Karl August Möbius

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Karl August Moebius.

Karl August Möbius (Eilenburg, 7 de Fevereiro de 1825Berlim, 26 de Abril de 1908) foi um biólogo, especializado em zoologia e pioneiro no estudo da ecologia. Foi director e grande dinamizador do Museum für Naturkunde (Museu de História Natural) de Berlim. Notabilizou-se pelos seus estudos sobre a biologia e a ecologia das ostras do litoral alemão e pela introdução do conceito de biocenose.

Biografia[editar | editar código-fonte]

Karl Möbius nasceu na cidade de Eilenburg, na Saxónia. Com apenas quatro anos de idade iniciou a frequência do ensino primário na Bergschule Eilenburg, e com doze anos de idade foi enviado por seu pai para uma escola de formação de professores, iniciando o seu curso de magistério. Em 1844, com apenas 19 anos de idade, conclui a sua formação pedagógica, passando o exame final com distinção. Empregou-se então como professor em Seesen, no extremo noroeste do Maciço do Harz.

Em 1849 reiniciou os seus estudos, matriculando-se em ciências da natureza e filosofia na Universidade de Humboldt, em Berlim. Terminado o curso obteve um lugar de professor de Ciências Naturais no Gelehrtenschule des Johanneums (Liceu Johanneum), o mais antigo de Hamburgo, onde ensinou zoologia, botânica, mineralogia, geografia, física e química.

Em 1863 liderou a construção em Hamburgo do primeiro aquário de água salgada da Alemanha. Em 1868, pouco depois de obter o seu doutoramento na Universidade de Halle, foi nomeado Professor de Zoologia na Universidade de Kiel e director do respectivo Museu Zoológico. Dedicou-se à investigação sobre animais marinhos, produzindo a sua primeira obra de fundo sobre a fauna da baía de Kiel (o Kieler Bucht), na qual já deu grande ênfase aos aspectos ecológicos[1] .

Entre 1868 e 1870 dedicou-se ao estudo da ecologia dos bancos de ostras, inicialmente com o objectivo de determinar o potencial para aquicultura de ostras nas regiões costeiras da Alemanha[2] . Conclui que a aquicultura de ostras não era uma opção realista para a economia do norte da Alemanha, mas com a realização desses trabalhos, e de forma pioneira para a então nascente ciência da ecologia, descreveu em detalhe as interacções entre os diversos organismos que constituem um ecossistema, introduzindo o conceito e cunhando a palavra "biocenose". Este conceito mantém-se como um dos fundamentos da sinecologia ou ecologia das comunidades.

Em 1888 Karl Möbius foi nomeado director das Colecções Zoológicas do Humboldt Museum (hoje Museum für Naturkunde), em Berlim, e Professor de Sistemática e Geografia Zoológica na Kaiser Wilhelm Universität, Berlim, onde ensinou até se aposentar em 1905, com 80 anos de idade.

Notas

  1. Die Fauna der Kieler Bucht, em co-autoria com Heinrich Adolph Meyer, publicada em dois volumes em 1865 e 1872, respectivamente.
  2. Desse trabalho resultaram duas publicações marcantes: Über Austern- und Miesmuschelzucht und Hebung derselben an der norddeutschen Küste (1870, em português: Sobre aquicultura das ostras e dos mexilhões nas regiões costeiras do norte da Alemanha), e Die Auster und die Austernwirtschaft (em português: Ostras e aquicultura de ostras)

Ligações externas[editar | editar código-fonte]