Jussara (Goiás)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Text document with red question mark.svg
Este artigo ou secção contém uma ou mais fontes no fim do texto, mas nenhuma é citada no corpo do artigo, o que compromete a confiabilidade das informações. (desde setembro de 2009)
Por favor, melhore este artigo introduzindo notas de rodapé citando as fontes, inserindo-as no corpo do texto quando necessário.
Município de Jussara
"Jussara, princesinha do Água Limpa."
Bandeira Brasão
Hino
Aniversário 14 de novembro
Fundação 14 de novembro de 1958
Gentílico jussarense
Prefeito(a) Tatiana Ranna dos Santos [1] (PROS)
(2013–2016)
Localização
Localização de Jussara
Localização de Jussara em Goiás
Jussara está localizado em: Brasil
Jussara
Localização de Jussara no Brasil
15° 51' 54" S 50° 52' 04" O15° 51' 54" S 50° 52' 04" O
Unidade federativa  Goiás
Mesorregião Noroeste Goiano IBGE/2008[2]
Microrregião Rio Vermelho IBGE/2008[2]
Municípios limítrofes Britânia, Fazenda Nova, Itapirapuã, Montes Claros, Novo Brasil e Santa Fé.
Distância até a capital 228 km
Características geográficas
Área 4 092,456 km² [3]
População 19 402 hab. (GO: 58º) –  IBGE/2014[4]
Densidade 4,74 hab./km²
Altitude 317 m
Clima Não disponível
Fuso horário UTC−3
Indicadores
IDH-M 0,74 alto PNUD/2000[5]
PIB R$ 184 548,577 mil IBGE/2008[6]
PIB per capita R$ 9 597,41 IBGE/2008[6]
Página oficial

Jussara[nota 1] é um município brasileiro do estado de Goiás. O Município de Jussara está localizado a Noroeste do Estado de Goiás, na microrregião do Rio Vermelho. Possui uma área de 4.092,456 km², com latitude de 15º52´32’’ ao sul do Equador e longitude de 50º52’04’’ do Meridiano de Greenwich. Limita-se com os municípios de Britânia, Fazenda Nova, Novo Brasil,Itapirapuã e Montes Claros. Sua população, de acordo com estimativas do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), era de 19 402 habitantes em 2014.

A divisão administrativa composta pelos distritos de São Sebastião do Rio Claro, Betânia, Campo Alegre, Cesáreia, Nova Trindade e o povoado Estação Floriano.

História[editar | editar código-fonte]

O município de Jussara surgiu em 1945 pelos fundadores Estevam Fernandes Rebouças, Limírio Neves da Mota, Dionísio Candido da Silva e Antônio Alves de Brito que vieram em busca de terras férteis. Em 1943, chegaram às margens do Rio Água Limpa, do então município de Cidade de Goiás, onde formaram um pequeno povoado, dando origem à Colônia Agrícola do Água Limpa. A fertilidade do solo e as características climáticas da região favoreceram o surgimento de grandes fazendas agropecuárias, causando a expansão do povoado, motivo que fez com que a câmara municipal de Goiás elevar a Colônia do Água Limpa a distrito.

Em 1950, o local ganhou o nome de Jussara, em homenagem à Jussara Márquez, primeira goiana eleita Miss Brasil. No dia 12 de novembro de 1953, o povoado foi elevado à condição de distrito.

Nesse período, as boas notícias sobre a promissora Jussara começaram a ecoar pelos rincões brasileiros, atraindo migrantes de boa parte do país. Um deles foi Samuel Fleury de Passos, recém formado pela Faculdade de Farmácia e Odontologia do Estado de Goiás, que chegou ao distrito em 1º de junho de 1958, procedente da Cidade de Goiás, depois de uma viagem de oito horas de jardineira do Alemão, principal meio de transporte da época. “Tinho” , como ficou conhecido, montou a Farmácia Jussara. Iluminado à luz de lampião, a farmácia fez parte da história da região, tornando-se palco dos principais acontecimentos de Jussara, inclusive da emancipação política.

Em 14 de novembro de 1958 tounou-se um município. Em 3 de outubro de 1960 realizaram-se as primeiras eleições municipais, sendo o 1° prefeito, Paulo Dias Toledo.

Vegetação[editar | editar código-fonte]

Encontramos no município os dois tipos de vegetação, próprias das áreas de Cultura e do Cerrado. Por tanto a vegetação é formado por cerrado, campos e matas onde se encontra grande quantidade de babaçu. Há, também, várias espécies de plantas medicinais, como a caroba, quimera e outras. As matas aparecem como manchas isoladas em algumas partes do município e são formadas por árvores grandes, como cedros, jatobás, jequitibá, peroba, aroeira e sucupira.

