Katoucha Niane

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

Katoucha Niane (Conakry, Guiné, 30 de dezembro de 1960 - Paris, França, 2 de fevereiro de 2008) foi uma modelo francesa, e uma das primeiras a ter vindo da África.

Katoucha Niane era filha do escritor e historiador Djibril Tamsir Niane. Sua mãe a obrigou a sofrer mutilação genital aos nove anos. Na França, começou a carreira de modelo na casa Thierry Mugler. Abandonou as passarelas em 1994 e criou uma pequena casa de prêt-à-porter. Em 1998 desfilou com outras 300 modelos na retrospectiva de Yves Saint Laurent apresentada no Estádio da França. Dedicava-se acima de tudo a combater a prática de mutilação genital na África, e escreveu um livro contando a sua história, Em minha carne. Teve três filhos.[1]

A modelo desapareceu no dia 2 de fevereiro de 2008. Seu corpo foi encontrado boiando no rio Sena vinte e quatro dias depois. A polícia concluiu que ela se afogou após voltar embriagada de uma festa e cair acidentalmente no rio Sena.[2]

Ícone de esboço Este artigo sobre um(a) modelo é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.


Referências