King's College de Londres

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

O Kings' College de Londres é uma tradicional instituição de ensino superior do Reino Unido, considerada uma das mais prestigiadas e importantes do mundo. É considerada a quarta universidade mais antiga da Inglaterra, fundada por Jorge IV e o Duke de Wellington em 1829. O Hospital de St. Thomas, que é hoje um hospital de ensino da Escola de Medicina do King's College, tem raízes que remontam a 1173. O King's College é membro fundador da Universidade de Londres, do Russell Group e do Golden Triangle, e constitui o maior centro de formação médica da Europa. O King's College de Londres tem aproximadamente 25,000 alunos, sendo 14,997 alunos de graduação e 10,190 de pós-graduação.

Apresenta uma grande reputação acadêmica, classificada como a 16ª melhor universidade do mundo (5ª no Reino Unido e 6ª na Europa) em 2014/15 de acordo QS World University Rankings[1] e 38ª melhor universidade do mundo (6ª no Reino Unido e 9ª na Europa) em 2013 pelo Times Higher Education University Ranking. O King's College já produziu 12 ganhadores do Prêmio Nobel, os mais recentes sendo Peter Higgs, Prêmio Nobel de Física em 2013 e Michael Levitt, Prêmio Nobel de Química também em 2013.

Referências[editar | editar código-fonte]

  • Hearnshaw, F. J. C. (1929) The Centenary History of King's College London. George G. Harrap & Co.
  • Huelin, G. (1978) King's College London, 1828-1978.
  • Jones, C. K. (2004) King's College London: In the service of society.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre instituição de ensino superior é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.
  1. QS Quacquarelli Symonds Limited. "QS World University Rankings Results 2014". Visitado em Retrieved 20 September 2014.