Klas Östergren

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
NoFonti.svg
Este artigo ou se(c)ção cita uma ou mais fontes fiáveis e independentes, mas ela(s) não cobre(m) todo o texto (desde maio de 2010).
Por favor, melhore este artigo providenciando mais fontes fiáveis e independentes e inserindo-as em notas de rodapé ou no corpo do texto, conforme o livro de estilo.
Encontre fontes: Googlenotícias, livros, acadêmicoYahoo!Bing. Veja como referenciar e citar as fontes.
Broom icon.svg
As referências deste artigo necessitam de formatação (desde maio de 2013).
Por favor, utilize fontes apropriadas contendo referência ao título, autor, data e fonte de publicação do trabalho para que o artigo permaneça verificável no futuro.
Klas Östergren
Klas Östergren na Feira do Livro de Gotemburgo em 2007.
Nascimento 20 de Fevereiro de 1955 (59 anos)
Estocolmo
Nacionalidade  sueco
Ocupação escritor, argumentista e tradutor
Principais trabalhos Gentlemen
Gangsters
Veranda för en tenor
Den sista cigaretten

Klas Östergren (Estocolmo, 20 de fevereiro de 1955) é um escritor, argumentista e tradutor sueco.[1] [2]

Foi casado com a atriz Pernilla August entre 1982 e 1989. Há muitos anos que vive em Österlen, na região de Skåne.

Em 2013, foi eleito para a Academia Sueca, sucedendo a Ulf Linde.

Carreira literária[editar | editar código-fonte]

Östergren estreou-se em 1975 com o livro Atilla, a que se seguiram Ismael e Fantomerna, três autobiografias. Tornou-se conhecido como escritor com o livro Gentlemen em 1980, um pasticho moderno de Röda Rummet de August Strindberg. Gentlemen apresenta uma perspectiva muito crítica da sociedade contemporânea, perspectiva reencontrada de no seu livro seguinte, Fattiga riddare och stora svenskar. Em 2005, Klas Östergren publica a continuaҫão de Gentlemen, Gangsters. Em outubro de 2009 foi publicado o novo livro de Klas Östergren, Den sista cigaretten[3] . Este é um livro sobre uma pequena cidade sueca durante a década de 1980. Östergren também teve um grande sucesso como escritor para TV e cinema. Escreveu o argumento do filme Veranda för en tenor e para a televisão fez Offer och gärningsmän e Soldater i månsken. Traduziu ainda para sueco a obra The Catcher in the Rye, de J. D. Salinger.

Obras[editar | editar código-fonte]

  • Attila (1975)
  • Ismael (1977)
  • Fantomerna (1978)
  • Gentlemen (1980)
  • Giganternas brunn (1981)
  • Slangbella (1983)
  • Fattiga riddare och stora svenskar (1983)
  • Plåster (1986)
  • Hoppets triumf (1987)
  • Ankare (1988)
  • Handelsmän och partisaner (1991)
  • Under i september (1994)
  • Med stövlarna på och andra berättelser (1997)
  • Tre porträtt (2002)
  • Gangsters (2005)
  • Orkanpartyt (2007)
  • Den sista cigaretten (2009) [4]

Alguns prémios e menções honrosas[editar | editar código-fonte]

Academia Sueca[editar | editar código-fonte]

Klas Östergren vai ocupar a cadeira 11 da Academia Sueca, para a qual foi eleito em 2014, em substituição de Ulf Linde.

Referências

Ligações externas[editar | editar código-fonte]