Kira Zvorykina

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

Kira Alekseyevna Zvorykina (Mykolaiv-Ucrânia, 19 de Setembro de 1919) é uma enxadrista soviética desafiante do título mundial de 1960, campeã olímpica e cinco vezes campeã nacional de xadrez.

Vida[editar | editar código-fonte]

Seus pais eram Aleksey Konstantinovich Zvorykin (irmão de Vladimir Zworykin) e Lidiya Terpugova. Demonstrou interesse pelo xadrez cedo e aos 16 anos, desafiou os pais ao entrar numa competição escolar de xadrez, vencendo todos os seus jogos.

Em 1927 sua família se mudou para Leningrado (atualmente, São Petersburgo). Consequentemente, surgiu a oportunidade da jovem Zvorykina frequentar o legendário Clube de Xadrez Palácio dos Jovens Pioneiros onde Peter Romanovsky, na época Candidato a Mestre, ministrava aulas de xadrez. Aos 17, ela foi campeã da Escola para moças de Leningrado e começou a estudar no Instituto de Cinematografia. Seu tempo de dedicação ao xadrez então diminuiu e somente em 1946 ela emergiu como uma forte enxadrista no mundo do xadrez, ao terminar em segundo o Campeonato para Mulheres de Leningrado. Zvorykina casou com o grande mestre e treinador de xadrez Alexey Suetin e tiveram um filho, Aleksandr, nascido em 1951.

Carreira[editar | editar código-fonte]

O progresso de Zvorykina a elevou ao pináculo do xadrez feminino soviético, depois de ter vencido o campeonato nacional de 1951, 1953 and 1956. Ela também dividiu o título em 1957 (com Valentina Borisenko) e em 1958 (com Larisa Volpert).

No xadrez internacional, havia poucas mulhres em torneios na década de 150, época do seu pico enxadrístico, mas ela terminou em quarto no mundial de 1952 em moscou e venceu Anne Sunnucks (+1 =1 −0) no evento URSS versus Grã Bretanha em 1954. Sua maior vitória ocorreu em Plovdiv o Torneio de Candidatos Feminino de 1959, quando vencer fortes concorrentes e ganhou o direito de desafiar a campã mundial reinante Elizaveta Bykova pelo título. Infelizmente, o match de 1960 coincidiu com a doença terminal de sua mãe, o que indubitavelmente afetou seu desempenho, resultando numa derrota de 4½–8½.

Na década de 1960, ela competiu apenas em torneios internacionais menores sem alcançar muito sucesso; uma nova onde de fortes enxadristas, mais notavelmente a Azerbaijana Tatiana Zatulovskaya e as georgianas Nona Gaprindashvili e Nana Alexandria. Entretanto, nos torneios de Candidatos ela permaneceu como uma respeitável adversária, nunca alcançando menos que o quinto lugar.

Olimpíadas[editar | editar código-fonte]

Representando a União Soviética nas Olimpíada de Xadrez de 1957 (Emmen,Países Baixos) e 1963 (Split, Croácia), Zvorykina ganhou duas medalhas de ouro. A primeira foi competindo no tabuleiro 2, com um resultado de 12/14, assegurando a medalha individual e a por equipes, ofuscando o desempenho da compatriota Olga Rubtsova, a campeã mundial, no tabuleiro 1. Sua segunda participação teve um impressionante resultado de 5½/6, ajudando na conquista da medalha por equipes, mas desta vez como ela era reserva da equipe, não recebeu a medalha indivual.

Final da carreira[editar | editar código-fonte]

Zvorykina passou algum tempo em Moscou, quando seu marido foi apontado como Treinador Chefe; mais tarde ela viveu em Minsk, onde participava de uma escola de xadrez, embora sua carreira tenha sido na área de engenharia. Foi uma competidora frequente no Campeonato Nacional Belarusso, sendo campeã em trÊs ocasiões 1960, 1973 e 1975.

Atualmente, está registrada na FIDE pela Federação Russa, embora tenha vivido também na Bulgária. Apesar da idade avançada, ela continua jogando xadrez em competições oficiais; em 1998, petrto dos seus 80 anos, seu elo eram impressionantes 2245 e no Camponato Mundial Senior de 2000 em Rowy, ela alcançou a fase final. Desde então sua agenda tem incluído o Campeonato Europeu Feminino Senior e o Campeonato Russo Feminino Senior.

Zvorykina recebeu o título de WGM em 1977 e o de Árbitra Internacional em 1977.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

A Wikipédia possui o
Portal de Enxadrismo