Recursos Hídricos[editar | editar código-fonte]

Sua hidrografia, pertencente à bacia do Araguaia tendo os principais rios: Araguaia, Claro e Água Limpa e complementado por pequenos cursos d’água como os dos ribeirões Samambaia, Onça, Molha Biscoito, Marreca e Mata Fria.

Clima[editar | editar código-fonte]

O clima do município é tropical. A temperatura apresenta média máxima anual de 39 ºC e média mínima anual de 15 ºC. A temperatura do ar média é de 28 ºC e o período de chuvas regulares é de Novembro a Abril e estação das secas de Maio a Setembro podendo ocorrer chuvas no mês de outubro.

Educação[editar | editar código-fonte]

Existem no município 5 escolas estaduais de Ensino Fundamental e Médio e 6 escolas municipais exclusivamente de Ensino Fundamental. Jussara conta hoje com duas Universidades, a UEG com os cursos de Licenciatura em Educação Física, História, Letras e Matemática, e Unifaj com os cursos de Bacharelado em Ciências Contábeis, Administração de Empresas, Tecnologia da Informação, Tecnologia em Gestão e Direito.

Cultura[editar | editar código-fonte]

Jussara tem uma relevante atuação cultural na região que situa. A cidade tem um enorme potencial, pois a municipalidade conta com duas Universidades, uma miscigenação cultural, o grau de escolaridade da população vem se elevando e também conta com inúmeros talentos como: teatro, música, pintura, poesia, entre outros. Já existem alguns eventos tradicionais como: a comemoração do aniversário da cidade; com desfile cívico, gincanas, festival de musica, semana cultural e café comunitário. Com a promoção da UEG, a literatura em cena e a semana cultural, as festas religiosas como: Festa do Divino Espírito Santo, Folias do Divino e dos Reis e as festas juninas. O município conta com 01 biblioteca pública que necessita de retoques na parte física e no seu acervo bibliográfico, as universidades tem seus acervos que são usados pelos acadêmicos e a comunidade. Portanto, no setor cultural percebe-se nitidamente a necessidade de uma política cultural voltada para a promoção e desenvolvimento cultural do município, incluindo um espaço físico para desenvolver as atividades culturais. Enfim, apesar dos avanços se faz necessário fazer um resgate histórico-cultural na municipalidade.

A Famosa Árvore Do trevo:

Tudo começou com o padrasto ''Severiano Mendes'' que pedia a Maria Aparecida Pereira e sua irmã Divina Maria Pereira. Que naquele local plantasse uma pequena Árvore. A Família morava neste local, quando foi plantado as Irmãs tinhas 7 anos.

E um grande orgulho para a Família Pereira por ver aquele Bem patrimônio. A mãe ainda mora no Setor do Alto da Boa Vista conhecida como Dona Cezaria.

Notas

  1. Nota ortográfica: Segundo as normas ortográficas vigentes da língua portuguesa, este topônimo deveria ser grafado como Juçara. Prescreve-se o uso da letra "ç" para palavras de origem tupi, designando uma espécie de palmeira (Euterpe edulis). Ao longo dos anos, a grafia foi alterada para yeï'sara, jiçara, jussara e finalmente para juçara. O mesmo vocábulo é utilizado como sinonímia para cachaça. A regra vale mesmo para essa palavra quando utilizada como nome próprio.

Referências

  1. Eleições 2012 - Jussara / GO eleicoes2012.info. Visitado em 24 de janeiro de 2013.
  2. a b Divisão Territorial do Brasil Divisão Territorial do Brasil e Limites Territoriais Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) (1 de julho de 2008). Visitado em 11 de outubro de 2008.
  3. IBGE (10 out. 2002). Área territorial oficial Resolução da Presidência do IBGE de n° 5 (R.PR-5/02). Visitado em 5 dez. 2010.
  4. Estimativa populacional 2014 IBGE Estimativa populacional 2014 Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) (1 de julho de 2014). Visitado em 29 de agosto de 2014.
  5. Ranking decrescente do IDH-M dos municípios do Brasil Atlas do Desenvolvimento Humano Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD) (2000). Visitado em 11 de outubro de 2008.
  6. a b Produto Interno Bruto dos Municípios 2004-2008 Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Visitado em 11 dez. 2010.