Ksenia Milicevic

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Ksenia Milicevic
Nascimento 1942
Nacionalidade francesa
Ocupação pintora e escultora

Ksenia Milicevic (Drinici, Bosanski Petrovac. Ex- Jugoslávia. 1942) é uma pintora, arquitecta e urbanista francesa.

Biografia[editar | editar código-fonte]

Ksenia Milicevic nasceu de pais resistentes durante a Segunda Guerra Mundial (mãe nasceu nos Estados Unidos, pai no Montenegro). Seu interesse pela pintura, como muitas vezes, começa muito cedo, após a descoberta de mosaicos e pinturas nos mosteiros bizantinos no Bulgária, onde seus pais são enviados em missão diplomática após a guerra.[1] Ela desenvolve sua primeira pintura a óleo aos 15 anos. Aos 17 anos Ksenia Milicevic estudou pintura com o pintor Mika Petrov, mas depois que passou no exame de bacharelado entrou na Faculdade de Engenharia, em Belgrado, e no ano seguinte na Faculdade de Arquitectura da Argel (Argélia), onde termina com o diploma de arquitecto em 1968[2] Trabalhou durante um ano com a grupo do arquitecto Oscar Niemeyer em ECOTEC. Enquanto isso, ela estudou planeamento urbano no Instituto de Planeamento da Universidade de Argel, e gradou-se urbanista também em 1968.[3]

O estudo da arquitectura não aliena seu interesse pela pintura..[4] Em 1965, ela visitou a Itália para ver as obras de pintores renascentistas. Está impressionada principalmente pelo organização do espaço pictórico, com suas perspectivas, vedutas e esfumatos. Mais tarde, sua pintura centra-se na estrutura da tela através de novas abordagens em matemática, física e filosofia. [5] A imagem não é centralizada, a perspectiva não é somente o punto de vista de um espectador, torna-se um múltiplo dentro da mesma pintura. Os diferentes espaços se sobrepõem, e também diferentes narrativas. Apesar de fazer parte de muitas formas diferentes a pintura mantém o seu equilíbrio e harmonia.[6] [7]

Depois de estudos de arquitectura, Ksenia Milicevic se mudou para Argentina e trabalhou como arquitecto em Tucuman no norte do pais. Entra ao Departamento de artes plásticas da Universidade de Tucuman e termina com o diploma em 1975. Primeira exposição pessoal em 1970.[8]

Após de permanecer em Argentina, Francia, Espanha e México,[9] Ksenia Milicevic se estabelece finalmente em Francia em 1987, e em 1989 recebeu oficina em Bateau Lavoir em Montmartre, Paris, onde trabalha actualmente.[10]

Em 2011, o Museu de Pintura em Saint-Frajou, Haute-Garonne, França, abriu com uma selecção de trinta pinturas de Ksenia Milicevic na coleção permanente.[11]

Exposições[editar | editar código-fonte]

Seleção de exposições (de 120).

  • 2011 Inauguração da coleção permanente. Musée de Peinture de Saint-Frajou - França
  • 2005 Homenagem a Alberto Magnelli. Mario Marini Museu de Pistoia - Itália
  • Museu Etrusco. Siena - Itália
  • Consiglio Regionae. Firenze - Itália
  • Museu de Cluj. Roménia
  • 1998 México Centro Cultural. Brasília - Brasil.[12]
Ksenia Milicevic Azur amolecido de outubro pàlido e puro. 1998
  • 1997 Palais des Expositions. Genebra - Suíça
  • 1996 Fine Art Gallery 20. Paris - França
  • 1995 Centro Cultural Francês. Oslo - Noruega
  • 1993 Centro de Ação Cultural. Fort de France - Martinica
  • 1992 Aliança Francesa. Quito - Equador
  • 1990 Galeria Wauters. Paris - França .[13] [1]
  • 1986 Instituto Francês da América Latina. México - México[14]
  • 1984 Palais des Congres. Bruxelas - Bélgica
  • 1983 Graphic Art Festival. Osaka - Japão
  • 18 pintores franceses, Tamayo Museum. México - México [2]
  • 1982 Galeria Misrachi. México - México[15]
  • 1981 Museu de Arte Contemporânea. Madrid - Espanha[16] [3]
  • Salon Municipal. Villa Real - Portugal
  • 1980 18 ° Exposição Internacional de Joan Miró. Barcelona - Espanha
  • 1976 Théâtre du huitième. Lyon - França
  • 1972 Galeria Lirolay. Buenos Aires - Argentina
  • 1970 University Gallery. Tucuman - Argentina

