Jupp Heynckes

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Jupp Heynckes
Jupp Heynckes.jpg
Informações pessoais
Nome completo Josef Heynckes
Data de nasc. 9 de maio de 1945 (68 anos)
Local de nasc. Mönchengladbach, Alemanha
Informações profissionais
Clube atual Aposentado
Posição Treinador
Clubes profissionais
Anos Clubes Jogos (golos)
1963–1967
1967–1970
1970–1978
Alemanha Borussia Mönchengladbach
Alemanha Hannover 96
Alemanha Borussia Mönchengladbach
0082 000(50)
0086 000(25)
0226 00(168)
Seleção nacional
1967–1976 Bandeira da Alemanha Ocidental Alemanha Ocidental 0039 000(14)
Times que treinou
1979–1987
1987–1991
1992–1994
1994–1995
1996–1997
1997–1998
1999–2000
2000–2001
2003–2004
2006–2007
2009
2009–2011
2011–2013
Alemanha Mönchengladbach
Alemanha Bayern de Munique
Espanha Athletic Bilbao
Alemanha Eintracht Frankfurt
Espanha Tenerife
Espanha Real Madrid
Portugal Benfica
Espanha Athletic Bilbao
Alemanha Schalke 04
Alemanha Mönchengladbach
Alemanha Bayern de Munique
Alemanha Bayer Leverkusen
Alemanha Bayern de Munique

Josef "Jupp" Heynckes (Mönchengladbach, 9 de maio de 1945) é um ex-jogador e um ex-treinador de futebol alemão, que teve como o último clube o Bayern de Munique.

Heynckes, é um antigo internacional alemão contabilizando 39 jogos e um total de 14 gols. Jogou no Borussia Mönchengladbach e no Hannover 96.

Como futebolista, foi um dos mais eficazes avançados do futebol alemão e conquistou o Campeonato do Mundo de 1974.

Como treinador, passou pelo “seu” Borussia Mönchengladbach (por duas vezes), pelo Bayern de Munique (por duas vezes), Athletic Bilbao (por duas vezes), Eintracht Frankfurt, CD Tenerife, Real Madrid, SL Benfica e Schalke 04.

No dia 27 de Abril de 2009, foi indicado como novo treinador do Bayern de Munique, substituindo o demitido Klinsmann.[1]

No dia 5 de Junho de 2010 foi anunciado como novo treinador do Bayer Leverkusen[2] e na temporada 2011-12, voltou a comandar o Bayern de Munique.[3]

Com a confirmação do catalão Guardiola no comando bávaro a partir de julho, Heynckes se aposentará, depois de 24 anos, da carreira de treinador. O alemão esteve no auge quando treinou o Real Madrid, pelo qual foi campeão da Liga dos Campeões. Pelo Bayern o técnico teve duas passagens; na última conseguiu o vice-campeonato da edição de 2011-12 da competição, tendo sido, na final, derrotado pelos ingleses do Chelsea. Segundo Karl-Heinz Rummenigge, presidente do clube, há o desejo, para coroar o retiramento de Heynckes do futebol, de se conquistar a atual temporada do campeonato nacional e Liga dos Campeões, numa final marcada contra o Borussia Dortmund, vencida por 2-1 com o gol da vitória apontado aos 89 minutos.[4]

Estatísticas[editar | editar código-fonte]

Atualizado dia 1 de junho de 2013

2013-2014 Guardiões do Capitólio

Ano Clube Jogos Vitórias Empates Derrotas
1979-1987 Borussia Mönchengladbach 340 167 77 96
1987-1991 Bayern de Munique 198 114 46 38
1992-1994 Athletic Bilbao 90 39 21 30
1994-1995 Eintracht Frankfurt 34 12 9 13
1996-1997 Tenerife 54 20 13 21
1997-1998 Real Madrid 53 26 15 12
1999-2000 Benfica 50 27 10 13
2000-2001 Athletic Bilbao 86 36 22 28
2003-2004 Schalke 04 51 24 12 15
2006-2007 Borussia Mönchengladbach 21 5 4 12
2009 Bayern de Munique 5 4 1 0
2009-2011 Bayer Leverkusen 84 44 26 14
2011-2013 Bayern de Munique 109 83 12 14
Total 1174 600 268 306

Títulos[editar | editar código-fonte]

Bayern de Munique
Real Madrid
Schalke 04

Individual[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. Bayern Munich.de (27 de Abril de 2009). Jupp Heynckes appointed to caretaker role (em inglês). Fcbayern.t-home.de.
  2. Futebol Europeu (5 de Junho de 2010). Jupp Heynckes assume comando do Bayer Leverkusen (em português). Futeboleuropeu.com.br.
  3. LANCENET (25 de março de 2011). Bayern de Munique define seu novo técnico. Lancenet.com.br. Página visitada em 19 de abril de 2011.
  4. Bayern surpreende e anuncia acerto com Pep Guardiola até junho de 2016
Precedido por
Udo Lattek
Jürgen Klinsmann
Louis Van Gaal
Técnico do Bayern de Munique
1987–1991
2009
2011–2013
Sucedido por
Søren Lerby
Louis Van Gaal
Josep Guardiola