Justified (álbum)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Justified
Álbum de estúdio de Justin Timberlake
Lançamento 4 de novembro de 2002 (2002-11-04)
Gravação 2002
Gênero(s)
Duração 63:17
Gravadora(s)
Produção
Cronologia de Justin Timberlake
Último
Último
FutureSex/LoveSounds
(2006)
Próximo
Próximo
Singles de Justified
  1. "Like I Love You"
    Lançamento: 20 de agosto de 2002
  2. "Cry Me a River"
    Lançamento: 17 de dezembro de 2002
  3. "Rock Your Body"
    Lançamento: 16 de março de 2003
  4. "Señorita"
    Lançamento: 2 de setembro de 2003

Justified é o álbum de estreia do artista norte-americano Justin Timberlake, lançado em 4 de novembro de 2002 pela Jive Records. Foi gravado em vários estúdios dos Estados Unidos durante as pausas do grupo a qual ele pertencia, 'N Sync. Para o registro, o cantor tentou adotar uma imagem mais R&B, oposta dos trabalhos de música pop do grupo. A maior parte do disco foi produzido por The Neptunes, com colaborações adicionais de Brian McKnight, Scott Storch, Timbaland e The Underdogs. Conta com as participações de Janet Jackson e da dupla de hip-hop Clipse. Musicalmente, o disco é um álbum R&B influenciado por diversos gêneros, proeminente o dance-pop, funk e soul.

Justified recebeu em sua maioria revisões positivas da mídia especializada. Críticos elogiaram a madura progressão do material do cantor, enquanto alguns criticaram o conteúdo lírico. O disco recebeu quatro indicações ao Grammy Award e venceu na categoria Best Male Pop Vocal Performance por "Cry Me a River". Nos Estados Unidos, o álbum alcançou a segunda posição da Billboard 200 vendendo 439 mil cópias na semana de lançamento. Situou-se na primeira colocação das tabelas musicais da Irlanda e do Reino Unido e ficou entre as dez primeiras posições da Austrália, da Bélgica, da Dinamarca, da Finlândia, da Nova Zelândia, da Noruega e dos Países Baixos.

Quatro canções foram lançadas como singles; "Like I Love You" atingiu o número onze da parada norte-americana Billboard Hot 100, enquanto "Cry Me a River", "Rock Your Body" e "Señorita" ficaram entre as dez primeiras posições da mesma tabela. "Cry Me a River", "Rock Your Body" e "Señorita" alcançaram a segunda posição do Reino Unido através da UK Singles Chart e alinharam-se entre as dez mais comercializadas na Austrália, na Bélgica, na Irlanda e nos Países Baixos. Para promover o disco, Timberlake se apresentou em programas televisivos e embarcou nas digressões Justified World Tour e Justified and Stripped Tour; nesta última acompanhado com a compatriota Christina Aguilera.

Recepção crítica[editar | editar código-fonte]

Críticas profissionais
Pontuações agregadas
Fonte Avaliação
Metacritic (68/100)[1]
Avaliações da crítica
Fonte Avaliação
AllMusic 3 de 5 estrelas.Star full.svgStar full.svgStar empty.svgStar empty.svg[2]
BBC Music favorável[3]
Robert Christgau A-[4]
Entertainment Weekly B[5]
The Guardian 2 de 5 estrelas.Star full.svgStar empty.svgStar empty.svgStar empty.svg[6]
NME 6/10[7]
Rolling Stone 4 de 5 estrelas.Star full.svgStar full.svgStar full.svgStar empty.svg[8]
Slant Magazine 3.5 de 5 estrelas.Star full.svgStar full.svgStar half.svgStar empty.svg[9]
Stylus Magazine B+[10]
The Village Voice favorável[11]

O portal Metacritic, com base em catorze resenhas recolhidas, concedeu ao Justified uma média de sessenta e oito pontos de uma escala que vai até cem, indicando "análises geralmente favoráveis".[1] Ben Ratliff da Rolling Stone classificou o álbum com quatro estrelas de cinco, elogiando a produção de The Neptunes, e observando que "Like I Love You" e "Cry Me a River" são faixas excelentes. Ratliff também comentou que Justin Timberlake, com sucesso, "saltou sobre o canhão" à idade adulta.[8] Sal Cinquemani, da Slant Magazine, deu ao álbum três estrelas e meia ao disco, afirmando que Timberlake insere-se ao The Neptunes "tão bem que ele praticamente abandona sua personalidade para o super-duo — ele poderia muito bem ser o terceiro membro do N.E.R.D." Cinquemani notou semelhanças entre Justified e os trabalhos do músico Michael Jackson, dizendo que o disco deveria ter sido o décimo álbum de estúdio de Jackson, Invincible (2001).[9]

