Juramento do Rütli

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Die drei Eidgenossen beim Schwur auf den Rütli, Johann Heinrich Füssli, 1780

O Juramento do Rütli (em alemão Rütlischwur), supostamente ocorrido em 1307, é um dos mitos fundadores da Suíça. Esse mito é freqüentemente associado ao Pacto Federal de aliança perpétua de 1291 entre os cantões de Uri, de Schwyz e de Unterwalden 1 2 .

Segundo a lenda, ele aconteceu na pradaria do Rütli, dominando o Lago dos Quatro Cantões, e reuniu os "homens livres" dos vales de Uri, de Schwyz e de Unterwalden, representados pelos três confederados Arnold de Melchtal, Walter Fürst e Werner Stauffacher.

Este acordo entre as três comunidades, situadas onde hoje se encontra a Suíça primitiva, foi considerado até o século XIX como o ato fundador da Confederação Suíça e resta ainda hoje um elemento importante da imaginação popular suíça.

História[editar | editar código-fonte]

A história sobre o juramento do Rütli, uma pradaria às margens do Lagos dos Quatro Cantões, perto de Seelisberg, é mencionada pela primeira vez no Livro Branco de Sarnen (1470). Sua forma canônica é a Chronicon Helveticum de Aegidius Tschudi, do século XVI. Segundo Tschudi, os três participantes do juramento (Eidgenossen) foram Werner Stauffacher por Schwyz, Walter Fürst por Uri e Arnold de Melchtal por Unterwalden. Tschudi data o acontecimento em 8 de novembro de 1307. Sua veracidade histórica não é verificável, mas ao mesmo tempo é plausível, pois o ano de 1307 corresponde a um período onde aconteceram uma série de tratados similares, como a Carta Federal de 1291 e a União de Brunnen de 1315, o pacto de Uri e Urseren de 1317, o pacto com o cantão de Lucerna em 1332 e o Zünfte de Zurique de 1336, todos parte de um abrangente movimento comunal da Europa medieval, finalmente interrompido pela Bula Dourada de 1356 e culminando com a Batalha de Sempach de 1386.

O juramento do Rütli no Guilherme Tell de Friedrich Schiller[editar | editar código-fonte]

A mais famosa versão do juramento é, sem dúvida, a da peça "Guilherme Tell", de Friedrich Schiller, escrita em 1804:

Texto em alemão Tradução livre em português

Wir wollen sein ein einzig Volk von Brüdern,
in keiner Not uns trennen und Gefahr.
Wir wollen frei sein, wie die Väter waren,
eher den Tod, als in der Knechtschaft leben.
Wir wollen trauen auf den höchsten Gott
und uns nicht fürchten vor der Macht der Menschen.

Queremos ser um único povo de irmãos,
não devemos nos dividir em perigo ou aflição.
Devemos ser livres, como nossos pais o foram,
e preferir a morte à escravidão.
Devemos acreditar em Deus todo poderoso
e não temer o poder dos homens.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Notas e referências[editar | editar código-fonte]

  1. Pacto federal de 1 de agosto de 1291 em Admin.ch "vale inferior de Unterwald" significa Unterwalden
  2. Pacto federal de 1 de agosto de 1291 em Cliotexte

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

  • G. Kreis, Der Mythos von 1291. Zur Entstehung des schweizerischen Nationalfeiertages, in Die Entstehung der Schweiz, éd. J. Wiget, 1999, pp. 43-102
  • G. Kreis, Mythos Rütli, 2004