Kanagawa

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Província de Kanagawa
(神奈川県)
Mapa
Mapa do Japão com Kanagawa destacado
Informação
Capital Yokohama
Região Kanto
Ilha Honshu
Área 2 415,42 km² (43.º)
 - % água 2,3%
População (1 de Outubro de 2010)
 - Total 9 049 500 (3.º)
 - Densidade populacional 3 577 hab/km²
Distritos 7
Municípios 37
ISO 3166-2 JP-14
Website www.pref.kanagawa.jp/
menu/english.htm
Símbolos
Flor Lírio dourado (Lilium auratum)
Árvore Ginkgo (Ginkgo biloba)
Ave Gaivota-parda (Larus canus)

Kanagawa (神奈川県, Kanagawa-ken?) é uma província do Japão localizada na região de Kanto, ilha de Honshu. Tem a cidade de Yokohama como capital.

A grande onda de Kanagawa.

História[editar | editar código-fonte]

A província possui alguns sítios arqueológicos do Período Jomon (aproximadamente 400 AC). Há cerca de 3 mil anos atrás, o Monte Hakone produziu uma explosão vulcânica que originou o Lago Ashi na região ocidental da província.

Acredita-se que a Dinastia Yamato dominou a região do século V em diante. Na Idade Antiga, suas planícies eram muito pouco povoadas.

Kamakura, na região central de Sagami, foi a capital do Japão durante o Período Kamakura (1185-1333).

No Japão medieval, Kanagawa era parte das províncias de Sagami e Musashi.[1]

Durante o Período Edo, a região ocidental da província de Sagami foi governada pelo daimyo do Castelo de Odawara, enquanto a parte oriental foi diretamente governada pelo Xogunato Tokugawa, de Edo (Tóquio).

O Comodoro Matthew Calbraith Perry atracou em Kanagawa em 1853 e 1854, assinando a Convenção de Kanagawa a fim de forçar os portos japoneses a se abrirem para os Estados Unidos. Yokohama, o maior porto de águas profundas da Baía de Tóquio, se abriu para o comércio exterior em 1859, após alguns anos de pressão estrangeira, sendo que depois se desenvolveu como o maior porto comercial do Japão. Yokosuka, mais perto da entrada da Baía de Tóquio, desenvolveu-se como um porto naval e hoje serve como base para a 7ª Fragata dos Estados Unidos, e como base de operações navais da Força de Auto-defesa Marítima do Japão. Após o Período Meiji, muitos estrangeiros passaram a viver na cidade de Yokohama e visitavam Hakone, em Kanagawa. O governo Meiji desenvolveu a primeira rodovia do país, de Shinbashi (Tóquio) a Yokohama, em 1872.

O epicentro do Grande Terremoto de Kanto de 1923 foi de baixo da ilha de Izu Oshima, na Baía de Sagami. Ele devastou Tóquio, a cidade portuária de Yokohama, as redondezas das províncias de Chiba, Kanagawa e Shizuoka.[2] O mar recuou cerca de um quarto de milha da costa no Ponto de Manazaru, e em seguida voltou ao litoral como uma grande parede água que inundou Mituishi-shima.[3] Em Kamakura, o total de mortos devido ao terremoto, tsunami e incêndios excedeu o número de 2 mil vítimas.[4] Em Odawara, 90% dos edifícios foram destruídos imediatamente, e os incêndios subsequentes queimaram tudo o que estava em seu caminho.[5]

Yokohama, Kawasaki e outras grandes cidades foram severamente danificadas pelos bombardeamentos americanos em 1945. As vítimas chegaram a alguns milhares. Após a guerra, o General Douglas MacArthur, o comandante-em-chefe do Comando Supremo das Potências Aliadas para a Ocupação do Japão, atracando em Kanagawa, antes de ir para outras regiões. As bases militares americanas ainda continuam em Kanagawa, incluindo o Campo de Zama, a Base Naval de Yokosuka e a Estação Aérea e naval Atsugi.

Em 1945, Kanagawa era a 15ª mais populosa da província do Japão, com a população de cerca de 1,9 milhões de habitantes. Nos anos após a guerra, a província passou por um acelerado processo de urbanização, assim co a Região da Grande Tóquio. A população era de 8,9 milhões de habitantes em 2008,[6] e Kanagawa tornou-se a 2ª província mais populosa em 2006.