Em 2003, Justified venceu a categoria Favorite Pop/Rock Album no American Music Awards e no ano seguinte venceu a categoria Best International Album no Brit Awards.[12] [13] O álbum e suas canções também receberam quatro nomeações para os Grammy Awards, sendo uma em 2003 e três em 2004. O álbum em si foi indicado na categoria de Album of the Year e venceu na de Best Pop Vocal Album.[14] [15] No mesmo ano, "Cry Me A River" venceu o troféu de Best Male Pop Vocal Performance, sendo que "Like I Love You" já havia sido indicada em Best Rap/Sung Collaboration na premiação de 2003.[16] [17]

Divulgação[editar | editar código-fonte]

Timberlake se apresentando na Justified World Tour, em 2003.

A divulgação de Justified iniciou em 9 de dezembro de 2002 na premiação Billboard Music Awards que aconteceu no MGM Grand Garden Arena em Las Vegas, na qual Timberlake cantou "Cry Me A River" acompanhando por uma seção de corda e um coro de 20 membros.[18] A faixa também foi apresentada em um concerto promocional realizado no House of Blues em West Hollywood, Califórnia em 17 de junho de 2003.[19] Em outubro seguinte, o cantor apresentou a canção "Señorita" no programa televisivo Saturday Night Live, onde atuou como anfitrião e convidado. Em 1º de fevereiro de 2014, o artista interpretou "Rock Your Body" no show de intervalo do Super Bowl XXXVIII com a cantora de R&B Janet Jackson.[20] O desempenho foi caracterizado por movimentos sugestivos de ambos artistas, e quando Timberlake cantava o trecho final da canção, "Eu vou ter você nua até o fim dessa canção", ele puxou o traje de Jackson, revelando seu seio direito ao vivo na televisão para mais de 143 milhões de telespectadores.[21] O artista se distanciou do escândalo, enquanto Jackson enfrentou muitas críticas. Mais tarde, ele comentou que "a América é mais severa às mulheres... [e] injustamente dura sobre as pessoas étnicas."[22]

Timberlake realizou uma digressão conjunta na America do Norte, com Christina Aguilera, intitulada Justified and Stripped Tour para divulgação do Justified e do álbum da cantora, Stripped (2002).[23] Os gerenciadores de ambos artistas sugeriram que eles fizessem uma turnê conjunta. Timberlake concordou com a sugestão, dizendo que "Seria divertido estar em turnê com alguém que é tão talentosa."[24] Além do mais, o raciocínio de Timberlake para excursionar com Aguilera foi devido ambos os cantores desejarem "quebrar o molde de como as pessoas olham para o pop adolescente e mover para uma direção diferente."[25] Para turnê, Timberlake contou com o apoio de oito bailarinos e uma banda treze pessoas, que incluía quatro backing vocals, três trompistas e um disc jockey (DJ).[25] Os 45 concertos ocorreram entre 4 de junho e 2 de setembro de 2003 e contou com Black Eyed Peas como ato de abertura.[26] As apresentações de Timberlake foram elogiadas pela crítica.[27] Robert Hilburn do Los Angeles Times considerou o artista "nascido para o palco (com) os instintos mais experientes para montar um show que funciona. Ao invés de tornar-se o centro constante da atenção ele estava confortável o suficiente, às vezes simplesmente para ser parte de um conjunto talentoso".[27] Já Ben Wener, do The Orange Country Register, desaprovou o espetáculo apresentado por Timberake, afirmando que Christina é simplesmente uma artista mais equilibrada.[27] Darryl Morder do The Hollywood Reporter não se impressionou com o espetáculo e afirmou que a voz de Timberlake é "chorona e fina".[27] A digressão faturou 45,8 milhões de dólares.

