Léon Mba

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

Léon Mba (também escrito como Léon MBA, Léon M'Ba; a forma Léon Mba é usada em documentos oficiais do governo do Gabão) foi o primeiro presidente do Gabão, governou de 1961 a 1967.

Antecedentes[editar | editar código-fonte]

Quando Yves Digo foi governador do Gabão (1952 - 1958), então uma colônia francesa, foram organizadas eleições para a assembleia territorial, cujo resultado foi:[1]

Na escolha dos membros do conselho do governo, Léon Mba foi eleito vice-presidente.[1]

Em 1958, o Gabão aprova a constituição proposta pelo General De Gaulle, e a comunidade gabonesa é criada. A República do Gabão nasce legislativa.[1]

Pela constituição francesa de 4 de outubro de 1958, os estados-membros da Comunidade Franco-Africana tinham a possibilidade de escolher a independência, e deixariam de ter a França como "mentora".[2]

Em 20 de maio de 1960, o governo de Léon Mba recebeu, pelo voto da Assembleia Legislativa, o mandato de negociar com a antiga potência colonial as fases da transição entre o estado autônomo do Gabão e a independência, mas em "amizade" com a França. Em meados de julho de 1960, a comissão formada por Léon Mba, com o presidente da Assembleia Legislativa Paul Gondjout e vários outros políticos notáveis, como Prince Félix Adande-Rapontchombo, Eugène Amogho, André Gustave Anguilè, Pierre Avaro, Jean Aveno Davin, Prince Birinda de Boudieguy, Jean Félix Mba e N’Nah Bie, partem de Libreville para Paris. No Gabão, a população fica na espectativa de bons resultados. A delegação francesa era liderada por Michel Debré, primeiro ministro do General De Gaulle.[2]

Em 17 de agosto de 1960,[Nota 1] a independência é proclamada por Jean Risterucci, alto comissário da França para o Gabão e, a partir de então, embaixador da França no Gabão.[1] O primeiro governo independente do Gabão é formado con Léon Mba como primeiro-ministro.[2]

Durante o governo de Léon Mba, seu chefe de gabinete foi Albert Bernard Bongo, e o diretor dos serviços administrativos Jacques Pigot. Em 1964, houve uma tentativa de golpe de estado. Léon Mba foi preso, e um governo provisório, com membros da oposição, foi substituído pelos militares. A ilegalidade durou 24 horas, e Léon Mba foi restabelecido.[3]


A página está num processo de expansão ou reestruturação.
Esta página está a atravessar um processo de expansão ou reestruturação. A informação presente poderá mudar rapidamente, podendo conter erros que estão a ser corrigidos. Todos estão convidados a dar o seu contributo e a editar esta página. Caso esta não tenha sido editada durante vários dias, retire esta marcação.

Esta página foi editada pela última vez por Albmont (D C) 2 meses atrás. (Recarregar)

Notas e referências

Notas

  1. Ou às 23:20 do dia 16 de agosto de 1960.

Referências

  1. a b c d Junior Mboulet, 16 février 2012, para o Portal Oficial do Governo do Gabão, Le gabon: De la colonisation à l'Autonomie [em linha]
  2. a b c Armel, 11 février 2012, para o Portal Oficial do Governo do Gabão, De l'Autonomie a l'Indépendance [em linha]
  3. Armel, 25 février 2012, para o Portal Oficial do Governo do Gabão, De Léon Mba a Albert Bernard Bongo [em linha]