Língua mongol

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Text document with red question mark.svg
Este artigo ou secção contém uma ou mais fontes no fim do texto, mas nenhuma é citada no corpo do artigo, o que compromete a confiabilidade das informações. (desde dezembro de 2009)
Por favor, melhore este artigo introduzindo notas de rodapé citando as fontes, inserindo-as no corpo do texto quando necessário.
Mongol (Khalkha, Buryat, Mongol)
Falado em: Mongólia, China (região da Mongólia Interior e Sinkiang)
Total de falantes: cerca de 5.700.000
Família: Altaica
 Mongólico
  Grupo do Oriente, ou Ramo Mongólico Oriental
   Mongol
Estatuto oficial
Língua oficial de: Mongólia
Códigos de língua
ISO 639-1: mn
ISO 639-2: mon
Ásia - Idioma Mongol.PNG

A língua mongol ou khalkha-mongol é a mais conhecida das línguas mongólicas. É a língua oficial da República da Mongólia, e também é falada em regiões adjacentes na República Popular da China e na Rússia. Desde 1921, por influência soviética, é escrita com o alfabeto cirílico.

Classificação da lingua mongol[editar | editar código-fonte]

Ainda existe controvérsia entre linguistas sobre classificar-se ou não as línguas mongois entre as línguas altaicas, família à qual também pertencem as línguas turco-tártaras, as línguas tungúsicas (faladas na Sibéria) e provavelmente também o coreano e o japonês. Sabe-se, porém, que o mongol é aparentado à língua buriata, falada pela etnia buriata do leste da Sibéria. É também relacionado com as línguas mogólicas do Afeganistão.

O Ethnologue considera o mongol falado na Mongólia (Khaklha Mongol) e o mongol falado na China (mongol periférico) como duas línguas diferentes, atribuíndo-lhes códigos diferentes.

Ver também[editar | editar código-fonte]