Kamui Kobayashi

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Kamui Kobayashi
Kamui Kobayashi em 2010
Informações pessoais
Nacionalidade Japão japonês
Nascimento 13 de setembro de 1986 (28 anos)
Amagasaki, Japão
Registros na Fórmula 1
Temporadas 20092012, 2014
Equipes Toyota, Sauber e Caterham
GPs disputados 72
Pódios 1
Pontos 125[1]
Voltas mais rápidas 1
Primeiro GP GP do Brasil de 2009
Último GP GP da Itália de 2014

Kamui Kobayashi (Amagasaki, 13 de setembro de 1986) é um automobilista japonês que ficou conhecido por seu estilo agressivo de pilotagem.[2] Foi campeão da GP2 Asia Series 2009, mesmo ano em que foi piloto de testes da extinta equipe Toyota F1 na Fórmula 1.

Em 2012, competindo pela Sauber, tornou-se o terceiro píloto japonês a subir ao pódio de uma Grande Prêmio na história da Fórmula 1, ao chegar em terceiro lugar no Grande Prêmio do Japão.[3] No mesmo ano, foi considerado pelo ex-campeão mundial de Fórmula 1, Alan Jones, como "o melhor piloto do Japão a competir na Fórmula 1".[4]

Carreira[editar | editar código-fonte]

Kobayashi pilotando pela DAMS em Nürburgring, na temporada 2009 da GP2.

Kobayashi começou a carreira automobilística no kart, em 1996, ao nove anos.[5] Ele terminou em terceiro lugar em sua primeira temporada no SL Takarazuka Tournament Cadet Class. Durante os sete anos seguintes, Kobayashi conquistou quatro títulos de kart, vencendo o SL All Japan Tournament Cadet Class duas vezes.

Em 2003 disputou a Fórmula Toyota e chegou em 2º lugar.[6] Nos anos seguintes passou a disputar a Fórmula Renault nos campeonatos da Ásia, Alemanha, Itália e Países Baixos, sendo campeão da italiana e da européia em 2005.

Em 2008 tornou-se piloto de testes da Fórmula 1 pela equipe Toyota Racing e passou a competir a GP2, conquistando no ano sequinte o título de campeão da GP2 Asia Series.[6]

Fórmula 1[editar | editar código-fonte]

No Grande Prêmio do Japão de 2009, Kobayashi pilotou nas duas primeiras sessões de treinos livres em lugar de Timo Glock, que estava indisposto.[7] Glock recuperou a tempo de participar na terceira sessão de treinos livres e qualificação, mas depois de bater na ultima sessão do feriu a perna e não pôde participar da corrida.[8] Toyota pediu a FIA permissão para executar Kobayashi na corrida, mas o pedido foi recusado por constar no regulamento que um piloto deve ser executado em pelo menos uma sessão no sábado, a fim de ser elegível para começar a corrida.

Kobayashi nos treinos livres do Grande Prêmio do Japão de 2009, pela Toyota.

Kobayashi fez sua primeira corrida na Fórmula 1 no GP Brasil de Fórmula 1 de 2009, quando foi escolhido pela equipe Toyota para substituir o titular Timo Glock, que sofreu um acidente no Grande Prêmio do Japão.[5] O piloto terminou a corrida em 10º lugar[9] e surpreendeu a todos pelas ultrapassagens feitas, inclusive sobre o então líder do campeonato Jenson Button, com quem teve uma acirrada disputa pela sexta posição.[10] Posteriormente a corrida, Heikki Kovalainen foi punido com o acrescimo de 25 segundos no tempo total de prova devido ao incidente nos boxes, quando saiu carregando a mangueira de combustível presa no carro e Kobayashi herdou o 9º lugar.[11] [12]

Para o Grande Prêmio de Abu Dhabi, a Toyota resolveu não correr riscos e decidiu poupar o piloto titular Timo Glock.[13] Dessa forma, Kobayashi teve sua segunda oportunidade de pilotar na temporada,[14] [15] quando conquistou seus primeiros pontos na categoria, chegando na sexta posição.

