Konrad Haebler

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

Konrad Haebler (Dresden, 29 de Outubro de 1857Wehlen, 13 de Dezembro de 1946) foi um bibliófilo, bibliotecário e investigador alemão. Estudioso da história e da cultura dos países ibéricos, especializou-se na produção tipográfica espanhola e portuguesa nos séculos XV a XVII, tendo publicado importante obra sobre esta matéria.

Biografia[editar | editar código-fonte]

Estudou linguística na Universidade de Leipzig, onde se doutorou em 1882.

A partir 1879 passou a trabalhar como assistente de investigação na Real Biblioteca Pública de Dresden, onde se afirmou como um reconhecido perito na história e literatura da Espanha. Esta afinidade para com a cultura espanhola (ou ibérica, já que também se interessou pela história de Portugal) adveio-lhe, segundo afirma num seu escrito de 1943, de ter conhecido, no seu último ano no ensino secundário, uma jovem de nome Carmen Dolores, o que lhe despertou uma imensa fantasia.

Fez várias viagens à Península Ibérica, entre as quais uma, em 1889, acompanhando o futuro rei Frederico Augusto III da Saxónia, que aproveitou para conhecer novas fontes para os seus estudos. Manteve também extensa correspondência com intelectuais espanhóis e portugueses, entre os quais o general Jacinto Inácio de Brito Rebelo.

Na sequência da investigação que realizou para a escrita de uma obra sobre a economia de Espanha no século XVI passou a interessar-se pela história da impressão e da edição de livros na Península Ibérica, matéria em que se tornaria num dos maiores especialistas mundiais em tipografia antiga.

A partir de 1898 passou a ser responsável pela catalogação dos incunábulos existentes nas bibliotecas de Dresden, o que aproveitou para estudar as técnicas tipográficas, os caracteres utilizados e os diversos estilos de impressão utilizados. Na sequência destes estudos publicou em 1905 a obra Typenrepertorium der Wiegendrucke (Repertório de caracteres de prensa tipográfica).

Em 1904 foi nomeado presidente de uma comissão destinada a elaborar um catálogo dos estilos de tipográficos das antigas prensas, cargo que exerceu até 1920.

A partir de 1907 passou a trabalhar na Biblioteca Real de Berlim (Königliche Staatsbibliothek zu Berlin), onde foi a partir de 1914 responsável pelo departamento de manuscritos.

Após a sua aposentação continuou os seus estudos, dedicando-se então à investigação, entre outras questões, das técnicas de encadernação da Renascença europeia.

Principais obras publicadas[editar | editar código-fonte]

  • Die wirtschaftliche Blüte Spaniens im 16. Jahrhundert und ihr Verfall (1888)
  • The early printers of Spain and Portugal (1897)
  • Geschichte Spaniens unter den Habsburgern (1907)
  • Handbuch der Inkunabelkunde (1925)
  • Rollen- und Plattenstempel des 16. Jahrhunderts (1928-1929)

Referências[editar | editar código-fonte]

  • Wieland Schmidt und Erich von Rath: Die Schriften Konrad Haeblers. Kommission für den Gesamtkatalog der Wiegendrucke, Berlin 1937
  • Katrin Nitzschke: Wissenschaft und Bibliothek. Gelehrte Bibliothekare in der Geschichte der SLUB. In: Wissenschaftliche Zeitschrift der Technischen Universität Dresden 55. 2006, 1/2, S. 61 - 62

Ligações externas[editar | editar código-fonte]