Kris Kristofferson

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Question book.svg
Este artigo não cita fontes confiáveis e independentes. (desde janeiro de 2012). Por favor, adicione referências e insira-as corretamente no texto ou no rodapé. Conteúdo sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Kris Kristofferson SXSW 2006 crop.jpg

Kris Kristofferson (Brownsville, 22 de Junho de 1936) é um cantor, compositor e ator estadunidense. Tem como parceiros musicais vários artistas country famosos na capital estadunidense desse gênero musical, Nashville: Shel Silverstein e Fred Foster, dentre outros.

Biografia[editar | editar código-fonte]

O pai de Kris era general da Força Aérea e fazia com que sua família viajasse bastante. Depois de muitas mudanças, ele se estabilizou em San Mateo, Califórnia, onde Kris se formou no San Mateo High School. Kristofferson ganhou notoriedade quando apareceu em uma matéria da revista Sports Illustrated ("Faces In The Crowd"), na época em que se destacava como atleta universitário. Ele desejava escrever e entrou na Universidade Oxford (Merton College, Oxford). Na Inglaterra ele escreveu suas primeiras canções, trabalhando com o empresário Larry Parnes. Ele gravou para a Top Rank Records com o nome de Kris Carson, mas não conseguiu sucesso.

Em 1960, Kristofferson graduou-se em literatura inglesa e se casou com Fran Beer.

Kristofferson se alistou no exército e foi piloto de helicópteros, chegando a capitão. Durante essa época, ele serviu na Alemanha. Depois ele foi professor de literatura em West Point, por volta de 1965. Ele enviou algumas composições para Marijohn Wilkin, fazendo sucesso em Nashville, Tennessee.

Carreira musical[editar | editar código-fonte]

Se profissionalizando como compositor, ele se mudou para Nahsville, onde enfrentou dificuldades financeiras em função do problema de saúde de seu filho. Acabou se divorciando de sua esposa. Na Columbia Studios encontrou Johnny Cash, que não quis gravar suas canções. Também trabalhava nessa época na gravadora Bob Dylan, mas os dois não se encontraram. Para ganhar um dinheiro extra, ele fez um comercial no qual pilotava um helicóptero. Em 1966, Kristofferson obteve sucesso com a canção "Viet Nam Blues". Assinou com a Epic Records e gravou a canção "Golden Idol"/"Killing Time", que não teve êxito. Depois de compor várias canções, ele obteve sucesso como cantor realizando um dueto com Johnny Cash no Newport Folk Festival.

Depois de mudar para a Monument Records, Kris ganhou o prêmio de canção do ano de 1970 da Academy of Country Musics por "For the Good Times" (Ray Price) e o prêmio da Country Music Association com "Sunday Morning Coming Down" (Johnny Cash). Foi a única vez que um artista ganhou os dois prêmios em um único ano, com canções diferentes.

Em 1970, Kris namorou com Janis Joplin, que gravou o hit "Me and Bobby McGee", composta por Kristofferson e Foster. Ainda neste ano Kris gravou o álbum The Silver Tongued Devil and I, que foi um sucesso e estabilizou a carreira musical. Em 1972, Kris estreiaria no cinema no filme The Last Movie (dirigido por Dennis Hopper). Kris continuou ganhando prêmios como diversos Grammies e obteria sucesso com a canção "Why Me", de seu terceiro álbum Jesus Was a Capricorn. Se casou com Rita Coolidge em 1973 e com ela gravou Full Moon, outro sucesso. Os dois se divorciariam em 1980. Depois ele se casaria com Lisa Meyers. Na década de 1980, ele formaria um grupo com os astros musicais Willie Nelson, Waylon Jennings e Johnny Cash, chamado The Highwaymen. Kris entrou para o Hall of Fame dos compositores musicais em 1985. E no Nashville Songwriters Hall of Fame em 1977.

Carreira como ator[editar | editar código-fonte]

Depois de 1972, Kris se dedicou mais à sua carreira de ator. Apareceu em Blume in Love (dirigido por Paul Mazursky) e estrelou Pat Garrett and Billy the Kid (de Sam Peckinpah). Ficando amigo de Peckinpah, que passava por dificuldades, ele aceitou aparecer em seus filme Bring Me the Head of Alfredo Garcia, e estrelar Convoy. Também teve destaque no filme de Scorsese, Alice Doesn't Live Here Anymore. Outros filmes foram Vigilante Force, The Sailor Who Fell from Grace (baseado em obra de Yukio Mishima) e uma nova versão de A Star Is Born (com Barbra Streisand). Na década de 1980 atuou na série Amerika. Depois de um intervalo na carreira após o fracasso de Heaven's Gate, voltou a chamar a atenção com Lone Star (1996). Kris participou de três filmes da série Blade e também no remake de Planet of the Apes, dentre outros.

Filmografia[editar | editar código-fonte]

Prêmios[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]