Katherine Jackson

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Katherine Jackson
Nome completo Katherine Esther Scruse Jackson
Nascimento 4 de Maio de 1930 (83 anos)
Barbour County, Alabama
 Estados Unidos
Parentesco Martha Upshaw (mãe) e Prince Albert Scruse (pai)
Cônjuge Joseph Jackson (1949-2010)
Filho(s) Maureen Reillette (Rebbie)
Sigmund Esco (Jackie)
Toriano Adaryll Jackson (Tito)
Jermaine La Jaune
La Toya Yyonne
Marlon David
Brandon (falecido)
Michael Joseph (falecido)
Steven Randall (Randy)
Janet Damita Jo
Ocupação Dona-de-Casa

Katherine Esther Jackson (Barbour County, 4 de maio de 1930) é a matriarca da importante Família Jackson e atualmente possui a guarda provisória dos seus netos, os filhos do cantor Michael Jackson, falecido em Junho de 2009.

Biografia[editar | editar código-fonte]

Infância e Juventude[editar | editar código-fonte]

Nascida Kattie B. Screws em Barbour County, Alabama, era filha de Martha Upshaw e Prince Albert Screws. O pai de Kattie mudou seu nome para Scruse, e seu nome foi mudado para Katherine Esther Scruse quando ela tinha apenas 4 anos de idade.

Quando criança, Katherine, contraiu Poliomelite e conseguiu se recuperar totalmente da doença. No entanto, ainda ela possui algumas sequelas da doença como, por exemplo, a notável perna coxa. Ainda com 4 anos, a família de Katherine se mudou para a cidade de Gary, Indiana onde ela conheceu Joseph Jackson, então seu futuro marido.

Katherine se casou com Joe Jackson em 1949, adotando assim o nome Jackson, e foi mãe de 10 filhos com ele. Em 1965, Katherine se converteu às Testemunhas de Jeová.

The Jackson Five[editar | editar código-fonte]

Durante os primeiros anos do grupo, Katherine serviu como produtora das roupas dos filhos. Ela também confeccionou ternos para os filhos mais velhos vestirem durante algumas cerimônias em teatros e salões. Após o grupo fechar contrato com a Motown Records, em 1968, o papel de Katherine foi mais limitado.

Durante a ascensão do grupo e até na carreira solo de Michael Jackson, Katherine foi tida como uma mãe amorosa e dedicada ao bem estar da família. Em 1984, ela ajudou seu marido, Joe, na organização do concerto Victory's Tour. Em 1985, a revista Essence a nomeou "Mãe do Ano".

Família[editar | editar código-fonte]

Em 1990, Katherine lançou sua autobiografia, My Family, que descreveu seus primeiros anos de vida e sua relação com o marido e a família. No livro, ela também admitiu que o marido cometeu adultério algumas vezes o que resultou no nascimento de uma filha fora do casamento em 1974.[1]

Em uma biografia não autorizada de Janet Jackson, um incidente controverso familiar foi descrito. Esta biografia afirma que em 1979 Katherine e seus dois filhos mais novos, Randy e Janet, teriam se envolvido em um confronto com uma funcionária da empresa onde Joseph trabalhava. Katherine alegava que ela era amante de Joseph. Este incidente foi dramatizado na minissérie The Jacksons: An American Dream. Katherine foi retratada por Angela Bassett, em 1992, nessa minissérie.

Vida Atual[editar | editar código-fonte]

Ao longo da década de 1990, Katherine defendeu seus filhos na imprensa, principalmente Michael. Durante o julgamento de Michael em 2005, ela foi o único membro da Família Jackson a se pronunciar a favor do filho. Em 1965 tornou-se uma Testemunha de Jeová e instruiu seus filhos na mesma crença bíblica, mas apenas Rebbie continuou devota. La Toya e Michael Jackson se tornaram com o tempo. Aos 82 anos, Katherine é uma Testemunha de Jeová batizada, pregando e ensinando a outros as verdades bíblicas.

Katherine divide seu tempo entre Las Vegas e sua casa, Hayvenhurst, em Encino.

Referências[editar | editar código-fonte]