Karima Shapandar

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Sentinela Ômega
Placeholder male superhero c.png

Dados da publicação
Publicado por Marvel Comics
Primeira aparição X-Men Unlimited vol. 1 #27 (Junho de 2000)
Criado por Chris Claremont
Brett Booth
Características do personagem
Alter ego Karima Shapandar
Espécie Ciborgue
Afiliações Acólitos
Carrascos
X-Men
Excalibur de Genosha
Situação presente Afiliada aos X-Men
Habilidades Força sobrehumana;
regeneração espontânea
pólos eletrostáticos nos braços;
Vôo.
Várias armas em seu corpo.
Projecto Banda desenhada  · Portal da Banda desenhada

Karima Shapandar(Sentinela Omega)é uma personagem de histórias em quadrinhos da Marvel Comics.

Não possuía nenhum poder, até que ela tornou-se parte do exército de Bastion e tornou-se uma Sentinela na Operação Tolerância Zero. Como conseqüência, Karima ganhou implantes cibernéticos e de nanotecnologia que lhe deram uma força sobre-humana, resistência, e os reflexos rápidos, vôo, potencialidades regenerativas, imagem latente, numerosos hologramas, bem como outras armas abrigadas dentro de seu corpo, incluindo lâminas de plasma, e pólos eletrostáticos, entretanto, externamente ela permanecia como uma humana normal, tendo sua armas armazenadas dentro de seus membros e dorso.

Antes de ter sido transformada em Sentinela Ômega, ela trabalhou nas Forças das Polícias de Bombaim, onde trabalhou com Neal Shaara quando ele investigava o desaparecimento de seu irmão. Durante este tempo, um romance pequeno começou a florescer entre os dois, mas antes que qualquer coisa poderia vir dele, foi sequestrado por forças de Bastion. O irmão de Neal já tinha sido transformado em um sentinela Omega pelo Bastion, este e planejava fazer o mesmo ao irmão, mas os poderes mutante de Neal manifestaram-se nesse momento.

Seu irmão superou o controle do programa e ajudou-o a fugir, mas morreu nesse processo, mas naquele não era o fim. Karima tinha sido transformada em uma Sentinela Omega, e acabou matando-o. Meses mais tarde, Karima foi capturada, por um grupo de magistrados de Genosha que a usaram no extermínio dos mutantes remanescentes do país, mas em acidente ela acabou sendo salva por Magneto e pelo Professor X, os dois mutantes descobriram quem ela era, e reprogramaram-na para ignorar suas diretrizes orientadoras de sentinela e para resgatar sua antiga mente humana.

Depois do Dia M, Karima recebeu uma chamada telepática que tinha muita aflição ela seguiu-a à clínica de Fordyce, onde foi capturada e desmontada parcialmente. Meses mais tarde os X-Men salvaram-na da Mestra Mental.

Karima foi levada para o instituto onde Fera a reparou parcialmente. Entretanto, os braços permaneceram com a superfície externa metálica, e sua cabeça foi raspada, e colocado vários curativos. Logo após seu reparo interno ter sido concluído, seus cabelos retornaram, bem como seu corpo ficou muito mais bonito, embora ela aparentasse ter envelhecido, ela permanece ainda com algumas bandagens faciais.

Na luta contra Hecatombe, um artefato bélico Shiar que captura almas, Karima sofreu avarias, assim como seus companheiros de equipe, indo para Coldecot Mississipi, mansão de Mística e antigo lar de Vampira, onde é possuída pela entidade psíquica mutante Maligna, passando a atuar junto com os Carrascos, Exodus, Mística e Lady Mestre Mental contra os X-Men, no evento conhecido por Complexo Messias.

Foi no entanto libertada da dominação de Maligna, na luta final do Complexo Messias, pela X-Men Fada, que a atingiu com a adaga espiritual.