Ken Park

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Ken Park
Ken Park (BR)
 Estados Unidos /  França /  Países Baixos
2002 • cor • 96 min 
Direção Larry Clark
Edward Lachman
Roteiro Larry Clark
Harmony Korine
Elenco Adam Chubbuck
James Bullard
Seth Gray
Eddie Daniels
Zara McDowell
Maeve Quinlan
Stephen Jasso
Wade Williams
Género Drama
Idioma inglês
Página no IMDb (em inglês)

Ken Park é um filme de drama, lançado em 2002. O roteiro foi escrito por Harmony Korine, que se baseou em algumas histórias que Larry Clark publicou em pequenos jornais. O filme foi dirigido por Larry Clark e Ed Lachman.

O filme gira em torno de um pequeno grupo de skatistas, sendo que todos eles têm pais abusivos e vivem em constante abusos. O filme se passa na cidadezinha de Visalia, no estado da Califórnia.

Sinopse[editar | editar código-fonte]

O filme começa com o suicídio público de Ken Park, um jovem garoto ruivo, em um local onde os skatistas da cidade costumam ir para andar de skate. Então, o filme apresenta quatro amigos: Shawn, Tate, Peaches, e Claude. O filme mostra a sociedade disfuncional em que esses quatro jovens vivem, e, acima de tudo, mostra a interação (ou a falta dela) desses quatro jovens com suas famílias. Este filme é famoso por retratar, de forma bastante natural, temas extremamente controversos, como sexualidade, experimentações sexuais, incesto, suicídios, assassinatos, ménage à trois, alcoolismo, drogas, e muitos outros.[1]

Shawn, às escondidas, vive um relacionamento com a mãe de sua namorada. Tate, que é dono de um cachorro com apenas três pernas, tem compulsão por masturbar-se. Claude é criado por um pai violento e alcoólatra, que, frequentemente, o acusa de homossexualidade. Peaches, a única garota do grupo, é agredida pelo seu pai fanático religioso, após ser vista transando com o seu namorado.

O título "Ken Park" não se refere exatamente a uma locação, e sim a um personagem da história, cuja morte é usada como enredo ao final do filme. O enredo do filme é não-linear, e muitas vezes alterna entre diferentes personagens ao longo do tempo.

O filme foi censurado por suas cenas de sexo explícito e até hoje é muito dificil de encontrá-lo, até mesmo na internet. No entanto, "Ken Park" continua sendo um grande filme do cinema underground, feito por profissionais do teatro.[2]

Elenco[editar | editar código-fonte]

  • Adam Chubbuck - Ken Park
  • James Bullard - Shawn
  • James Ransone - Tate
  • Stephen Jasso - Claude
  • Tiffany Limos - Peaches
  • Eddie Daniels - Mãe de Shawn
  • Seth Gray - Irmão de Shawn
  • Maeve Quinlan - Rhonda
  • Patricia Place - Avó de Tate
  • Amanda Plummer - Mãe de Claude
  • Wade Williams - Pai de Claude
  • Julio Oscar Mechoso - Pai de Peaches
  • Zara McDowell - Zoe
  • Larry Clark - Vendedor de cachorro quente, no final do filme

Produção[editar | editar código-fonte]

Larry Clark tentou escrever o primeiro roteiro para o filme, se baseando em experiências e em pessoas com quem ele cresceu. No entanto, por demonstrar insatisfação com o seu próprio roteiro, ele acabou contratando Harmony Korine para assumir o roteiro. No fim, Larry Clark acabou usando a maior parte do roteiro de Harmony Korine, apenas reescrevendo o final da história.

Foi dado ao filme um orçamento de US$ 1.3 milhão de dólares. O arranjo foi feito para que o filme fosse digital, porém Larry Clark e Edaward Lachman preferiram rodá-lo em 35 mm.

Distribuição[editar | editar código-fonte]

Austrália[editar | editar código-fonte]

Na Austrália, o filme foi censurado por seu conteúdo sexual explícito. Em resposta à censura, a população interessada no filme organizou um protesto contra a polícia.[3]

França[editar | editar código-fonte]

Na França, o filme acabou sendo proibido às pessoas menores de 16 anos. No entanto, após uma reavaliação, o filme foi reclassificado para maiores de 18 anos. Como resultado, o filme acabou sendo não lançado em todo o país.

Nova Zelândia[editar | editar código-fonte]

Na Nova Zelândia, o filme foi classificado para maiores de 18 anos, e sua apresentação ocorreu apenas para cursos superiores de cinema ou para festivais próprios.

Reino Unido[editar | editar código-fonte]

Após o diretor do filme, Larry Clark, agredir e ameaçar estrangular Hamish McAlpine, o chefe da Metro Tartan, a distribuidora do filme no Reino Unido, o filme acabou sendo não lançado em todo o Reino Unido. No fim, o diretor Larry Clark foi preso, e solto algumas horas depois, e Hamish McAlpine ficou com o nariz quebrado.[4]

Estados Unidos[editar | editar código-fonte]

O filme nunca foi amplamente lançado nos Estados Unidos, pois os produtores do filme nunca conseguiram encontrar um distribuidor desde a sua première em 2002, no Telluride Film Festival.

Referências

Links Externos[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre cinema é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.