Karl Robert Eduard von Hartmann

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Portal A Wikipédia possui o:
Portal de Filosofia
Eduard von Hartmann, por volta de 1875

Karl Robert Eduard von Hartmann (Berlim, 23 de fevereiro de 1842 - Grosslichterfelde, 5 de junho de 1906), foi um filósofo alemão.

Aluno da escola de Artilharia, foi obrigado a abandoná-la por motivos de saúde. Passa, então, aos estudos filosóficos, doutorando-se em 1867. No ano seguinte, publica Filosofia do inconsciente, primeira e mais importante de suas obras, que foi editada inúmeras vezes e que constituiu a base de seus trabalhos posteriores.

Partindo do exame dos resultados das ciências naturais com vistas a uma indução generalizadora, Hartmann encontra a explicação dos fenômenos da natureza, e especialmente dos fenômenos orgânicos, na tese de um inconsciente criador do mundo, elemento ativo e cego. Análogo à idéia absoluta de Hegel e à vontade absoluta de Schopenhauer, seria, no entanto, anterior e mais abrangente que a idéia e a vontade, que constituiriam, justamente, seus atributos. O inconsciente é o incondicionado, o que não pode explicar-se por meio nenhuma relação, é o absoluto.

Além dessa contribuição, Hartmann escreveu abundantemente sobre diversos assuntos: teoria do conhecimento, ética, filosofia da ciência, filosofia da religião, teoria dos valores, etc. Ocupou-se da história da filosofia, especialmente da história da metafísica. Entre suas obras, destacam-se:

  • A filosofia positiva de Schelling como unidade de Hegel e Schopenhauer;
  • A coisa em si e sua constituição;
  • O inconsciente do ponto de vista da fisiologia e da teoria da descendência;
  • Para a história e fundamentação do pessimismo.


Ícone de esboço Este artigo sobre uma pessoa é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.