado. Nos momentos finais do round, Cigano conseguiu duas boas quedas, selando a vitória. Cigano venceu por decisão unânime (30-27, 30-27, 30-26), e ainda no octógono ficou sabendo que enfim ele lutará pelo cinturão dos Pesos Pesados do UFC. Dizendo-se agradecido, Cigano afirmou que respeitava muito Cain Velasquez, porém iria com tudo para cima dele.[20]

Cinturão dos pesos-pesados do UFC[editar | editar código-fonte]

Cigano com o cinturão dos pesos pesados do UFC.

Com apenas 3 anos no octógono, "Cigano" sagrou-se campeão dos peso-pesados do UFC nocauteando Cain Velasquez após um minuto e quatro segundos do 1º round em uma luta histórica no UFC on FOX 1, que pela primeira vez foi transmitida pela TV aberta, tanto nos EUA (Fox) quanto no Brasil (Globo). Júnior dos Santos foi o terceiro brasileiro a conseguir o cinturão dos pesados(Vitor Belfort foi campeão em 07/02/1997), porém foi o primeiro a consagrar-se campeão absoluto da categoria. Minotauro havia sido campeão interino da divisão. Cigano foi apresentado sob vaias da torcida americana, porém manteve-se concentrado no combate. Por outro lado, o mexicano-americano se mostrou irreconhecível, com uma expressão tensa, incomum do confiante Cain(Que voltava de lesão no ombro). Nos primeiros segundos de luta os lutadores buscaram a trocação, onde o peso-pesado brasileiro leva incontestável vantagem sobre todos os lutadores de sua categoria. O dono do melhor boxe do UFC se mostrou leve e tentou em alguns momentos dominar o centro do octógono. Ao tentar acertar um chute a meia altura, o catarinense foi respondido com uma tentativa de agarramento de Velasquez, mas rapidamente conseguiu se desvencilhar. Os pesos-pesados trocaram alguns golpes até "Cigano" acertar um cruzado de direita que mexeu com o equilíbrio do rival. Velasquez foi ao chão e "Cigano" o castigou com socos até a intervenção do juiz e vencer o combate por nocaute técnico. Foi a primeira derrota da carreira do americano, que é filho de mexicanos.[21] "Cigano" ganhou o prêmio de nocaute da noite e garantiu o terceiro cinturão do UFC para o Brasil. Além de "Cigano", José Aldo pelos penas e Anderson Silva pelos médios também detêm o cinturão da organização. Teve luta marcada contra Alistair Overeem, que acabou desfeita porque Overeen testou positivo no exame anti-doping. Frank Mir foi deslocado de seu confronto contra Cain Velasquez que acontecia no mesmo evento, para desafiar o dono do cinturão, Júnior Cigano.

Primeira defesa do cinturão[editar | editar código-fonte]

Com as mudanças no card do UFC 146, Frank Mir foi o desafiante ao título de Junior "Cigano". Dos Santos teria a chance de vingar novamente Rodrigo Minotauro. Big Nog havia sido nocauteado por Frank Mir e Cain Velasquez em lutas passadas. Minotauro foi vingado por "Cigano" quando o catarinense tirou o cinturão de Cain. Faltava então o falastrão e confiante Frank Mir. O primeiro round começou com muito estudo das duas partes. Logo nos primeiros segundos Mir tentou uma queda em "Cigano" mas o lutador brasileiro evitou-a mostrando boa performance. Após se desvencilhar Junior dos Santos acenou negativamente como que avisando que não queria a luta no chão. Por mais de um minuto "Cigano" movimentou-se no octógono desferindo socos no rosto e na linha da cintura de seu adversário no intuito de minar as forças de Mir. No fim do primeiro round Junior dos Santos acertou uma boa sequência de golpes no rosto de Mir, que quase foi nocauteado. "Cigano" deu brecha para a recuperação do adversário e no fim do round os lutadores tocaram as luvas. Enquanto Mir já estava com o rosto bastante machucado, a única perda de "Cigano" até então havia sido de suor. Antes do início do segundo round os dois trocaram sorrisos e ao recomeçar o embate novamente tocaram as luvas. No inicio do segundo round "Cigano" consegue um knockdown. Mir cai e logo levanta as pernas para o ar. Junior dos Santos ordena que Mir se levante. Com a luta novamente em pé Mir tenta alguns socos passando no vazio enquanto "Cigano" continuava golpeando o estômago do americano. Após alguns socos de "Cigano" terem ficado na guarda de Frank Mir, o brasileiro acerta um cruzado faltando 2 minutos e nove segundos para o fim do round que levou Mir ao solo exatamente no momento que o americano também tentava um golpe com os pés. "Cigano" castigou Mir com socos até a intervenção do juiz. Ele venceu o combate por nocaute técnico.

