Kopenhagen

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Ambox rewrite.svg
Esta página precisa ser reciclada de acordo com o livro de estilo (desde março de 2009).
Sinta-se livre para editá-la para que esta possa atingir um nível de qualidade superior.
Chocolates Kopenhagen Ltda.
Tipo Privada
Fundação 1928
Sede Brasil
Empregados 1.075 funcionários (2009)
Produtos Chocolates
Balas
Doces diversos
Página oficial kopenhagen.com.br

Kopenhagen é uma empresa brasileira alimentícia. Mais conhecida pela fabricação e comercialização de chocolates, também fabrica balas e confeitos, oferecendo mais de 300 itens, além de uma linha institucional que personaliza produtos, cestas comemorativas, linhas Páscoa e Natal, entre outros[1] A Kopenhagen também administra uma rede de franchising para comercialização dos seus produtos.

Voltada para as classes A e B,[2] a Kopenhagen, fundada em 1928, possui atualmente mais de 226 lojas, que empregam aproximadamente 1.075 funcionários, e lidera o mercado de chocolates finos no Brasil.

A empresa pertencente atualmente ao grupo CRM.

História[editar | editar código-fonte]

Os primeiros passos para a criação da empresa Kopenhagen foram dados na década de 1920, por um casal de letões, David e Anna Kopenhagen, recém chegados ao Brasil. Em 1928 foi aberta sua primeira loja, na cidade de São Paulo. O casal teve duas filhas, Sílvia e Ana. Sílvia se casou com Jack, que foi quem acabou tocando o negócio.

Suas lojas localizam-se em shopping centers, mas ainda há lojas de rua.

Em 13 de abril de 2009 a empresa anunciou o fechamento da fábrica de Barueri, SP, e a transferência da produção para cidade de Extrema, MG. Ainda segundo a empresa, os cerca de 600 funcionários da unidade de Barueri poderiam ser demitidos ou transferidos para a nova unidade.[1] A transferência total das unidades do grupo CRM (de Celso Ricardo de Moraes) , detentor da marca Kopenhagen, para Extrema (Minas Gerais) estava prevista para o segundo semestre de 2010. O novo complexo fabril foi inaugurado em 31 de agosto daquele ano. Com 31 mil m² de área construída e 100% de operações instaladas, o complexo tem capacidade para produzir 3,5 mil toneladas de chocolates por ano para as marcas Kopenhagen, Brasil Cacau e DanTop. Anteriormente, a produção do grupo era de 2,5 mil toneladas por ano. O investimento feito pelo grupo foi de R$100 milhões. [3]

Em 11 de março de 2014, a empresa suíça Lindt anunciou a formação de uma joint venture com o grupo CRM, formando assim a sua primeira subsidiária na América do Sul - a Lindt & Sprüngli (Brazil) SA - mediante participação de 51% da Lindt e 49% da CRM.[4]

Linha do tempo[editar | editar código-fonte]

  • David Kopenhagen abandona os estudos de medicina na Europa e decide emigrar para o Brasil.
  • Em 1928, o casal Anna e David Kopenhagen, imigrantes provenientes da Letônia, inicia, na cozinha de sua casa, a produção do marzipan, um doce europeu clássico, feito da mistura da amêndoas amargas e açúcar.
  • A primeira loja é aberta em 1929, na Rua Oscar Freire, nos Jardins, na cidade de São Paulo.
  • Na década de 1930, os Kopenhagen compram um enorme terreno, local de encontro da juventude, usado pelo time de futebol Flor do Itaim. O terreno era numa esquina entre a continuação da Avenida Brigadeiro Luís Antônio, atual rua Joaquim Floriano, com a antiga rua Tapera, depois rua 1932 e, atualmente, rua Bandeira Paulista.
  • A fábrica Kopenhagen, propriamente, só é inaugurada em 1943, no bairro do Itaim Bibi, em São Paulo.
  • Em 1996, o empresário Celso Ricardo de Moraes[5] compra a Kopenhagen e a transfere para Barueri.
  • Da Kopenhagen antiga, resta a tradicional loja na rua Joaquim Floriano, no Itaim Bibi.
  • Em 2007 foi inaugurada, no mesmo bairro, outra loja ocupando uma casa térrea na rua Manuel Guedes, entre a rua Tabapuã e a rua Jerônimo da Veiga.
  • Atualmente, no Itaim Bibi, a Chocolates Kopenhagen mantém duas lojas franqueadas: uma na Rua Joaquim Floriano, n°484, e outra na Rua Manuel Guedes, n° 349.
  • A marca Brasil Cacau, uma linha de produtos criada pelo novo proprietário da Kopenhagen (o grupo CRM, de Celso Ricardo de Moraes) também está presente no bairro, em uma outra loja, na Rua João Cachoeira, n° 566

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre uma empresa é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.