Em setembro de 2003, a McDonald's anunciou o artista como um novo porta-voz de sua campanha "I'm Lovin' It". Timberlake gravou "I'm Lovin' It", a ser usada nos anúncios da franquia, posteriormente foi ampliada e lançada como single. Logo depois, a McDonald's anunciou que iria patrocinar uma digressão de Timberlake, depois da sua turnê norte-americana de sucesso com Christina Aguilera, intitulada Justified World Tour.[28] Timberlake afirmou "Eu amo o que a McDonald's está fazendo com a nova campanha "I'm Lovin' It" e é legal fazer parte dela [...] Nós compartilhamos a mesma multidão — pessoas que gostam de se divertir — e é isso que esta nova parceria e minha turnê europeia tem tudo a ver."[29]

Singles[editar | editar código-fonte]

Justin Timberlake apresentando "Señorita", quarto single do álbum, na FutureSex/LoveShow, em 2007.

"Like I Love You", com participação da dupla de hip-hop Clipse, foi lançada como primeiro single do disco em 14 de outubro de 2002 na Alemanha e nos Estados Unidos no formato CD single.[30] [31] Seu vídeo musical correspondente foi dirigido pela diretora Diane Martel. A canção listou-se entre az dez primeiras posições das tabelas musicais da Austrália, Bélgica (Flandres), Dinamarca, Irlanda, Nova Zelândia, Noruega, do Reino Unido e dos Países Baixos.[32] [33] [34] [35] Nos Estados Unidos, a obra alcançou o número onze da Billboard Hot 100. "Like I Love You" foi indicada ao Grammy Awards de 2003 por Best Rap/Sung Collaboration, mas acabou perdendo para "Dilemma" de Nelly e Kelly Rowland. "Cry Me A River", foi a segunda faixa de trabalho extraída do disco, sendo enviada para as áreas radiofônicas contemporary hit radio e rhythmic contemporary em 25 de novembro de 2002.[36] [37] A gravação audiovisual foi dirigido por Francis Lawrence e foi gravado em Malibu, Califórnia. Tematizando a vingança por uma traição, o vídeo mostra Timberlake invadindo e espiando a casa da sua ex-namorada com uma nova garota. O vídeo venceu a categoria Best Video Male no Video Music Awards de 2003. A faixa também venceu a categoria Best Male Pop Vocal Performance no Grammy Awards de 2004. A canção alcançou as dez primeiras colocações das tabelas musicais de doze nações, incluindo a UK Singles Chart do Reino Unido e a Billboard Hot 100 dos Estados Unidos.[32] Mais tarde, a faixa foi autenticada como disco de ouro pela Australian Recording Industry Association (ARIA) e como disco de prata pela Syndicat National de l'Édition Phonographique (SNEP).[38] [39]

Escolhida para dar continuidade à divulgação de Justified, "Rock Your Body" foi adicionada às listas de rádios norte-americanas em 8 de abril de 2003. Mais tarde, foi disponibilizado um CD single contendo além da versão original, 3 remixes. Seu vídeo musical acompanhante foi dirigido por Francis Lawrence, e apresenta o artista dentro de um cubo preto iluminado desempenhando uma coreografia com 6 dançarinos e dançando sensualmente com uma garota. No final da trama, é possível ver várias cópias do artista apresentado os mesmos movimentos. Situando-se na primeira posição da Austrália, "Rock Your Body" alcançou as dez primeiras posições de outras nove nações, incluindo os Estados Unidos e a Nova Zelândia; nestes dois países a música foi autenticada como disco de ouro pela Recorded Music NZ (RIANZ) e pela Recording Industry Association of America (RIAA).[40] [41] [42] Lançado como quarto e último single do disco, "Señorita" teve um desempenho moderado nas tabelas musicais, conseguindo constatar entre os dez primeiros postos da Austrália e Nova Zelândia.[43] [42] Também posicionou-se entre os quarenta mais vendidos em nações como Estados Unidos, Reino Unido, Canadá, Irlanda e Itália.[32] [35] O vídeo dirigido por Paul Hunter, mostra o intérprete dançando com duas garotas e cantando para o público presente em um bar.