Em 4 de novembro de 2009 a Toyota anunciou a retirada da equipe da Fórmula 1, por razões econômicas, deixando o piloto sem equipe para a temporada 2010.[16] No dia 17 de dezembro de 2009, no entanto, a equipe Sauber anunciou a contratação de Kobayashi como piloto titular.[17] O experiente espanhol Pedro de la Rosa, foi anunciado como seu companheiro de equipe.[18]

No dia primeiro de janeiro de 2010, a ultrapassagem do japonês sobre o campeão Jenson Button, realizada durante o Grande Prêmio de Abu Dhabi, foi eleita por votação do site inglês F1 Fanatic, como a melhor manobra da categoria na temporada de 2009.[19]

2010[editar | editar código-fonte]

Kobayashi durante os testes da pré-temporada em Jerez, pela equipe Sauber.

Com problemas de confiabilidade no carro, começo da temporada de 2010 não foi bom para Kobayashi. Na segunda metade da temporada, no entanto, com um pilotagem agressiva, conseguiu resultados importantes para a Sauber.[2] Durante a primeira prova, o Grande Prêmio do Bahrain, teve de abandonar a corrida com problemas hidráulicos no carro.[20] [21] Na segunda, no Grande Prêmio da Austrália, o piloto japonês envolveu-se em um acidente logo na primeira curva.[22] [23] No Grande Prêmio da Malásia o piloto japonês também não teve sorte e seu motor quebrou logo na nôna volta. Na China envolveu-se em um acidente. Na etapa seguinte, na Espanha, o japonês conseguiu terminar a primeira corrida na temporada, chegando em 12º.[24]

No Grande Prêmio da Turquia, o piloto japonês marcou o primeiro ponto da equipe Sauber na temporada.[25] Na corrida seguinte, o Grande Prêmio do Canadá, envolveu-se em um acidente logo no início da corrida, sendo obrigado a abandonar a prova.

No grande Prêmio da Europa, Kobayashi voltou a marcar pontos, destacando-se por ultrapassar o bicampeão Fernando Alonso e Sébastien Buemi na ultima volta da corrida, passando da nôna para a sétima posição.[26] O piloto japonês largou apenas na décima oitava posição e chegou a assumir o terceiro lugar após a entrada do safety car, quando os demais pilotos pararam nos boxes. Ao final da corrida o piloto japonês foi muito elogiado pelo chefe de equipe Peter Sauber.[27]

Para o Grande Prêmio da Hungria, Kobayashi foi punido com a perda de cinco posições no grid de largada por não ter pesado seu carro após o treino classificatório.[28] Largando em vigésimo terceiro, foi obrigado a fazer uma corrida de recuperação, terminando em nono lugar.[29]

2011[editar | editar código-fonte]

Na primeira corrida da temporada 2011, o Grande Prêmio da Austrália, Kobayashi cruzou a linha de chegada em oitavo, logo atrás de seu companheiro de equipe, o mexicano Sergio Perez. Os dois carros da equipe Sauber, no entanto, foram desclassificados devido a uma irregularidade na construção da asa traseira do modelo C30.[30] Apesar da desclassificação na primeira prova do ano, o piloto conseguiu pontuar nas seis etapas seguintes, tendo como melhor resultado na temporada no Grande Prêmio de Mônaco. O japonês largou em décimo segundo lugar e com uma estratégia arriscada, de apenas uma troca de pneus, conseguiu terminar a corrida na quinta colocação.[31]

Na segunda metade da temporada, no entanto, o desempenho não foi o mesmo e o piloto acumulou sete etapas sem pontuar. No Grande Prêmio da Hungria, o japonês teve clara chance de conquistar pontos, chegando a ocupar a sétima colocação, porém, devido a um erro de estratégia da equipe, que segurou o piloto na pista com os pneus degastados durante muito tempo, Kobayashi, terminou em décimo primeiro, sem pontos.[32] Na etapa seguinte, no Grande Prêmio da Bélgica, Kobayashi, terminou na 12ª posição. Com uma estratégia de conservar os pneus, o piloto chegou a estar entre os quatro primeiros colocados, porém, na 13ª volta, Lewis Hamilton, atingiu o Sauber de Kobayashi ao tentar uma ultrapassagem. O carro de Hamilton colidiu com a barreira de pneus, enquanto o piloto japonês foi obrigado a fazer uma parada a mais para troca de pneus, sendo prejudicado ainda pela a entrada do safety car.[33]

2012[editar | editar código-fonte]

Kobayashi pilotando pela Sauber no Grande Prêmio da Malásia de 2012.

