Língua Inuktun

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Inuit Polar (Inuktun)
Falado em:  Groenlândia
Região: Qaanaaq
Total de falantes: 770[1]
Família: Esquimó-aleuta
Estatuto oficial
Língua oficial de: Groenlândia (Dinamarca)
Códigos de língua
ISO 639-1: --
ISO 639-2: ---
Dialetos Inuit, região do Inuktun em marrom

Inuktun (em dinamarquês: nordgrønlandsk, polareskimoisk, thulesproget) é a língua de aproximadamente 770 indígenas inuítes que moram nos assentamentos mais setentrionais em Qaanaaq e vilarejos do noroeste da Groenlândia. Esta língua corre risco de extinção[2] .

Todos os falantes do inuktun também falam Kalaallisut e muitos também falam dinamarquês e em menor número inglês. Além da cidade de Qaanaaq, o Inuktun também é falado em Muruhaq, Siorapaluk, Qikitat, Qikiqtarhuaq e Havighivik, locais que recebem nomes em inuktun.

A língua foi descrita inicialmente pelos exploradores Knut Rasmussen e Peter Freuchen que viajaram para o norte da Groenlândia no início do século XX e estabeleceram um posto em Pituffik em 1910. O Inuktun não possui ortografia própria e não é ensinado nas escolas, entretanto a maior parte dos habitantes de Qaanaaq e arredores usa o inuktun na comunicação diária.

A língua é da família esquimó-aleuta e situada dialetologicamente entre o groenlandês e inuktitut canadense. O inuit polar foi o último a entrar na Groenlândia a partir do Canadá e pode ter chegado no século XVIII. A língua se difere do Kalaallisut substituindo o som /s/ com um som usualmente pronunciado como um fricativo palatal como no alemão ich. O inuktun também permite mais combinações consonantais que o Kalaallisut e tem pequenas diferenças gramaticais e léxicas.

Referências

Ícone de esboço Este artigo sobre linguística ou um linguista é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.