Lista de faixas[editar | editar código-fonte]

N.º Título Compositor(es) Produtor(es) Duração
1. "Señorita"   Williams and Hugo 4:55
2. "Like I Love You" (com Clipse)
  • Hugo
  • Williams
Williams and Hugo 4:44
3. "(Oh No) What You Got"   Timbaland 4:31
4. "Take It from Here"  
  • Hugo
  • Williams
Williams and Hugo 6:14
5. "Cry Me a River"  
Timbaland  
6. "Rock Your Body"  
  • Hugo
  • Williams
Williams and Hugo 4:27
7. "Nothin' Else"  
  • Hugo
  • Williams
Williams and Hugo  
8. "Last Night"  
  • Hugo
  • Williams
Williams and Hugo 4:47
9. "Still on My Brain"  
  • Thomas
  • Mason, Jr.
 
10. "(And She Said) Take Me Now" (com Janet Jackson)
  • Mosley
  • Storch
  • Timbaland
  • Storch[a]
5:31
11. "Right for Me"  
Timbaland 4:30
12. "Let's Take a Ride"  
  • Hugo
  • Williams
Williams and Hugo 4:44
13. "Never Again"   McKnight 4:35
Duração total:
63:15
Notas

Créditos[editar | editar código-fonte]

Lista-se abaixo os profissionais envolvidos na elaboração de Justified, de acordo com o encarte do álbum:[45]

Desempenho nas tabelas musicais[editar | editar código-fonte]

Justified estreou na segunda posição da parada norte-americana Billboard 200, vendendo 439 mil cópias. O disco estava previsto para estrear no cume sucedendo a trilha sonora 8 Mile, mas esta acabou tendo as vendas impulsionadas pelo single de avanço "Lose Yourself" de Eminem e registrou 507 mil réplicas comercializadas. Na semana seguinte, o álbum vendeu 188,770 cópias e caiu duas posições. Em sua terceira semana, o trabalho vendeu 110 mil cópias e alinhou-se entre as dez primeiras posições. Passando 72 semanas na tabela musical, o disco vendeu 3,5 milhões de cópias nos Estados Unidos e foi autenticado como platina quádrupla pela Recording Industry Association of America (RIAA). Também ocupou a segunda posição da tabela genérica Top R&B/Hip-Hop Albums. Justified apareceu nas tabelas de fim-de-ano de ambos gráficos em 2003, ficando nos número 11 e 26 na Billboard 200 e na Top R&B/Hip-Hop Albums, respectivamente. No Canadá, o álbum acabou por debutar em seu pico de número três, através da Canadian Albums Chart. Mais tarde, o trabalho acabou por ser certificado como dupla platina pela Music Canada (MC).

Internacionalmente, Justified desempenhou-se moderadamente nas tabelas musicais. Ficou na nona posição na Austrália e foi autenticado como dupla platina pela Australian Recording Industry Association (ARIA), por vendas superiores a 140 mil cópias. Na Nova Zelândia, o álbum situou-se na quinta colocação e foi certificado como platina pela Recording Industry Association of New Zealand (RIANZ), por vendas superiores a 15 mil cópias. Alcançou a quarta posição na Dinamarca e nos Países Baixos, acumulando, respectivamente, quarenta e 72 duas semanas nas paradas destes países. O disco também alcançou a primeira posição da tabela musical irlandesa Irish Albums Chart e ficou entre as dez primeiras posições da Bélgica, Noruega e Finlândia. O álbum também culminou nas tabelas da Alemanha, Áustria, França, Itália, Suécia e Suíça. No Reino Unido, Justified estreou no número seis da UK Albums Chart; eventualmente veio a conquistar a primeira posição e passou no total sete semanas não consecutivas no cume. No total, o álbum passou 84 semanas no gráfico e foi certificado como platina sêxtupla pela British Phonographic Industry (BPI), por mais de 1,8 milhões de cópias exportadas.

Histórico de lançamento[editar | editar código-fonte]

País Data Formato Editora discográfica Editições(s)
 Reino Unido[81] 4 de novembro de 2002 CD RCA Standard
 Canadá[82] 5 de novembro de 2002 Sony
 Estados Unidos[83] [84] [85] Jive
19 de novembro de 2002 LP
 Japão[86] 7 de novembro de 2002
  • Cassette
  • CD
  • LP
Zomba
 Alemanha[87] 30 de junho de 2003 CD Sony