Colecções pùblicas[editar | editar código-fonte]

Ksenia Milicevic Siléncio ao meio-dia.1993
  • Museu de Bellas Artes. Granada - Espanha
  • Museu de Arte Contemporânea. Salamanca - Espanha
  • Museum of Art Actuel. Ayllon - Espanha
  • Museu de Arte Contemporânea. Segobre - Espanha
  • Museu de Arte Contemporânea. Malabo - Guiné
  • Museu Deifontes. Espanha
  • Museu de Armilla. Granada - Espanha
  • Museu Municipal. Long - França
  • Instituto Politécnico. México - México
  • Instituto Francês da América Latina. México - México
  • Museu Zarsuela del Monte. Espanha [4]
  • Museu Civico. Spilimbergo - Itália
  • Fundação Paul Ricard. Paris - França
  • Centro Cultural da Embaixada do México. Brasília - Brasil
  • Museu de Pintura. Saint-Frajou - França[5]

Livros por Ksenia Milicevic[editar | editar código-fonte]

  • Ksenia Milicevic, Art-confusion.com - De l'image d'art à l'oeuvre d'art., Edicion Edilivre, Paris, 2013


Referências

  1. The Official Arts, UNESCO, Parigi,1988,p.128.
  2. Revista Diart,N°26,pàgina 24, por Manuel Ruiz,07-1982,Madrid.
  3. Who's who in International Art,pàgina ,125,Edition 1987-88,Lausanne.
  4. Naing Swann - Entrevista con Ksenia Milicevic. Mudita Magazine, Myanmar, 09-2010.
  5. Master of Fine Arts, Espaces ambiguis,por Christelle Larson,pàgina 108,Universidade de Paris I, Sorbonne,1997/98,Paris.
  6. Schurr,Guia,1993,Paris
  7. L'iconographie de l'Arbre sec au Moyen Age, por Marlène Tchertafian-Delsouiller, Tesis da Historia da Arte, Universidade da Lille 31, Francia, il. 147, Árvore da Vida da Ksenia Milicevic, 2012.
  8. Univers des Arts, No.4,Pàgina 10,por Christian Germak,02-1995,Paris.
  9. Revista Artes Visuales N°.1,pàgina 25,01-1982,México.
  10. Beaux Arts Magazine,No.172,pàgina 124,09-1998,Paris.
  11. TV FR3, 12/13, França, 26-02-2011.
  12. Poema para Bakua - pintura de Ksenia Milicevic de Juan Carlos Plà em Que no vuelven las palabras.Edicion Practica mortal,Pàgina 166,09-1999,Mexico.
  13. Haikou: Ksenia's paintings por James A. Emanuel.Whole Grain: Collected Poems, 1958-1989 (Detroit: Lotus Press).
  14. L'Oeil N°370,pàgina 12,05-1986,Paris
  15. Revista Plural,N°135,Muestra grafica de Ksenia Milicevic,12-1982,Mexico.
  16. Donde Sayago termina…Fermoselle,Luis Cortez Vazquez,Dibujos de Ksenia Milicevic,Gràficas Cervantes,04-1981,Salamanca.

Parte deste artigo foi criado a partir da tradução do artigo Ksenia Milicevic da Wikipédia em francês, licenciado sob Creative Commons Share Alike 3.0. e GFDL.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Commons
O Commons possui imagens e outros ficheiros sobre Ksenia Milicevic
Ícone de esboço Este artigo sobre uma pessoa é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.