Perda do cinturão[editar | editar código-fonte]

No dia 29 de dezembro de 2012, Santos enfrentou novamente o ex-campeão dos pesos pesados Cain Velasquez, no UFC 155, em uma revanche realizada no MGM Grand Arena em Las Vegas. Na luta Cigano foi totalmente diferente de suas lutas anteriores no primeiro round levou um direto e foi ao chão, onde foi castigado por Cain Velasquez, depois disso perdeu a movimentação e com a guarda baixa levou muitos socos e foi derrubado diversas vezes, foram desferidos mais de 100 golpes por Velasquez após a luta, Cigano que resistiu bravamente aos golpes e demonstrou muito coração ficou com o rosto todo inchado. Cigano perdeu a luta por Decisão Unânime (50-45, 50-44 e 50-43) e perdeu o Cinturão. Após a luta pediu revanche e prometeu recuperar o cinturão.[22]

Após perder o cinturão[editar | editar código-fonte]

Após perder o Cinturão no UFC 155, Cigano era cotado para a corrida pela disputa de Cinturão no UFC 160, contra Alistair Overeem no dia 25 de Maio de 2013, mas o holandês sofreu uma lesão e não pode participar da Luta, imediatamente o presidente do UFC Dana White adiou a luta para o verão americano em meados de Julho, fato que não agradou Junior Cigano que pediu outro adversário para o UFC 160. Acabou sendo atendido e enfrentou Mark Hunt no dia 25 de Maio de 2013. Cigano venceu por Nocaute com um chute rodado impressionante no terceiro round.

Cigano vs Velasquez 3[editar | editar código-fonte]

Após a surpreendente vitória sobre Mark Hunt, foi decidido que Cigano lutaria novamente pelo título contra o então campeão Cain Velasquez. Essa seria a terceira luta entre os dois, onde cada um venceu um combate. A luta foi marcada para o UFC 166. Novamente, Velasquez se mostrou muito superior a Cigano em um combate muito parecido com o segundo, o encurralando na grade diversas vezes, e desferindo vários golpes. Cigano perdeu a luta por nocaute técnico no quinto e último round e Velasquez manteve o título, fechando assim a trilogia entre os dois lutadores.

Cigano vs Stipe Miocic[editar | editar código-fonte]

Cigano enfrentaria Stipe Miocic em 24 de Maio de 2014 no UFC 173, no entanto, a luta entre Wanderlei Silva e Chael Sonnen que seria o evento principal do UFC Fight Night 41 em 31 de Maio de 2014, foi movido para o UFC 175, e a luta entre Cigano e Miocic foi movida para ser o evento principal desse evento. No entanto, uma lesão tirou Cigano da luta e ele foi substituído por Fábio Maldonado, que Miocic venceu por nocaute no primeiro round.

A luta entre Miocic e Cigano foi novamente marcada, dessa vez para 13 de Dezembro de 2014 no UFC on Fox: dos Santos vs. Miocic.

Lutador do Corinthians[editar | editar código-fonte]

No dia 14 de Agosto de 2012, "Cigano" assinou um contrato com o Corinthians, com duração de um ano.[6] [7]

Títulos[editar | editar código-fonte]

UFC
  • Cinturão da categoria peso pesado UFC (2011).
  • Vencedor do Luta da Noite (1 vez);
  • Vencedor do Nocaute da Noite (3 vezes).
FIGHT! Magazine
  • Virada do Ano vs. Fabricio Werdum (2008)

Cartel no MMA[editar | editar código-fonte]