Referências

  1. a b Justified (2002): Reviews (em inglês) Metacritic. CBS Interactive. Página visitada em 16 de julho de 2012.
  2. Erlewine, Stephen Thomas. Review: Justified (em inglês) Allmusic. Rovi Corporation. Página visitada em 28 de fevereiro de 2013.
  3. Boyd, Denise (20 de novembro de 2002). Justin Timberlake Justified Review (em inglês) BBC Music. BBC. Página visitada em 3 demarço de 2013.
  4. Christgau, Robert. CG: Justin Timberlake (em inglês) RobertChristgau.com. Página visitada em 3 de março de 2013.
  5. Browne, David (28 de outubro de 2002). Justified Review (em inglês) Entertainment Weekly. Time Inc. Página visitada em 16 de julho de 2012.
  6. Sullivan, Caroline (7 de novembro de 2002). CD: Justin Timberlake: Justified (em inglês). Página visitada em 3 de março de 2013.
  7. Needham, Alex (1 de novembro de 2002). Título não preenchido, favor adicionar (em inglês) NME. IPC Media (Time Inc). Página visitada em 3 de março de 2013.
  8. a b Ratliff, Ben (28 de novembro de 2002). Justified | Reviews | Rolling Stone (em inglês) Rolling Stone. Jann Wenner. Página visitada em 3 de março de 2013.
  9. a b Cinquemani, Sal (8 de novembro de 2002). Justin Timberlake: Justified (em inglês) Slant Magazine. Página visitada em 16 de julho de 2012.
  10. Martin. Justin Timberlake – Justified – Review (em inglês) Stylus Magazine. Todd Burns. Página visitada em 3 de março de 2012.
  11. 'Connor, ChristopherO (26 de novembro de 2002). Good Old Boys (em inglês) The Village Voice. Josh Fromson. Página visitada em 3 de março de 2014.
  12. 31st American Music Awards (presented in 2003) (em inglês) Rockonthenet.com. Página visitada em 23 de janeiro de 2014.
  13. The BRITs 2004 (em inglês) BRIT Awards. Página visitada em 23 de janeiro de 2014.
  14. Grammy Awards: Album Of The Year (em inglês) Rockonthenet.com. Página visitada em 23 de janeiro de 2014.
  15. Grammy Awards: Best Pop Vocal Album (em inglês) Rockonthenet.com. Página visitada em 23 de janeiro de 2014.
  16. Grammy Awards: Best Male Pop Solo Performance (em inglês) Rockonthenet.com. Página visitada em 23 de janeiro de 2014.
  17. Grammy Award: Best Rap/Sung Collaboration (em inglês) Rockonthenet.com. Página visitada em 23 de janeiro de 2014.
  18. Billboard. (2003). "The 2002 Billboard Music Awards". Billboard 114 p. 73. ISSN 0006-2510. Página visitada em 24 de janeiro de 2013.
  19. Moss, Corey (13 de junho de 2003). It's Justin Timberlake Gone Wild At Late-Night Club Show (em inglês) MTV News. Viacom. Página visitada em 30 de janeiro de 2012.
  20. Apologetic Jackson says 'costume reveal' went awry (em inglês) CNN.com. Associated Press (3 de fevereiro de 2004). Página visitada em 27 de julho de 2007.
  21. TVGN Press Room (em inglês) TVGN. (2 de março de 2010). Página visitada em 24 de janeiro de 2014.
  22. Moss, Corey (15 de agosto de 2006). Justin Timberlake's Future Shock (em inglês) MTV News. Viacom. Página visitada em 14 de agosto de 2007.
  23. J. Downey, Ryan. Justin Timberlake/ Christina Aguilera Tour Dates Announced (em inglês) MTV News. Viacom. Página visitada em 9 de março de 2013.
  24. Wiederhorn, Jon (29 de janeiro de 2003). Justin Timberlake On Tourmate Christina: 'She's Bad' (em inglês) MTV News. Viacom. Página visitada em 26 de fevereiro de 2013.
  25. a b Moss, Corey (20 de maio de 2003). Justin Promises Spectacle, Special Guests On Christina Tour (em inglês) MTV News. Viacom. Página visitada em 9 de março de 2013.
  26. Hall, Rashaun (28 de junho de 2003). Black Eyed Peas Get Some 'Love' 'Billboard'. p. 13. Prometheus Global Media. Página visitada em 18 de agosto de 2013.
  27. a b c d M. Silverman, Stephen (29 de junho de 2003). Critics Dump on Justin and Christina (em inglês) People. Time Warner. Página visitada em 21 de setembro de 2013.