Durante o treino classificatório para o Grande Prêmio da China, Kobayashi conseguiu o seu melhor resultado em uma classificação na categoria até então, largando na terceira colocação do grid.[34] O piloto asiático, no entanto, largou mal e perdeu muitas posições na primeira curva da corrida, terminando a prova na décima colocação.[35] Mesmo com o resultado abaixo do esperado, Kobayashi conseguiu marcar a volta mais rápida da prova, pela primeira vez na carreira.[36] [37]

Na etapa seguinte, o Grande Prêmio do Bahrain, o piloto não conseguiu um bom rendimento, chegando apenas na décima terceira colocação, sem pontuar. Na corrida seguinte, após as adaptações aerodinâmicas realizadas no C31,[38] Kobayashi conseguiu um bom resultado no Grande Prêmio da Espanha, terminando a corrida em quinto lugar.[39]

No Grande Prêmio da Bélgica, Kamui surpreendeu ao conseguir se classificar em segundo lugar no grid.[40] [41] Durante a corrida, no entando, o piloto japonês não conseguiu fazer uma boa largada, perdendo muitas posições e sendo prejudicado também pelo acidente na primeira curva, onde foi atingido pelo carro desgovernado de Grosjean, sendo obrigado a parar nos boxes para trocar o bico do carro.

No Grande Prêmio do Japão, Kobayashi conquistou o primeiro pódio da carreira ao terminar a corrida na terceira colocação,[42] [43] tornando-se o terceiro píloto japonês a subir ao pódio de uma Grande Prêmio na história da Fórmula 1.[3]

No dia 23 de novembro, antes do Grande Prêmio do Brasil, a equipe Sauber anúnciou a dispensa do piloto japonês, para dar lugar ao novato Esteban Gutiérrez, que conta com patrocínio da empresa de telefonia mexicana Telmex.[44]

Sem equipe, Kobayashi criou uma campanha online com o objetivo de arrecadar fundos para continuar na categoria.[45] Em três dias de campanha através do site intitulado "Kamui Support", foram arrecadados 65.813.672 ienes (equivalentes a R$ 1.664.427,76).[46] Apesar disso, Kamui não conseguiu vaga em uma equipe competitiva, ficando fora da categoria para a temporada seguinte.[47]

Endurance[editar | editar código-fonte]

Em 2013, sem oportunidades na Fórmula 1, Kobayashi passou a disputar o Campeonato Mundial de Endurance da FIA, pela equipe AF Corse.[48]

Retorno à Fórmula 1[editar | editar código-fonte]

Após um ano fora da categoria, no dia 21 de janeiro de 2014, a equipe Caterham anunciou a contratação de Kobayashi como companheiro do sueco Marcus Ericsson.[49] A re-estréia aconteceu no Grande Prêmio da Austrália, porém teve uma curta duração. O piloto da Caterham largava da 15ª posição quando na primeira curva perdeu o controle do carro e colidiu contra o carro de Felipe Massa, tirando ambos da corrida. O piloto brasileiro criticou duramente o japonês pelo ocorrido e pediu que houvesse uma punição pelo ocorrido.[50] A FIA, no entanto, emitiu um comunicado isentando Kobayashi de culpa por conta de problemas no freio do CT-05.[51]

Resultados[editar | editar código-fonte]

GP2 Asia Series[editar | editar código-fonte]

Ano Equipe 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 Classificação Pontos
2008 DAMS DUB1
FEA

