Língua de sinais da Providência

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Língua de Sinais da Providência, LSQ
Utilizado em: Ilha da Providência, nas Caraíbas, nas costas da Nicarágua, pertencente a Colômbia
Total de usuários: Um elevado número de surdos dentre os 2.500 habitantes.
Família: Língua isolada
Estatuto oficial
Língua oficial de: San Andrés e Providencia
Códigos de língua
ISO 639-1: nenhum
ISO 639-2: sgn-CO-SAP
ISO 639-3: prz
; Lista de Língua de Sinais

A Língua de sinais da Providência (em Portugal: Língua gestual da Providência) é a língua de sinais usada pela comunidade surda na Ilha da Providência, nas Caraíbas, nas costas da Nicarágua, mas pertencendo à Colômbia. A Ilha tem cerca de 2500 pessoas, com elevado número de surdos.[1]

Acredita-se que esta língua de sinais tenha emergido no final do século XIX ou início do século XX. Breves estudos sociológicos sugerem que os surdos da Ilha não estão atrasados no que se refere a áreas tais como o casamento, capacidade mental, emprego e integração social.[2]

Referências

  1. Woodward, James. Atitudes para com os surdos de Providence Island, Artigo de jornal: Sign Language Studies 7:18 (1978), pp. 49–68
  2. Woodward, James. Sign languages — Providence Island, em: enciclopédia Gallaudet dos surdos e de surdez. Nova Iorque: McGraw-Hill, 1987., vol.3, pp. 103–104.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]