Língua abaza

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Question book.svg
Este artigo não cita fontes fiáveis e independentes. (desde julho de 2010). Por favor, adicione referências e insira-as corretamente no texto ou no rodapé. Conteúdo sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Abaza
Outros nomes: abazi
Falado em: Rússia (Carachai-Circássia), Turquia
Região: Cáucaso
Total de falantes: 35 mil (Rússia) e 10 mil (Turquia)
Família: Caucasiana, caucasiana norocidental
Escrita: alfabeto cirílico e alfabeto latino
Códigos de língua
ISO 639-1: --
ISO 639-2: cau
ISO 639-3: abq

O abaza (Абаза Бызшва, Abaza Byzšwa) é uma língua do Cáucaso falada à república russa de Carachai-Circássia pelos abazas. Consiste em dois dialetos, o ashkherewa e o te ap' anta, que serve de base para a língua literária. Segundo alguns lingüistas é um dialeto do abecásio; os subdialetos são cinco: abazakt, apsua, kubin-elburgan, luvin e psyzh-krasnovostok. A língua foi escrita em caracteres latinos a partir de 1932 quando se estabeleceram suas normas, até 1938, e depois em cirílico (na Turquia continuou se empregando o alfabeto latino).

O abaza é falado por aproximadamente 35.000 pessoas na Rússia, onde se escreve com uma avariedade do alfabeto cirílico, bem como por outras 10.000 na Turquia, onde se escreve no alfabeto latino.

Como as outras línguas da família de línguas caucasianas do noroeste, o abaza é uma língua aglutinante e tem um grande número de consoantes (63 fonemes) complementado com um número mínimo de vogais (duas vogais). É bastante similar ao abecásio, mas conserva alguns fonemas que não existem no abcaz, como uma fricativa surda faringal. Trabalharam nesta língua filólogos como W. S. Allen, Brian Ou'Herin e John Colarusso.

O abaza é uma língua norte-caucasiana do grupo abecásio-adiguês, subdividida em dois dialetos: o tapantsky ou tapanta (na qual se baseia a linguagem literária) e o ashharsky ou ashkaraua.

Entre os escritores do abaza, que sempre publicaram no alfabeto cirílico, destacam-se Umar Mikerov, o poeta Tsekov Txaitsakhov, e os contistas Zhirov e Tatlustan Tabuloz (1879-1956).

Ligações externas[editar | editar código-fonte]