13
DUB1
SPR

Ret
IDN
FEA

Ret
IDN
SPR

15
MYS
FEA

5
MYS
SPR

1
BHR
FEA

3
BHR
SPR

1
DUB2
FEA

20
DUB2
SPR

14
22
2008–09 DAMS CHN
FEA

2
CHN
SPR

Ret
DUB
FEA

1
DUB
SPR

C
BHR1
FEA

1
BHR1
SPR

6
QAT
FEA

4
QAT
SPR

18
MYS
FEA

2
MYS
SPR

7
BHR2
FEA

4
BHR2
SPR

5
56

Fórmula 1[editar | editar código-fonte]

Ano Equipe Chassi Motor 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 Classificação Pontos
2009 Panasonic Toyota Toyota TF109 Toyota RVX-09 2.4 V8 AUS MAL CHN BHR ESP MON TUR GBR GER HUN EUR BEL ITA SIN JAP
AT
BRA
9
ABU
6
18º 3
2010 Sauber Sauber C29 Ferrari 056 2.4 V8 BHR
Ret
AUS
Ret
MAL
Ret
CHN
Ret
ESP
12
MON
Ret
TUR
10
CAN
Ret
EUR
7
GBR
6
ALE
11
HUN
9
BEL
8
ITA
Ret
SIN
Ret
JAP
7
COR
8
BRA
10
EAU
14
12º 32
2011 Sauber Sauber C30 Ferrari 056 2.4 V8 AUS
DSQ
MAL
7
CHN
10
TUR
10
ESP
10
MON
5
CAN
7
EUR
16
GBR
Ret
ALE
9
HUN
11
BEL
12
ITA
ret
SIN
14
JAP
13
COR
16
IND
24
EAU
10
BRA
9
12º 30
2012 Sauber Sauber C31 Ferrari 056 2.4 V8 AUS
6
MAL
Ret
CHN
10
BHR
13
ESP
5
MON
Ret
CAN
9
EUR
Ret
GBR
11
ALE
4
HUN
18†
BEL
13
ITA
9
SIN
13
JAP
3
COR
Ret
IND
14
EAU
6
EUA
14
BRA
9
12º 60
2014* Caterham F1 Team Caterham CT-05 Renault Energy F1-2014 V6 t AUS
Ret
MAL
13
BHR
15
CHN
18
ESP
Ret
MON
13
CAN
Ret
AUT
16
GBR
15
ALE
16
HUN
Ret
BEL ITA
17
SIN JAP RUS EUA BRA EAU - 0

* Temporada em andamento.

Mundial de Endurance[editar | editar código-fonte]

Ano Equipe Classe Chassi Motor 1 2 3 4 5 6 7 8 Classificação Pontos
2013 AF Corse LMGTE Pro Ferrari 458 Italia GT2 Ferrari F142 4.5L V8
SIL
2
SPA
3
LMN
4
SÃO
Ret
COA
3
FUJ
9
SHA
5
BHR
3
98

