KNX

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Merge-arrow 2.svg
Este artigo ou secção deverá ser fundido com EIB. (desde março de 2012)
(por favor crie o espaço de discussão sobre essa fusão e justifique o motivo aqui; não é necessário criar o espaço em ambas as páginas, crie-o somente uma vez. Perceba que para casos antigos é provável que já haja uma discussão acontecendo na página de discussão de um dos artigos. Verifique ambas (1, 2) e não esqueça de levar toda a discussão quando levar o caso para a central.).
Ambox rewrite.svg
Esta página precisa ser reciclada de acordo com o livro de estilo (desde junho de 2009).
Sinta-se livre para editá-la para que esta possa atingir um nível de qualidade superior.

Em redes de computadores, KNX é um padrão de protocolos de comunicação baseado no Modelo OSI.

Para a transferência de dados de controlo a todos os componentes de um edifício, é necessário um sistema que comunique na mesma linguagem com todos eles evitando que algum fique isolado. Em suma, um sistema como o fabricante e aplicação de domínios de barramentos independentes, KNX.

Esta norma baseia-se em mais de 15 anos de experiência no mercado, entre outros, com os antecessores do sistema KNX: o EIB, EHS e BatiBUS. Através do KNX ao qual todos os dispositivos de barramento estão ligados (cabo entrançado, rádiofrequência, rede eléctrica ou IP/Ethernet), eles conseguem trocar informação.

Dispositivos de barramento podem ser sensores ou actuadores necessários para o controlo dos dispositivos de gestão do edifício tais como: lâmpadas, estores, sistemas de segurança, gestão de energia, aquecimento, sistemas de ar-condicionado e ventilação, sistemas de sinalização e controlo, sistemas de controlo do edifício, controlo remoto, contagem, controlo de aúdio/vídeo, produtos brancos, etc. Todas estas funções podem ser controlodas, vigiadas e sinalizadas através de sistema uniforme sem necessidade de centrais de controlo extra.

O KNX tem, hoje em dia no mercado mundial, mais de 300 fabricantes em 33 países que fabricam produtos para o protocolo KNX, que podem ser instalados numa mesma instalação garantindo-se a sua interoperacionalidade. Isto é, duma forma mais simplista, podemos colocar numa mesma instalação equipamentos de diferentes fabricantes a comunicar entre si para um mesmo objectivo. Isto para o dono dum edifício ou duma residência, para um gestor de manutenção, dá-lhe uma garantia de continuidade de soluções para a sua instalação e de grande flexibilidade. Garante ainda a possibilidade de poder negociar com diferentes fabricantes uma solução sem ficar dependente da continuidade dos sistemas ou da empresa fornecedora, ou seja, hoje na negociação do projecto, amanhã na exploração do edifício tem sempre hipótese de expandir a sua instalação, encontrar um substituto para qualquer equipamento que avaria, sem ficar dependente de nenhum fabricante.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

O seguinte link permite aceder à página do EIB na wikipédia: http://pt.wikipedia.org/wiki/EIB

KNX.org: http://www.knx.org/

EIBA Portugal: http://www.eiba-portugal.com/

Eurodomótica: http://eurodomotica-knx.com.br/br/knx/