Kobayashi Issa

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Kobayashi Issa.

Kobayashi Issa (小林一茶? 15 de junho de 17635 de janeiro de 1827) foi um escritor e poeta japonês.

Vida[editar | editar código-fonte]

Nasceu em 1763, filho de um fazendeiro, em uma aldeia do atual distrito de Nagano, e faleceu em 1827, sob o nome Yataro Kobayashi.

Teve uma biografia atormentada, que explorou em diários, marcada pelas desavenças familiares, pela morte de vários filhos e outros desgostos, como a morte da primeira esposa. O tema da orfandade, presente em sua vida, explorou também em poemas, como no seguinte, um dos mais famosos dele: Venha brincar comigo, pardalzinho sem pai nem mãe.

Aprende a ler com um poeta. Aos 25 anos, foi estudar haicai com um professor chamado Chikua, que seguia a tradição de Basho, com cujo grupo Issa publicou diversos poemas, vindo a tornar-se o mestre do grupo com a morte do professor. Foi afastado um ano depois, por difereniar-se demais do haiaku ortodoxo, acredita-se. Viajou pelos próximos dez anos para ocupar o tempo eem algum momento se tornou sacerdote budista. No entanto, Issa casou-se novamente aos 63 anos e mais uma vez aos 64 anos.

A propriedade deixada pelo pai como herança rendeu diversos conflitos entre Issa e a madastra e filhos desta. Em 1827 a casa que gerou discussão por motivos de herança sofreu um incêndio. Era novembro de 1827, quando Issa falece deixa uma esposa e uma filha ainda não nascida.

Características da obra[editar | editar código-fonte]

Issa é lembrado como grande autor de haikai, sendo o mais importante autor deste gênero na terceira fase clássica do haiku japonês, demonstrando subjetivismo, crítica social e piedade, e diferenciando-se, do primordial haiku, voltado à contemplação da natureza e da realidade concreta, dos quais o observador zen não retira conclusões, senão físicas (haiku deBashô), as quais servirão como exemplo para outras conclusões através de analogia.

Diferencia-se da segunda fase (Buson) do haiku, igualmente, o qual agrega um elemento "beletrista" e, timidamente, crítico social.

Outro diferencial é que, na obra de Issa, as referências às estações do ano não são obrigatórias, como na maior parte do haiacaísmo clássico, sendo também o apelo aos sentidos, principalmente à imaginação visual, menos intenso.

O elemento humano aparece mais claramente. Críticos contrários a ele o acusam de um certo sentimentalismo, o que seria consideramuma degeneração do haicu, e por isso fala-se em um período de "restauração di haiku", naturalmente, posterior a Issa.

No entanto,seus poemas o tornaram popular por produzir muitos poemas onde explorava um certo lado cômico e até nonsense da vida e da ntureza, como neste: Apenas estando aqui,/estou aqui,/e a neve cai.


Alguns poemas[editar | editar código-fonte]

  • A lua da montanha/gentilmente ilumina/o ladrão de flores.
  • As cerejeiras em flor/obrigam o daímio/a desmontar do seu cavalo.
  • Não briguem jamais/vocês, feitas para ajudarem-se/aves de travessia.
  • Presentes de Ano Novo:/até a menina de cama/estende sua maozinhas.
  • Nos olhos da libélula/refletem-se/montanhas distantes.
  • Chegou o estorninho—/é assim que todos me chamam-/e como faz frio!

Referências[editar | editar código-fonte]

  • Bostok, Janice M.. (2004). "Nobuyuki Kobayashi — Issa, 1763–1827" (online reprint at the Australian Haiku Society). Yellow Moon (16): p. 33–34. Pearl Beach, N.S.W.: Yellow Moon Literary Group. ISSN 1328-9047.
  • Hamill, Sam, trans.. The Spring of My Life and Selected Haiku: Kobayashi Issa. [S.l.]: Shambhala Publications, 1997. ISBN 1-57062-144-6 (pbk, 180 pp., 160 haiku plus The Spring of My Life, an autobiographical haibun)
  • Lanoue, David G.. Pure Land Haiku: The Art of Priest Issa. [S.l.]: Buddhist Books International, 2004. ISBN 0-914910-53-1
  • Mackenzie, Lewis, trans.. The Autumn Wind: A Selection from the Poems of Issa. [S.l.]: Kodansha International, 1984. ISBN 0-87011-657-6 (137 pp., 250 haiku)
  • Suzuki, Daisetz T.. Buddha of Infinite Light: The Teachings of Shin Buddhism, the Japanese Way of Wisdom and Compassion. [S.l.]: Shambhala; New Ed edition, 2002. ISBN 1570624569
  • Ueda, Makoto. Dew on the Grass: The Life and Poetry of Kobayashi Issa. [S.l.]: Brill, 2004. ISBN 9004137238
  • Bickerton, Max. (1932). "Issa's Life and Poetry" (online at Google Books). Transactions of the Asiatic Society of Japan ser. II, vol. 9: p. 110–154. Tokyo: Asiatic Society of Japan. ISSN 0913-4271. (A biography and selection of translated haiku; TOC is on p. 111.)
  • Lanoue, David G.. (2005). "Master Bashô, Master Buson... and Then There's Issa" (online). Simply Haiku: A Quarterly Journal of Japanese Short Form Poetry 3 (3, Autumn 2005): section "Features: Interviews & Essays". Web: www.simplyhaiku.com. ISSN 1545-4355. (An essay about the haiku persona of Issa, by the translator of the Issa Archive.)
  • Hislop, Scot. (2003). "The Evening Banter of Two Tanu-ki: Reading the Tobi Hiyoro Sequence" (online). Early Modern Japan: An Interdisciplinary Journal 11 (2 (Fall 2003)): p. 22–31. Columbus, OH: Early Modern Japan Network (EMJNet). ISSN 1940-7947.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre uma pessoa é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.