Killzone

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Killzone
Produtora Guerrilla Games
Editora(s) Sony Computer Entertainment Europe, Sega

(Japão)

Plataforma(s) PlayStation 2
Série Killzone
Data(s) de lançamento
Gênero(s) First-person Shooter
Modos de jogo Single Player, Multiplayer
Classificação Permitido para maiores de 15 anos BBFC (Reino Unido)
Inadequado para menores de 15 anos i CERO (Japão)
Inadequado para menores de 17 anos i ESRB (América do Norte)
Inadequado para menores de 16 anos i PEGI (Europa)
Inadequado para menores de 18 anos i USK (Alemanha)
Média 1 DVD de PlayStation 2

Killzone é um jogo eletrônico de tiro em primeira pessoa lançado exclusivamente para o console PlayStation 2, desenvolvido pela Guerrilla Games de sede nos Países Baixos e foi lançado em 2 de novembro de 2004 para a América do Norte. Uma seqüência, Killzone: Liberation, foi lançada para PlayStation Portable, seguida de Killzone 2 & Killzone 3 ambos lançados para a plataforma PlayStation 3.

Enredo[editar | editar código-fonte]

Gtk-paste.svg Aviso: Este artigo ou se(c)ção contém revelações sobre o enredo.

Killzone
(Cronologia Fictícia)

Killzone
Killzone: Liberation
Killzone: Mercenary
Killzone 2
Killzone 3
Killzone: Shadow Fall

O jogo se passa em uma época onde o Império Helghast se recuperou de sua derrota na Primeira Guerra Helghan e lançou um ataque contra a Aliança Interplanetária e Estratégica (I.S.A.) na colônia do planeta Vekta. Os helghast são uma espécie descendente do grupo humano que colonizou o Planeta Helghan há gerações. O ambiente do planeta Helghan os forçou a se adaptarem tanto que eles já não são mais considerados humanos. Eles são mais fortes, rápidos e resistentes do que os seus semelhantes humanos; e possuem um irracional ódio pela humanidade, só "suportam" um pequeno número de mestiços da raça helghast e humanos. Eles usam uma máscara de gás e um tanque que produz o ar encontrado no planeta helghan, já que estão aqui na terra. O jogador assume o controle do Capitão Jan Templar, lutando contra a invasão dos helghast. Templar e seus soldados são chamados para a base de redistribuição, onde são prontamente enviados para encontrar a base de operação I.S.A. e a "arma" Hakha, que está em seu poder. No decorrer da trama, o jogador pode assumir o controle de diversos outros personagens: "Shadow" Marshal Luger (perita em operações secretas), o Sargento Rico Velasquez e o Coronel Hakha, um mestiço, mas que aceita lutar ao lado dos humanos.

Jogabilidade[editar | editar código-fonte]

O jogo tem capacidade para suportar até 16 jogadores online. No entanto, o serviço online e os servidores locais não são centralizados. O jogo apresenta 8 mapas, que se baseiam em cenários da campanha principal. Nos combates é possível usar todas as armas encontradas na campanha offline, menos o laser designator e a faca. Na jogatina offline pode-se optar por jogar em dupla, com até 14 bots (inimigos controlados pelo console), 6 gamemodes (tipos de objetivos a serem jogados), e duas equipes (I.S.A. e Helghast) disponíveis. A versão online é bastante semelhante, exceto pelo fato de não haver modo para apenas 2 jogadores e a presença da tela dividida. O modo online foi bem recebido pelo público e crítica. Pouco depois de o jogo ser lançado, os jogadores começaram a reclamar sobre as falhas que ambas as versões (americana e europeia) apresentavam. A versão americana recebeu duas atualizações via download para consertar as falhas.

Revisões
Publicação Pontuação
PSM
9.5 de 10[1]
Game Revolution
Grade C[2]
GameSpot
6.9 de 10[3]
Gaming Target
8.4 de 10[4]
IGN
7.5 de 10[5]
Official PlayStation 2 Magazine UK
9 de 10 (previous score)

7 out of 10 (flashback score)

Coletâneas de revisões
Game Rankings
74% (baseado em 80 revisões)[6]
Metacritic
70/100 (baseado em 67 revisões)[7]

Recepção[editar | editar código-fonte]

O jogo Killzone vendeu 2 milhões de cópias somente no Playstation 2.

Referências

  1. Killzone Critic Reviews for PlayStation 2. MetaCritic. Página visitada em June 30, 2012.
  2. GameRevolution.com's review of Killzone. URL retrieved 8 November 2006.
  3. Gamespot review of Killzone. URL retrieved 8 November 2006.
  4. GamingTarget review of Killzone. URL retrieved 8 November 2006.
  5. IGN review of Killzone. URL retrieved 8th November 2006.
  6. Gamerankings.com page for Killzone. URL retrieved 2 October 2007.
  7. Metacritic page for Killzone. URL retrieved 2 October 2007.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre jogos eletrônicos é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.