Koryū

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Koryū
Niten ichi ryu 11.soke Iwami Toshio Gensho.JPG
Nome em japonês
Kanji: 古流

Koryu (em japonês: 古流, koryū, lit. «estilo antigo» ou «tradição antiga»), também referido como kobudo (古武道, kobudō?), é uma denominação genérica aos estilos de artes marciais tradicionais japonesas, fundadas anteriormente à Restauração Meiji.[1]

Durante o Xogunato Tokugawa, existiam centenas de estilos, mas com a Restauração Meiji e a adoção de métodos de guerra ocidentais, ocorreu um declínio acentuado do chamado koryū.[2]

Entretanto, vários estilos de koryû sobreviveram e são praticadas até hoje no Japão e em todo o mundo, mantendo-se essencialmente as mesmas tradições e treinos de outrora.

Koryu e gendai budô[editar | editar código-fonte]

Gendai budô (現代武道?) é o nome dado às artes marciais pós Restauração Meiji, como o kendô, iaidô, aikido e judô.[3]

A principal diferença é a origem, tanto em termos da época da criação, quanto em termos de finalidade. Um estilo de koryû era costumeiramente fundado em função de lutas reais, onde o fundador sobrevivia a uma luta de vida ou morte e, com base nas técnicas utilizadas na luta, desenvolvia o estilo. Posteriormente, adicionou-se influências mais filosóficas, com influência notável do confucionismo, taoísmo e o zen budismo.

Além disso, muitos koryû eram Sôgô bujutsu (総合武術?), compreendendo técnicas com diferentes armas (incluindo técnicas de luta corporal). A especialização dos estilos é um fenômeno relativamente recente, ocorrendo há aproximadamente 400 anos, com o surgimento do Xogunato Tokugawa.

Por outro lado, o gendai budô teve origens baseadas em diretrizes educacionais (caso do kendô, iaidô, kyûdô e judô) ou foi fruto de experiências de caráter mais esotérico durante a prática de artes marciais (caso do aiquidô e do kyudô de Awa Kenzô). As artes classificadas com gendai budô são todas provenientes de artes ditas koryû, mas foram reorganizadas de forma a atender os seus respectivos propósitos. Deve-se ressaltar também que o gendai budô teve uma ênfase bastante grande no desenvolvimento interior do praticante, apesar de ter sido largamente utilizado nas guerras Russo-Japonesa, Sino-Japonesa e na Segunda Guerra Mundial.

Atualidade[editar | editar código-fonte]

Nos dias atuais, não há muito sentido em falar que as artes marciais classificadas como koryu possuem tanta importância prática como no Japão feudal.

Entretanto, existem três aspectos a serem considerados:

  1. As técnicas em si ainda mantém a sua letalidade, podendo em casos específicos ainda serem utilizados; outros conhecimentos também podem ser adaptados para o mundo moderno;
  2. As tradições seculares que estão presentes em tais artes são um patrimônio cultural a ser preservado;
  3. O processo de ensinamento e desenvolvimento interior do praticante são fatores que devem ser percebidos, embora o caráter extremamente não-ortodoxo e pouco trivial do treinamento faça com que poucas pessoas na atualidade estejam realmente aptas a treinarem como era o treino antigamente.

Algumas artes koryu[editar | editar código-fonte]

Alguns estilos de koryu[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. Kobudo - A arte dos Samurais Instituto Niten.
  2. Green, Thomas A.; Svinth, Joseph R. Martial Arts of the World: an encyclopedia of history and innovation. Santa Barbara: Greenwood, 2010. p. 125. vol. 2. ISBN 978-1-59884-243-2.
  3. Brown, Ju; Brown, John. China, Japan, Korea Culture and Customs. North Charleston: BookSurge, 2006. p. 123.

Bibliografia

Skoss, Diane. Koryu bujutsu: classical warrior traditions of Japan (em inglês). Koryu, 1997.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre artes marciais é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.