Geografia[editar | editar código-fonte]

Kanagawa é uma relativamente pequena província localizada no canto sudeste da Planície de Kanto[7] cercada por Tóquio ao norte, o Monte Fuji a noroeste, e a Baía de Sagami[7] e a Baía de Tóquio no sul e no leste. A parte oriental da província é relativamente plana e altamente urbanizada, incluindo grandes cidades portuárias como Yokohama e Kawasaki.

A região sudeste perto da Península de Miura é menos urbanizada, com a antiga cidade de Kamakura atraindo turistas aos seus templos e santuários. A região ocidental, que faz fronteira com a província de Yamanashi e a província de Shizuoka no oeste,[8] é mais montanhosa e abriga regiões turísticas como Odawara e Hakone. A área, que mede 80 km de leste a oeste e 60 km de norte a sul, ocupa 2 400 km², contribuindo com 0,64% do território total do Japão.[8]

Topografia[editar | editar código-fonte]

Topograficamente, a província é dividida em três áreas distintas. A região ocidental montanhosa inclui a cadeia de montanhas de Tanzawa e o Vulcão de Hakone. A região oriental, onde há muitas colinas, é lembrada pelas Colinas de Tama e a Península de Miura. A região central, que margeia as Colinas de Tama e a Península de Miura, consiste de planaltos e terrenos baixos ao redor dos maiores rios, como o Rio Sagami, Rio Sakai, Rio Tsurumi e Rio Tama.[8]

O Rio Tama forma a maior parte da fronteira entre Kanagawa e Tóquio. O Rio Sagami atravessa o meio da província. Na região ocidental, o Sakawa corre nas planícies baixas de Sakawa, entre o Vulcão de Hakone ao oeste e as Colinas de Oiso a leste, chegando até a Baía de Sagami.[7]

A Cadeia Montanhosa de Tanzawa, parte da Cadeia Montanhosa de Kanto, abriga o Monte Hiru (1 673 metros), o pico mais alto da província. Outras montanhas de altitude similar: Monte Hinokiboramaru (1 601 metros), Monte Tanzawa, (1 567 m)etros, Monte Omuro (1 588 metros), Monte Himetsugi (1 433 metros) e Monte Usu (1 460 metros). A cadeia montanhosa é mais baixa no sul, chegando à Bacia Hadano e as Colinas de Oiso. Aos pés do lado oriental da cadeia montanhosa localiza-se o Platô de Isehara, e do outro lado do Rio Sagami, o Platô de Sagami.[7]

Cidades[editar | editar código-fonte]

Mapa da província de Kanagawa com a capital Yokohama em destaque.
O Grande Buda de Kamakura.

Em negrito, a capital da prefeitura.

Distritos[editar | editar código-fonte]


Turismo[editar | editar código-fonte]

Cultura popular[editar | editar código-fonte]

Templo de Kenchoji, em Kamakura.
  • O time principal da série de mangá e anime Slam Dunk, Shohoku, é de Kanagawa.
  • A Pousada Hinata da série de mangá e anime Love Hina localiza-se em Kanagawa.
  • O mangá japonês Elfen Lied acontece em Kanagawa, principalmente em Kamakura e Enoshima (Fujisawa).
  • Os primeiros episódios da série de anime Gundam Wing' acontecem em Kanagawa, principalmente Yokohama e Yokosuka.


Referências

  1. Nussbaum, "Provinces and prefectures" em "Japan Encyclopedia", p. 470 (em inglês).
  2. Hammer, Joshua. (2006). Yokohama Burning: the Deadly 1923 Earthquake and Fire that Helped Forge the Path to World War II, p. 278 (em inglês).
  3. Hammer, Yokohama burning: the deadly 1923 earthquake and fire that helped forge the path to World War II, p.114-115 (em inglês)
  4. Hammer, Yokohama burning: the deadly 1923 earthquake and fire that helped forge the path to World War II, p.115-116 (em inglês)
  5. Hammer, Yokohama burning: the deadly 1923 earthquake and fire that helped forge the path to World War II, p.113 (em inglês)
  6. Demografia da província (em japonês)
  7. a b c d Terreno de Kanagawa (em japonês)
  8. a b c Relatório sobre a geografia da província (em japonês)

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Província de Kanagawa
Cidades
Atsugi | Ayase | Chigasaki | Ebina | Fujisawa | Hadano | Hiratsuka | Isehara | Kamakura | Kawasaki | Minamiashigara | Miura | Odawara | Sagamihara | Yamato | Yokohama (Capital) | Yokosuka | Zama | Zushi
Distritos
Aikō | Aiko | Ashigarashimo | Koza | Miura | Naka | Tsukui


Flag of Japan.svg   Este artigo é um esboço sobre Geografia da província de Kanagawa. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.