Kernel-based Virtual Machine

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Kernel-based Virtual Machine
Kvmbanner-logo2 1.png
Kvm running various guests.png
Captura de tela do qemu/kvm a rodar NetBSD, OpenSolaris e Kubuntu em um hospedeiro Arch Linux.
Desenvolvedor Open Virtualization Alliance (OVA)
Plataforma Núcleo Linux
Versão estável 15 (15 de junho de 2011; há 172 semanas e 1 dia)
Escrito em C
Sistema operacional Núcleo Linux
Gênero(s) Hipervisor
Licença GPL ou LGPL
Estado do desenvolvimento Corrente
Página oficial linux-kvm.org (em inglês)., acessado pela última vez há 244 semanas e 6 dias

Máquina Virtual baseada em Núcleo (em inglês: Kernel-based Virtual Machine (KVM)), é uma infraestrutura de virtualização, integrada ao Linux. Atualmente a KVM suporta virtualização nativa usando Intel VT ou AMD-V. Suporte limitado a paravirtualização também está disponível para hóspedes Linux e Microsoft Windows na forma de um driver de rede paravirtual,[1] um driver de dispositivo de entrada/saída (disco),[2] um driver recipiente para afetar a operação do gerenciador de memória virtual do hóspede,[3] e otimizações de processamento para hóspedes Linux.

Atualmente transportes para as arquiteturas s390,[4] PowerPC,[5] and IA64 estão sendo desenvolvidos. A primeira versão da KVM foi incluída no Linux 2.6.20 (Fevereiro de 2007).[6] Também foi transportada para o FreeBSD como um módulo de núcleo carregável.[7]

Uma gama de sistemas operativos hóspedes funcionam na KVM, incluindo vários sabores de GNU/Linux, BSD, Solaris, Microsoft Windows, Haiku, ReactOS, AROS,[8] e uma versão remendada da KVM que é capaz de Mac OS X.[9]

Projeto e licenciamento[editar | editar código-fonte]

Por si só, KVM não realiza nenhuma emulação. Ao invés disso, um programa de espaço de usuário usa a interface /dev/kvm para instalar o espaço de endereçamento da máquina virtual hóspede, alimenta-a com E/S simulada e mapeia o seu visor de vídeo para o do hospedeiro. Pelo menos dois programas aproveitam este recurso: uma versão modificada do Qemu e o próprio Qemu, desde a versão 0.10.0.

Partes da KVM são licenciadas sob várias licenças GNU:[10]

  • Módulo de núcleo do KVM: GPL v2
  • Módulo de usuário do KVM: LGPL v2
  • Biblioteca principal de CPU virtual do QEMU (libqemu.a) e emulador de sistema PC do QEMU: LGPL
  • Emulador do QEMU de modo usuário linux: GPL
  • Arquivos de BIOS (bios.bin, vgabios.bin and vgabios-cirrus.bin): LGPL v2 ou posterior

A KVM é mantida por Avi Kivity e é financiada primariamente pela Qumranet, uma iniciativa de tecnologia,[11] agora adquirida pela Red Hat.[12]

Ferramentas de gerenciamento gráfico[editar | editar código-fonte]

Kernel-based Virtual Machine e libvirt.
  • Virtual Machine Manager suporta criação, edição, inicialização, terminação de máquinas virtuais baseadas na KVM.
  • ConVirt suporta criação, edição, inicialização, terminação de máquinas virtuais baseadas na KVM, além de migração arraste-e-solte de máquinas virtuais em execução ou suspensas entre hospedeiros.
  • Proxmox Virtual Environment Software livre de virtualização incluindo KVM e OpenVZ - instalador de metal-exposto, IU de gerenciamento e suporte comercial opcional.

Hardware emulado[editar | editar código-fonte]

Classe Dispositivo
Placa de vídeo VGA[13]
Placa de som Sound Blaster 16[14]
Placa de rede Ethernet AMD Am79C970A (e Am7990?),[15] E1000 (Intel 82540EM, 82573L, 82544GC),[16] NE2000,[17] Realtek 8139[18]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Portal A Wikipédia possui o portal:

Referências

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

 ver·editar  Portal do LinuxTux.svg


Arch  · Debian  · Fedora  · Ubuntu  · Mandriva  · Linux Mint  · OpenSUSE  · PCLinuxOS  · Puppy  · Sabayon  · Slackware Linux  · Kurumin  · Big Linux  · Poseidon Linux  · Ekaaty Linux  · DreamLinux