  28. Gotting, Peter (4 de setembo de 2003). Bubble-gum pop meets fast food for ad campaign The Sunday Morning Herald. Herald and Weekly Times Ltd. Página visitada em 9 de março de 2013.
  29. McDonald's Teams With Justin Timberlake on European Concert Tour PRNewswire (7 de novembro de 2003). Página visitada em 2 de fevereiro de 2014.
  30. Título não preenchido, favor adicionar Amazon.de. Página visitada em 9 de março de 2013.
  31. Like I Love You: Music Amazon.com. Página visitada em 9 de março de 2013.
  32. a b c Justin Timberlake Singles Chart History Official Charts Company. Página visitada em 9 de março de 2013.
  33. danishcharts.com – Discography Justin Timberlake danishcharts.com. Hung Medien. Página visitada em 9 de março de 2013.
  34. dutchcharts.nl – Discografie Justin Timberlake dutchcharts.nl. Hung Medien. Página visitada em 9 de março de 2013.
  35. a b irish-charts.com – Discography Justin Timberlake irish-charts.com. Hung Medien. Página visitada em 9 de março de 2013.
  36. R&R :: Going for Adds :: CHR/Top 40 Going for Adds. Radio and Records. Página visitada em 15 de maio de 2012. Cópia arquivada em 16 de janeiro de 2013.
  37. R&R :: Going for Adds :: Rhythmic Going for Adds. Radio and Records. Página visitada em 15 de maio de 2012. Cópia arquivada em 16 de janeiro de 2013.
  38. ARIA Charts – Accreditations – 2003 Singles Australian Recording Industry Association. Página visitada em 9 de março de 2013.
  39. French single certifications – Justin Timberlake – Cry Me a River Syndicat National de l'Édition Phonographique. Página visitada em 9 de março de 2013.
  40. American single certifications – Justin Timberlake – Rock Your Body Recording Industry Association of America. Página visitada em 31 de julho de 2013.
  41. New Zealand single certifications – Justin Timberlake – Rock Your Body Recorded Music NZ. Página visitada em 31 de julho de 2013.
  42. a b australian-charts.com – Discography Justin Timberlake australian-charts.com. Hung Medien. Página visitada em 9 de março de 2013.
  43. R&R :: Going for Adds :: Rhythmic (em inglês) Going for Adds. Radio and Records. Página visitada em 9 de março de 2013.
  44. Justified (W/ Bonus Track) - Timberlake, Justin JB Hi-Fi. Página visitada em 25 de setembro de 2013.
  45. Credits: Justfied (em inglês) Allmusic. Rovi Corporation. Página visitada em 28 de fevereiro de 2013.
  46. Justin Timberlake | Long Play chart tracking Musicline.de. Página visitada em 3 de março de 2013.
  47. Australian-charts.com - Justin Timberlake Albums Charts Australian-charts.com. Página visitada em 19 de janeiro de 2014.
  48. Austriancharts.at - Justin Timberlake Albums Charts Austriancharts.at. Página visitada em 19 de janeiro de 2014.
  49. a b c Ultratop.be – Justin Timberlake – Justified Ultratop 50. Hung Medien. Página visitada em 3 de março de 2013.
  50. Justin Timberlake Chart History: Canadian Albums Billboard. Prometheus Global Media. Página visitada em 19 de janeiro de 2014.
  51. Danishcharts.com - Justin Timberlake Albums Charts Australian-charts.com. Página visitada em 19 de janeiro de 2014.
  52. Finnishcharts.com - Justin Timberlake Albums Charts Finnishcharts.com. Página visitada em 19 de janeiro de 2014.
  53. Justin Timberlake Chart History: Billboard 200 Billboard. Prometheus Global Media. Página visitada em 19 de janeiro de 2014.
  54. Justin Timberlake Chart History: Top R&B/Hip-Hop Albums Billboard. Prometheus Global Media. Página visitada em 19 de janeiro de 2014.
  55. Lescharts.com - Justin Timberlake Albums Charts Lescharts.com. Página visitada em 19 de janeiro de 2014.
  56. Top of the music – ACNielson Federazione Industria Musicale Italiana (FIMI). Página visitada em 3 de março de 2013.