Referências

  1. Kamui Kobayashi stats f1 statsf1.
  2. a b Kobayashi traça presença constante nos pontos como meta Portal Terra (6 de fevereiro de 2012).
  3. a b BALDWIN, Alan (7 de outubro de 2012). Terceiro em Suzuka, japonês Kobayashi faz história na F1 Reuters.
  4. Ex-campeão da F1 diz que Kobayashi é o maior piloto da história do Japão O Dia (12 de dezembro de 2012).
  5. a b CEOLIN, Willian. Kamui Kobayashi substituirá Glock no GP do Brasil.
  6. a b Kamui Kobayashi: O novo Kamikaze da equipe Toyota Motorpasion.
  7. Japonês substitui Glock na Toyota no primeiro treino em Suzuka
  8. Timo Glock está fora do GP do Japão Globoesporte.com.
  9. Confira o resultado do GP do Brasil de Fórmula 1 Portal Terra.
  10. Feliz, japonês comemora estreia e disputa com Button Portal Terra (20 de outubro de 2009).
  11. Punido, Kovalainen se diz "feliz" por atuação em SP Tazio.
  12. Brazil Grand Prix race results (em inglês) BBC Sports.
  13. Glock não participará de última corrida do ano Tazio.
  14. Japonês Kobayashi vai correr pela Toyota em Abu Dhabi UOL Esporte.
  15. Japonês substitui Glock na Toyota no GP de Abu Dhabi Portal Terra.
  16. Em comunicado, Toyota anuncia saída da Fórmula 1 Portal Terra.
  17. Sauber anuncia Kamui Kobayashi como piloto titular para a temporada de 2010 Globoesporte.com.
  18. Sauber anuncia De la Rosa como dupla de Kobayashi Tazio.
  19. COLLATINE, Keith. Kobayashi-on-Button voted best overtaking move of 2009 (em inglês) F1 Fanatic.
  20. Sauber abandona com os dois carros na reestreia.
  21. Kobayashi elogia bom começo de GP, mas lamenta problema hidráulico iG Esporte
  22. Kobayashi já pensa apenas no GP da Malásia Amigos da Velocidade.
  23. Kobayashi lamenta: "Eu não tinha mais controle" Tazio.
  24. GP da Espanha UOL Esporte (2010).
  25. Kobayashi comemora o primeiro ponto na temporada Amigos da Velocidade.
  26. Kobayashi afirma que assumiu riscos para terminar em sétimo em Valência iG Esporte.
  27. Kobayashi ganha elogios do patrão Amigos da Velocidade.
  28. Kobayashi perde cinco posições no grid da Hungria Portal Terra (31 de julho de 2010).
  29. GP da Hungria UOL Esporte (2010).
  30. Sauber é desclassificada e perde pontos da prova Tazio Autosport (27 de março de 2011).
  31. Com estratégia arriscada, Kobayashi chega em 5º em Mônaco Made in Japan.
  32. Dupla da Sauber completamente desapontada com GP da Hungria.
  33. MINATOGAWA, Henrique J. (29 de agosto de 2011). Após bom início, Kobayashi termina GP da Bélgica em 12º Made in Japan.
  34. ELIZALDE, Pablo. "Não sou um sonhador", diz Kobayashi, 3º Tazio Autosport.
  35. Dupla da Sauber fica decepcionada com resultado na China Portal Terra (15 de abril de 2012).
  36. F1 - Kobayashi fez a volta mais rápida do GP da China AutoRacing (15 de abril de 2012).
  37. GP da China 2012 UOL Esporte.
  38. BERREDO, Lucas (4 de maio de 2012). Falha no escape provocou incêndio no carro da Sauber Tazio Autosport.
  39. GP da Espanha 2012 UOL Esporte.
  40. Kobayashi comemora melhor posição de largada da carreira Portal Terra (1 de setembro de 2012).
  41. Kobayashi se surpreende com segunda posição e sonha com pódio Gazeta Esportiva.
  42. GP do Japão 2012 UOL Esporte.
  43. BERREDO, Lucas (7 de outubro de 2012). [1] Tazio..
  44. Sauber confirma Esteban Gutiérrez, e Kobayashi perde vaga para 2013 Globoesporte.com. (23 de novembro de 2012).
  45. BARRETO, Lucas (24 de novembro de 2012). Kobayashi lança site de arrecadação de fundos para se manter na F1 Tazio..
  46. FELIX, Leonardo (27 de novembro de 2012). Kobayashi arrecada mais de R$ 1,6 mi em três dias de site no ar Tazio..
  47. Kobayashi desiste: “Não consegui uma vaga competitiva para 2013” Tazio. (17 de dezembro de 2012).
  48. Kobayashi disputa temporada 2013 do WEC pela AF Corse: “É uma honra entrar para a família Ferrari” Grande Prêmio..
  49. Caterham anuncia dupla e oficializa volta de Kamui Kobayashi à Fórmula 1 Portal Terra.
  50. Massa sofre batida e desabafa: "Kobayashi não usou a cabeça" Portal Terra.
  51. Kobayashi escapa de punição por acidente que frustrou Massa Portal Terra.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Outros projetos Wikimedia também contêm material sobre este tema:
Wikiquote Citações no Wikiquote
Commons Imagens e media no Commons