Juventude Comunista Portuguesa

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
O símbolo da JCP
União da Juventude Comunista, pintura mural de 1978[1]
UEC UJC Encontro Nacional, Lisboa 1977, pintura mural [1]

A Juventude Comunista Portuguesa, ala jovem do Partido Comunista Português, foi fundada a 10 de Novembro de 1979, pela unificação da União dos Estudantes Comunistas e da União da Juventude Comunista. Assume-se pelos seus objectivos, propostas e acção transformadora, como a organização revolucionária da juventude.

A JCP, portadora das tradições revolucionárias e da história de luta de gerações e gerações de jovens comunistas, contra o fascismo, contra o imperialismo e mais tarde pela revolução de Abril, orienta a sua acção tendo como base teórica o marxismo-leninismo, concepção materialista e dialéctica do mundo.

Objectivos[editar | editar código-fonte]

Na JCP, os jovens trabalham e lutam por uma nova sociedade a construir com o povo português, onde não haja lugar à exploração do Homem pelo Homem, onde seja possível a plena concretização dos direitos e aspirações juvenis e em que a vida tenha os mais vastos horizontes de realização individual e colectiva - o Socialismo e o Comunismo.

São os princípios base da JCP:

  • A cooperação entre as organizações de jovens comunistas e entre as forças juvenis revolucionárias e progressistas
  • A solidariedade para com os trabalhadores e a juventude dos outros países e para com os povos em luta contra a exploração e a opressão
  • A luta por uma educação pública, gratuita e de qualidade para todos
  • A luta por um emprego com direitos
  • A luta pela paz e solidariedade entre os povos
  • A luta pelo direito à habitação
  • A luta pelo reconhecimento dos direitos sexuais e reprodutivos
  • A luta por um país livre, soberano e por uma democracia avançada

Referências

Ligações externas[editar | editar código-fonte]