  57. Charts.org.nz - Justin Timberlake Albums Charts Charts.org.nz. Página visitada em 19 de janeiro de 2014.
  58. Norwegiancharts.com - Justin Timberlake Albums Charts Norwegiancharts.com. Página visitada em 19 de janeiro de 2014.
  59. Dutchcharts.com - Justin Timberlake Albums Charts Dutchcharts.nl. Página visitada em 19 de janeiro de 2014.
  60. Swedishcharts.com - Justin Timberlake Albums Charts Swedishcharts.com. Página visitada em 19 de janeiro de 2014.
  61. Hitparade.ch - Justin Timberlake Albums Charts Hitparade.ch. Página visitada em 19 de janeiro de 2014.
  62. Justin Timberlake Albums Chart History Official Charts Company. Página visitada em 3 de março de 2013.
  63. Best of 2002 – Billboard 200 Albums Billboard. Prometheus Global Media. Página visitada em 3 de março de 2013.
  64. ARIA Charts – End Of Year Charts – Top 100 Albums 2003 Australian Recording Industry Association (ARIA). Página visitada em 3 de março de 2013.
  65. Ultratop.be – Jaaroverzichten 2003 Ultratop.be. Hung Medien. Página visitada em 3 de março de 2013.
  66. ultratop.be – Rapports Annuels 2003 ultratop.be. Hung Medien. Página visitada em 3 de março de 2013.
  67. Dutchcharts.nl – Jaaroverzichten – Album 2003 dutchcharts.nl. Hung Medien. Página visitada em 3 de março de 2013.
  68. IRMA Irish Charts – Best of 2003 IRMA. Página visitada em 3 de março de 2013.
  69. Swiss Year-End Charts 2003 – Swisscharts.com Swisscharts.com. Hung Medien. Página visitada em 3 de março de 2013.
  70. Best of 2003 – Billboard 200 Albums Billboard. Prometheus Global Media. Página visitada em 3 de março de 2013.
  71. Best of 2003 – R&B/Hip-Hop Albums Billboard. Prometheus Global Media. Página visitada em 3 de março de 2013.
  72. Gold-/Platin-Datenbank (Justin Timberlake; 'Justified') (em alemão) Bundesverband Musikindustrie. Página visitada em 20 de dezembro de 2013.
  73. ARIA Charts – Accreditations – 2003 Albums Australian Recording Industry Association. Página visitada em 20 de dezembro de 2013.
  74. Certificações (Áustria) – Justin Timberlake – Justified (em alemão) Federação Internacional da Indústria Fonográfica (Áustria). Página visitada em 20 de dezembro de 2013. Introduza Justin Timberlake no campo Interpret. Introduza Justified no campo Titel. Clique Suchen.
  75. Certificações (Canadá) – Justin Timberlake – Justified (em inglês) Music Canada. Página visitada em 20 de dezembro de 2013.
  76. Certificações (Estados Unidos) – Justin Timberlake – Justified (em inglês) Recording Industry Association of America. Página visitada em 20 de dezembro de 2013.
  77. Certificações (Nova Zelândia) (álbum) (em inglês) Recorded Music NZ. Página visitada em 20 de dezembro de 2013.
  78. Certificações (Reino Unido) – Justin Timberlake – Justified (em inglês) British Phonographic Industry. Página visitada em 20 de dezembro de 2013.
  79. Guld- och Platinacertifikat − År 2003 (PDF) (em sueco) Federação Internacional da Indústria Fonográfica (Suécia). Página visitada em 20 de dezembro de 2013.
  80. The Official Swiss Charts and Music Community: Awards ('Justified') (em inglês) Hung Medien. Página visitada em 25 de dezembro de 2013.
  81. Justified: Music Amazon.co.uk. Página visitada em 13 de abril de 2013.
  82. Justified: Music Amazon.ca. Página visitada em 13 de abril de 2013.
  83. Justified: Music (Cassette) Amazon.com. Página visitada em 9 de setembro de 2013.
  84. Justified: Music (CD) Amazon.com. Página visitada em 13 de abril de 2013.
  85. Justified: Music (LP) Amazon.com. Página visitada em 9 de setembro de 2013.
  86. Justified: 音楽 Amazon.co.jp. Página visitada em 13 de abril de 2013.
  87. Justified: Musik Amazon.de. Página visitada em 13 de abril de 2013.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]