King of the Texas Rangers

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
King of the Texas Ranger
A Seita da Legião Fantasma[1]  (PT)
Contra a Quinta Coluna[2]  (BR)
 Estados Unidos
1941 • PxB • Seriado: 12 capítulos (215 minutos)[3]
TV: 6 episódios de 26½ (TV)[3] min
 
Direção William Witney
John English
Produção Hiram S. Brown Jr
Roteiro Ronald Davidson
Norman S. Hall
William Lively
Joseph O'Donnell
Joseph Poland
Elenco "Slingin' Sammy Baugh"
Neil Hamilton
Pauline Moore
Duncan Renaldo
Charles Trowbridge
Herbert Rawlinson
Frank Darien
Rudolph Anders
Gênero Western
espionagem
Idioma inglês
Música Cy Feuer
Direção de arte John Victor Mackay
Efeitos especiais Howard Lydecker
Theodore Lydecker
Figurino Adele Palmer
Cinematografia Reggie Lanning
Edição William P. Thompson (William Thompson)
Edward Todd
Estúdio Republic Pictures
Distribuição Republic Pictures
Lançamento Estados Unidos 4 de outubro de 1941 (seriado)[3]
Estados Unidos Anos 1950 (TV)[3]
Portugal 8 de outubro de 1943[1]
Orçamento $138,536 (custo final: $139,701)[3]
Cronologia
Último
Último
Jungle Girl (1941)
Dick Tracy vs. Crime, Inc. (1941)
Próximo
Próximo
Página no IMDb (em inglês)

King of the Texas Rangers (no Brasil, “Contra a Quinta Coluna”) é um seriado estadunidense de 1941, produzido pela Republic Pictures. Foi o 23º dos 66 seriados produzidos pela Republic, e foi dirigido por William Witney e John English.

King of the Texas Rangers é um seriado um tanto anacrônico, na medida em que apresenta uma mistura de elementos modernos e do Western, recurso que era utilizado nos Western B da Republic. Neste caso, apresenta Cowboys contra nazistas. Os agentes usam como base um gigantesco Zeppelin. Embora o enredo envolva agentes nazistas no Texas, esta série é anterior à entrada dos EUA na Segunda Guerra Mundial. Os nazistas nunca são nomeados como tal, mas a situação é fortemente implicada no série.

Sinopse[editar | editar código-fonte]

Quando um Texas Ranger, pai de Tom King, é morto a tiros por sabotadores nazistas, ele deixa a faculdade e se junta ele mesmo aos Texas Rangers. Logo lhe é dada a missão de vingar a morte de seu pai e derrotar os agentes externos.

King trabalha ao lado de Sally Crane, uma repórter que presenciou o assassinato de seu pai, e o oficial mexicano Pedro Garcia, que partilha tal interesse pelo fato de os agentes estarem trabalhando na fronteira dos dois países.

Elenco[editar | editar código-fonte]

Produção[editar | editar código-fonte]

King of the Texas Rangers foi orçado em $138,536 dolares, mas seu custo final foi $139,701. Foi o seriado mais barato da Republic Pictures em 1941.[3]

Foi filmado entre 17 de junho e 18 de julho de 1941,[3] e foi a produção número 996.[3]

Muitos atores ficaram curiosos ou céticos sobre o fato de o futebolista Sammy Baugh estar ligado a um Western. No entanto, de acordo com a co-estrela Kenne Duncan, Baugh acabou por ser um bom cavaleiro (ele foi criado em um rancho no Texas), assumiu a direção bem, e aprendeu sobre como agir rapidamente[4] .

Nas opiniões de Harmon e Glut, o seriado contém "um dos maiores cliffhangers de todos os tempos". King (Baugh) pula do alto de uma colina sobre um trem veloz e fica dentro da cabine do motor, quando o trem entra num túnel em uma montanha. Os vilões detonam explosivos causando um deslizamento de terra na outra extremidade do túnel. Na resolução, no episódio seguinte, Baugh grita "Open that throttle!" (“Acelere!”) e o trem sai do túnel em alta velocidade e em segurança.[4] [2]

A Republic Pictures gostava de chamar seus heróis de King, a fim de usar o título de "King of…" O estúdio tinha encontrado sucesso com esse esquema de nomeação após King of the Royal Mounted[5] [6] .

Lançamento[editar | editar código-fonte]

Cinemas[editar | editar código-fonte]

King of the Texas Rangers foi lançado oficialmente em 4 de outubro de 1941, mas atualmente se considera essa a data da liberação do 6º capítulo[3]

Televisão[editar | editar código-fonte]

Nos anos 50, King of the Texas Rangers foi um dos quatorze seriados da Republic a serem editados para séries de televisão, em episódios de 26½ minutos.[3]

Capítulos[editar | editar código-fonte]

  1. The Fifth Column Strikes (29min 11s)
  2. Dead End (17min 42s)
  3. Manhunt (16min 42s)
  4. Trapped (17min 9s)
  5. Test Flight (16min 40s)
  6. Double Danger (16min 30s)
  7. Death Takes the Witness (16min 43s)
  8. Counterfeit Trail (16min 48s)
  9. Ambush (16min 48s)
  10. Sky Raiders (16min 51s)
  11. Trail of Death (16min 40s)
  12. Code of the Rangers (16min 47s)

Fonte:[3] [7]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Notas e referências

  1. a b King of the Texas Ranger no IMDB
  2. a b Mattos, A. C. Gomes de. A Outra Face de Hollywood: Filme B. [S.l.]: Rio de Janeiro: Rocco. ISBN 85-325-1496-0.
  3. a b c d e f g h i j k Mathis, Jack. Valley of the Cliffhangers Supplement. [S.l.]: Jack Mathis Advertising. 3, 10, 56–57 pp. ISBN 0-9632878-1-8.
  4. a b Harmon, Jim; Donald F. Glut. The Great Movie Serials: Their Sound and Fury. [S.l.]: Routledge. 116, 119 pp. ISBN 9780713000979.
  5. Harmon, Jim; Donald F. Glut. The Great Movie Serials: Their Sound and Fury. [S.l.]: Routledge. p. 283. ISBN 9780713000979.
  6. Cline, William C.. In the Nick of Time. [S.l.]: McFarland & Company, Inc.. p. 23. ISBN 078640471X.
  7. Cline, William C.. In the Nick of Time. [S.l.]: McFarland & Company, Inc.. p. 231. ISBN 078640471X.

Referências bibliográficas[editar | editar código-fonte]

  • MATTOS, A. C. Gomes de. A Outra Face de Hollywood: Filme B. [S.l.: s.n.], 2003. ISBN 85-325-1496-0.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]