Kyakhta

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Kyakhta
Кя́хта
Brasão oficial de Kyakhta
Brasão
Coordenadas 50° 21' N 106° 27' E
País  Rússia
República Buriácia
População  
  Cidade (2010) 20 041
Fuso horário
  Verão (DST)
IRKT (UTC+9)
IRKT (UTC+9)

Kyakhta (em russo: Кя́хта) é uma cidade da Russia pertencente à república da Buriácia. Está situada nas margens do rio Kyakhta perto da fronteira Mongólia-Rússia. Além da cidade de Kyakhta, o seu território também inclui Troitskosavsk, situada 3 km a norte, e Ust-Kyakhta, a 16 km.

Kyakhta foi fundada por Savva Raguzinsky como lugar de comércio entre a Rússia e o Império Qing em 1728. Kyakhta converteu-se em terminal oriental da Grande Rota da Sibéria para Moscovo, e prosperou graças ao comércio transfronteiriço com Altanbulag que era então uma cidade comercial chinesa chamada Maimachin. O comércio baseava-se essencialmente em trocas, com os comerciantes a cruzar a fronteira para fazer negócios.

A fundação da cidade foi acompanhada por um tratado, um dos primeiros entre a China e uma nação ocidental, o chamado Tratado de Kyakhta, que estabeleceu os acordos comerciais e definiu a fronteira entre a Sibéria e o Império Qing e os territórios da Mongólia e Manchúria. Como resultado deste acordo, Khyakhta era um exclusivo ponto de comércio na fronteira.

Nessa época, os russos vendiam peles, têxteis, couro e gado, e os chineses vendiam seda, algodão, chá, frutas, porcelana, arroz, velas, ruibarbo, gengibre e almíscar.

Com a abertura em 1860 do comércio a toda a fronteira entre Rússia e China, Kyakhta entrou em decadência. Passou a chamar-se "Troitskosavsk" durante a primeira parte do século XX, mas voltou a ter o nome de Kyakhta em 1935.

Hoje fica na estrada que une Ulan Ude a Ulan Bator. É importante local de comércio entre Rússia e Mongólia.