Res. Cartel Oponente Método Evento Data Round Tempo Local Notas
Estados Unidos Stipe Miocic UFC on Fox: dos Santos vs. Miocic 13/12/2014 Estados Unidos Phoenix, Arizona
Derrota 16-3 Estados Unidos Cain Velasquez Nocaute Técnico (slam e socos) UFC 166: Velasquez vs. Dos Santos III 19/10/2013 5 3:09 Estados Unidos Houston, Texas Pelo Cinturão Peso Pesado do UFC.
Vítoria 16-2 Nova Zelândia Mark Hunt Nocaute (chute rodado e socos) UFC 160: Velasquez vs. Silva II 25/05/2013 3 4:18 Estados Unidos Las Vegas, Nevada Pela vaga de desafiante n°1; Luta da Noite.
Derrota 15–2 Estados Unidos Cain Velasquez Decisão (unânime) UFC 155: Dos Santos vs. Velasquez II 29/12/2012 5 5:00 Estados Unidos Las Vegas, Nevada Perdeu o Cinturão Peso Pesado do UFC.
Vitória 15–1 Estados Unidos Frank Mir Nocaute Técnico (socos) UFC 146: Dos Santos vs. Mir 26/05/2012 2 3:04 Estados Unidos Las Vegas, Nevada Defendeu o Cinturão Peso Pesado do UFC.
Vitória 14–1 Estados Unidos Cain Velasquez Nocaute (socos) UFC on Fox: Velasquez vs. Dos Santos 12/11/2011 1 1:04 Estados Unidos Anaheim, California Ganhou o Cinturão Peso Pesado do UFC; Nocaute da Noite.
Vitória 13–1 Estados Unidos Shane Carwin Decisão (unânime) UFC 131: Dos Santos vs. Carwin 11/06/2011 3 5:00 Canadá Vancouver, British Columbia Pela vaga de desafiante nº 1.
Vitória 12–1 Estados Unidos Roy Nelson Decisão (unânime) UFC 117: Silva vs. Sonnen 07/08/2010 3 5:00 Estados Unidos Oakland, California
Vitória 11–1 Brasil Gabriel Gonzaga Nocaute Técnico (socos) UFC Live: Vera vs. Jones 21/03/2010 1 3:53 Estados Unidos Broomfield, Colorado Nocaute da Noite.
Vitória 10–1 Países Baixos Gilbert Yvel Nocaute Técnico (socos) UFC 108: Evans vs. Silva 02/01/2010 1 2:07 Estados Unidos Las Vegas, Nevada
Vitória 9–1 Croácia Mirko Filipović Nocaute Técnico (verbal) UFC 103: Franklin vs. Belfort 19/09/2009 3 2:00 Estados Unidos Dallas, Texas Mirko sofreu fratura no osso orbital.
Vitória 8–1 Países Baixos Stefan Struve Nocaute Técnico (socos) UFC 95: Sanchez vs. Stevenson 20/02/2009 1 0:54 Inglaterra Londres
Vitória 7–1 Brasil Fabrício Werdum Nocaute Técnico (socos) UFC 90: Silva vs. Cote 25/10/2008 1 1:21 Estados Unidos Rosemont, Illinois Nocaute da Noite
Vitória 6–1 Brasil Geronimo dos Santos Nocaute Técnico (Interrupção Médica) Demo Fight 3 24/05/2008 1 N/A Brasil Salvador, Bahia
Derrota 5–1 Brasil Joaquim Ferreira Finalização (chave de braço) MTL - Final 10/11/2007 1 N/A Brasil São Paulo
Vitória 5–0 Brasil Jair Gonçalves Nocaute Técnico (socos) MTL - Mo Team League 2 29/09/2007 1 2:52 Brasil São Paulo
Vitória 4–0 Brasil Joaquim Ferreira Finalização (Cansaço) XFC - Brazil 29/04/2007 1 5:00 Brasil Rio de Janeiro
Vitória 3–0 Brasil Edson Paredão Nocaute Técnico (corte) XFC - Brazil 29/04/2007 1 8:46 Brasil Rio de Janeiro
Vitória 2–0 Brasil Eduardo Maiorino Finalização (guilhotina) Minotauro Fights 5 19/12/2006 1 0:50 Brasil São Bernardo do Campo, São Paulo
Vitória 1–0 Brasil Jailson Silva Santos Nocaute (tiro de meta) Demo Fight 1 16/07/2006 1 2:58 Brasil Salvador, Bahia

