Kathleen Freeman

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Kathleen Freeman
The Ladies Man trailer.jpg

Com Jerry Lewis em The Ladies Man'
Nascimento 17 de fevereiro de 1919
Chicago, Illinois
 Estados Unidos
Morte 23 de agosto de 2001 (82 anos)
Nova Iorque, NY
 Estados Unidos
Ocupação Atriz e dubladora
Atividade 1948–2001
IMDb: (inglês) (português)

Kathleen Freeman (Chicago, 17 de fevereiro de 1919 - Nova Iorque, 23 de agosto de 2001) foi uma atriz americana de cinema, televisão e teatro. Em uma carreira que durou mais de 50 anos, interpretou empregadas, secretárias, professoras, intrometidas, enfermeiras e vizinhas malvadas, quase sempre para o lado cômico.[1]

Biografia[editar | editar código-fonte]

Kathleen nasceu em 17 de fevereiro de 1919, em Chicago. Filha de "vaudevillianos", estreou nos palcos aos 2 anos de idade. Tentou a carreira de pianista na Universidade da Califórnia em Los Angeles, mas não adiantou: a paixão pela profissão de atriz falou mais alto. Ganhou experiência no ramo da atuação nos palcos do teatro, e estreou no cinema em 1948.

Carreira[editar | editar código-fonte]

Fez trabalhos muito importantes antes de trabalhar com Jerry Lewis, como a fonoaudióloga Phoebe Dinsmore em Cantando Na Chuva (Singin' in the Rain) de 1952. Ela atuou ao lado de Jerry em mais de 10 filmes[2] , sendo o primeiro deles O Rei do Circo (Three Ring Circus), 1954, seguido por Artistas e Modelos (Artists and Models), 1955, tendo papéis pequenos em ambos. Já em 1961 em O Terror das Mulheres (The Ladies Man), ela faz o seu primeiro papel importante em um filme de Lewis, a governanta Katie, que se afeiçoa por Herbert H. Heebert (Jerry Lewis), um problemático rapaz, que quer distância de jovens mulheres.

Outra personagem notável de Kathleen em um filme de Jerry foi em O Professor Aloprado (The Nutty Professor) de 1963, onde vive a Sra. Millie Lemmon, a secretária do diretor da faculdade onde o aloprado Julius Kelp (Jerry Lewis) leciona. Porém a sua personagem mais memorável foi em O Bagunceiro Arrumadinho (The Disorderly Orderly), 1964, em que Kathleen é a impaciente enfermeira Maggie Higgins, que trabalha em um manicômio, e não aguenta mais conviver com o atrapalhado atendente Jerome Littlefield (Jerry).

Nos últimos anos de vida dedicou-se a carreira de dubladora.

Morte[editar | editar código-fonte]

Enfraquecida pela doença, Freeman relutantemente deixou o elenco de Full Monty da Broadway em 18 de agosto de 2001. Cinco dias depois, ela morreu de câncer de pulmão aos 82 anos. Suas cinzas estão no Hollywood Forever Cemetery, em Hollywood, Califórnia.[3]

Filmografia[editar | editar código-fonte]

Com Cary Grant em Houseboat trailer
Com Leonard Nimoy em Kid Monk Baroni

Referências

  1. Jesse McKinley. Kathleen Freeman, 78, Actress Playing Comic Character Roles.
  2. "Jerry Lewis tells it like it is — and was", USA Today, 29 de agosto de 2002. acessado em 6 de março de 2009.
  3. Kathleen Freeman.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre um ator ou atriz de cinema é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.