Kepler-10b

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

Kepler-10b é um exoplaneta descoberto pela Missão Kepler da NASA, e é o menor exoplaneta conhecido até agora em trânsito e também o primeiro planeta rochoso encontrado. Atualmente podemos dizer que o Kepler 10b é o exoplaneta mais parecido à Terra.[1] A descoberta do exoplaneta baseia-se em oito meses de dados recolhidos a partir de maio de 2009 até princípios de janeiro de 2010. Utilizando os dados de Kepler, o Observatório W.M. Keck confirmou a existência de Kepler-10b com medições de velocidade radial obtida com o instrumento HIRES.

Estrela[editar | editar código-fonte]

A estrela Kepler-10 do exoplaneta em questão foi a primeira a ser identificada como capaz de hospedar um pequeno planeta em trânsito, colocando a estrela na parte superior da lista de observações baseadas na Terra com o telescópio de 10 metros Keck no Havaí. Kepler-10 está situada a 560 anos-luz do nosso sistema solar, na constelação de Draco e é aproximadamente do mesmo tamanho que nosso Sol. Estima-se que a estrela tenha 11,9 bilhões de anos de idade.[1]

Planeta[editar | editar código-fonte]

Kepler-10b tem 1,4 vezes o tamanho da Terra. Orbita sua estrela, a Kepler-10, em menos de um dia, e a menos de uma vigésima parte da distância de Mercúrio ao sol. Sua temperatura superficial é de cerca de 1600 Kelvin, o que é suficientemente quente para derreter o ouro.

Significância[editar | editar código-fonte]

A descoberta de Kepler-10b é significativa, já que aumenta de maneira decisiva a probabilidade de encontrar mais e menores pequenos planetas rochosos similares ao nosso.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Comparação de tamanho de Kepler-10b com a Terra

Referências

  1. a b Gabriela Ruic (19 de agosto de 2013). 8 descobertas fantásticas feitas pelo telescópio Kepler (em português) pp. 2. info.abril.com.br/. Página visitada em 20 de agosto de 2013.