Referências

  1. a b Junior "Cigano" dos Santos (em inglês) Sherdog.com (19 de janeiro de 2012). Visitado em 19 de janeiro de 2012.
  2. Junior dos Santos "Cigano" (em português) Facebook.com FanPage oficial (06 de maio de 2013). Visitado em 06 de maio de 2013.
  3. História Junior dos Santos "Cigano" - Offical Web Site (28 de maio de 2013). Visitado em 28 de maio de 2013.
  4. O Lutador Junior dos Santos "Cigano" - Offical Web Site (28 de maio de 2013). Visitado em 28 de maio de 2013.
  5. Junior dos Santos - O Lutador JUNIOR DOS SANTOS "CIGANO" - Web Site oficial (17 de fevereiro de 2012). Visitado em 12 de setembro de 2012.
  6. a b Junior Cigano segue Anderson Silva e fecha contrato com o Corinthians SporTV COMBATE (14 de agosto de 2012). Visitado em 15 de agosto de 2012.
  7. a b Júnior Cigano é o novo reforço da equipe de MMA do Corinthians Portal de notícias do Sport Club Corinthians Paulista (14 de agosto de 2012). Visitado em 15 de agosto de 2012.
  8. a b Consagrado pelo seu boxe, Cigano recebe faixa preta de jiu-jítsu antes do UFC 155 UOL Esporte (8 de dezembro de 2012).
  9. UFC 146: Cigano brilha mais uma vez e lava a alma brasileira "Júnior Cigano dos Santos..." "mas Júnior Cigano..."
  10. Holland, Jesse (22 de março de 2010). UFC 116: Making the case for Cain Velasquez vs Junior dos Santos on July 3 (em inglês) MMA Mania. Visitado em 19 de janeiro de 2012.
  11. Dana White não planejava Velasquez x Santos [ligação inativa] Planeta MMA/Vale tudo #Blog. Visitado em 19 de janeiro de 2012.
  12. Dana White não planejava Velasquez vs Santos Universo MMA #Blog (27 de março de 2010). Visitado em 19 de janeiro de 2012.
  13. Junior "Cigano" dos Santos - Official UFC Fighter Profile Discover UFC. Visitado em 19 de janeiro de 2012.
  14. Morgan, John (04 de julho de 2010). Lesnar vs. Velasquez up next for UFC title; Dos Santos vs. Nelson winner on deck (em inglês) MMAjunkie. Visitado em 19 de janeiro de 2012.
  15. Morgan, John (31 de dezembro de 2010). Injured champ Velasquez addresses Dos Santos criticism, interim-title talk (em inglês) MMAjunkie. Visitado em 19 de janeiro de 2012.
  16. Néko, F. (11 de janeiro de 2011). Brock Lesnar e Junior “Cigano” dos Santos serão os treinadores do TUF 13 MMA by Neko. Visitado em 19 de janeiro de 2012.
  17. Damon, Martin (11 de janeiro de 2011). Brock Lesnar vs. Junior Dos Santos At June UFC PPV; No Interim Title on the Line (em inglês) MMA weekly. Visitado em 19 de janeiro de 2012.
  18. McNeil, Franklin (14 de maio de 2011). Diverticulitis forces Brock Lesnar out (em inglês) ESPN. Visitado em 19 de janeiro de 2012.
  19. Junior Cigano dos Santos preparado pro UFC 131 Luta MMA (07 de junho de 2011). Visitado em 19 de janeiro de 2012.
  20. Smith, Michael D. (11 de junho de 2011). Junior dos Santos Batters Shane Carwin at UFC 131 (em inglês) MMA Fighting Blog. Visitado em 19 de janeiro de 2012.
  21. Júnior Cigano nocauteia Velásquez e conquista título dos pesados do UFC SporTV COMBATE (13 de novembro junho de 2011). Visitado em 19 de janeiro de 2012.
  22. Cain Velásquez domina Junior Cigano e recupera cinturão dos pesados Sportv Globo.com (30 de dezembro de 2012).
Precedido por:
Cain Velasquez
16º Campeão Peso-Pesado do UFC
12 de novembro de 2011 - 29 de dezembro de 2012
Sucedido por:
Cain Velasquez