Língua kumyk

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Kumyk ((Кумык))
Falado em: Rússia
Total de falantes: 282.000
Família: Altaica
 Línguas turco-tártaras
  Ocidental
   Kumyk
Estatuto oficial
Língua oficial de: Daguestão
Códigos de língua
ISO 639-1: --
ISO 639-2: kum

A língua kumyk (Кумык) é uma língua turca, falada pelos Kumyks um povo que vive no Daguestão, na Rússia.

Características[editar | editar código-fonte]

Divide-se em três dialetos: kaitak, mais influenciado pelas línguas caucasianas, falado pelos kumyks do sul; buinaksk e aksay ou khasavjurt, que forma a base literária da literatura nacional desenvolvida no século XIX em alfabeto árabe, que foi substituído em 1928 pelo latino e o 1938 pelo cirílico.

Status oficial[editar | editar código-fonte]

Com freqüência serviu como língua franca aos povos daguestanis, de forma que o 1920 era a segunda língua mais falada ao Daguestão e em vias de converter-se na principal língua escrita do país. Os dirigentes comunistas daguestanis mantiveram esta situação durante os anos 20, e entre 1923 e 1928 tentaram unificar Daguestão com uma fala turca. O 1933 circulavam 12 diários no Daguestão, 7 deles em kumyk, mas em 1934 Moscou optou pelo pluralismo lingüístico que levou o país à divisão linguística para facilitar a russificação, já que o russo foi declarado oficial. Apesar de que o avar o deslocou como fala intertribal, segundo o artigo 78 da constituição linguística da URSS no Daguestão, era uma das nove línguas literárias oficiais. O principal diário em kumyk é Ёлдаш (Yoldash, Camarada), sucessor do soviético Ленин ёлу (Lenin yolu', Caminho de Lenin).