Jussara Marques

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Jussara Marques
Jussara, na capa de Vida Doméstica
Nome completo Jussara Souza Marques de Amorim
Nascimento 1931
Itumbiara
Morte 24 de fevereiro de 2006 (75 anos)
Rio de Janeiro
Nacionalidade  brasileiro(a)
Prémios Miss Brasil 1949

Jussara Souza Marques de Amorim (Itumbiara, 1931 - Rio de Janeiro, 24 de fevereiro de 2006) foi a Miss Brasil 1949, num "reinado" que durou cinco anos, até a eleição de Martha Rocha em 1954.

Biografia[editar | editar código-fonte]

Era filha de Ormides Martins de Souza e Isaura de Souza Martins.[1] Mudou-se ainda criança para Goiânia, onde viveu até seu casamento, em 1954.

No mesmo ano em que transmitiu a faixa a Martha Rocha (1954) casou-se com o bancário mineiro Marcelo Champagnat de Amorim (morto em 1993), com quem teve quatro filhos. Morou em Brasília, onde foi vice-presidenta da associação beneficente Casa do Candango, e depois no Rio, no bairro de São Conrado onde veio a falecer, de câncer.[2]

Concurso de Miss Brasil[editar | editar código-fonte]

Em Goiânia Jussara foi Rainha dos Estudantes, ficou em segundo lugar no Rainha da Primavera, Glamour Girl e,[2] finalmente, concorreu ao Miss Goiás de 1949, então patrocinado pela Rádio Clube de Goiânia e o jornal Folha de Goyaz (ambos já extintos), concorrendo com Jurema Marques (sua irmã) e Anita Ramos.[3]

Sua irmã Jurema foi escolhida, no mesmo ano, Rainha dos Esportes do Brasil.[2]

Foi a primeira goiana a vencer o Miss Brasil (e até 2011 a única com tal conquista).[1] Segundo Antonio Rocha, em matéria na revista Manchete de 12 de junho de 1945, concorria com chances de vencer a carioca Marina Cunha, Miss Distrito Federal (então o Rio de Janeiro, capital do país), mas esta se indispôs com o organizador Raul Guastini e este, então, vetara seu nome - sendo o nome de Jussara, na época com 18 anos, então aventado e, finalmente, vitorioso.[4] Leo Lynce, Príncipe da Poesia Goiana, iniciador da poesia de vanguarda em Goiás,[carece de fontes?] a pedido da então primeira dama de Goiás, Dona Ambrosina, esposa do governador Jerônimo Coimbra Bueno, dedicou-lhe, em 1949, o poema "Jussara", em versos decassílabos. Ainda inédito. Leia: Flor morena dos trópicos - Jussara!/ Rosa de carne - estranha cinderela -/ eleita, entre as eleitas, a mais bela/ e, entre as belas, eleita a mais gentil./ Goiana excelsa de nobreza rara/ em cuja fronte de expressão venusta,/ uma coroa esplêndida se ajusta/ - a coroa triunfal de "miss" Brasil.

O concurso, com 14 candidatas, ocorreu no dia 12 de junho de 1949 no Hotel Quitandinha, em Petrópolis; além de Jussara e Marina destacou-se a Miss Minas Gerais, Maria da Glória Drummond, que se casou mais tarde com o colunista Ibrahim Sued.[2]

Sua beleza ensejou fosse batizada, em 1950, a cidade goiana de Jussara em sua homenagem,[5] bem como também a cidade paranaense de Jussara.[6] , esta última no ano de 1952.[7]

Referências

  1. a b Bento Alves Araújo Jayme Fleury Curado (2006). Goiania Miss Brasil 49 Academia Trindadense de Letras. Visitado em maio de 2011.
  2. a b c d Daslan Melo Lima (14 de março de 2009). Sessão Nostalgia - Jussara Marques, Miss Brasil 1949. Visitado em maio de 2011.
  3. Bento Alves Araújo Jayme Fleury Curado (2008). Zyg – 3: Rádio Clube De Goiânia Academia Trindadense de Letras. Visitado em maio de 2011.
  4. Transcrito por Daslan Melo Lima (op. cit.)
  5. Secretaria da Indústria e Comércio do Estado de Goiás. Levantamento histórico e econômico dos municípios goianos - Edições 1-6 de Cadernos informativos. [S.l.: s.n.], 1973. 423 pp. p. 184.
  6. Universidade Estadual de Londrina. Centro de Letras e Ciências Humanas. Boletim, Edições 40-43. [S.l.]: Centro de Letras e Ciências Humanas, 2001.
  7. João Carlos Vicente Ferreira. O Paraná e seus municípios. [S.l.]: Editora Memória Brasileira, 1996. 728 pp. p. 388.
Ícone de esboço Este artigo sobre uma pessoa é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.