Língua na'vi

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Na'vi
Criado por: Paul Frommer 20052009
Emprego e uso: Mundo fictício de Pandora
Total de falantes: Desconhecido
Categoria (propósito): Língua artificial
 Língua artística
  Na'vi
Categoria (fontes): Língua artificial
Códigos de língua
ISO 639-1: -
ISO 639-2: art
ISO 639-3: -

A língua Na'vi é a língua artificial dos Na'vi, raça alienígena nativa da lua Pandora no filme Avatar. Criada por Paul Frommer, um professor da the Marshall School of Business com doutorado em linguística. Na’vi foi construída para se ajustar ao conceito do diretor James Cameron de como o idioma deveria soar no filme, para poder ser realmente aprendida pelos personagens humanos do filme, e para poder ser pronunciável pelos atores, mas que não se assemelhasse a nenhuma outra língua humana.[1] .

Fonologia[editar | editar código-fonte]

As sílabas do Na'vi podem ser tão simples como uma única vogal, ou tão complexas como skxawng "idiota" ou fngap "acima" (ambos CCVC).

Há certos sons existentes em Português que não existem em Na'vi, sendo eles:

Vogais[editar | editar código-fonte]

São sete os sons vogais: a ä e i ì o u

frontal posterior
alta i [i] u [u]
~ [ʊ]
ì [ɪ]
medial e [ɛ] o [o]
baixa ä [æ] a [a]

Há também quatro ditongos: aw [aw], ew [εw], ay [aj], ey [εj].

As vogais frontais de ditongos representadas por ä - é - ì - i - ey - ay seriam pronunciadas com em português respectivamente a - e - i (curto) - i (longo) - ei - ai, enquanto que as vogais e ditongos centrais e posteriores de representação a - o - u - aw - ew seriam em português a - ô - u - au - eu ( mais para óu ). Observe-se que, enquanto que o e é meio -aberto, o o é meio-fechado, não havendo um som *ou. Não há consoantes silábicas duplas funcionando como vogais, ll [l̩] e rr [r̩], como em plltxe [pl̩.tʼɛ] "falar" e prrte’ [pr̩.tɛʔ] "prazer". O rr é fortemente vibrante e o ll é "brilhante", como em "luz", nunca é "escurecido" (Consoante velar) *[ɫ̩] com um "sul".

As vogais Na’vi podem ocorrer em sequências como nas Línguas polinésias, Línguas bantas e em japonês.[2] Cada vogal é contada como uma sílaba, portanto tsaleioae tem seis sílabas, [tsa.lɛ.i.o.a.ɛ] e meoauniaea tem oito, [ˈmɛ.o.a.ˈu.ni.a.ˈɛ.a].[3] As consoantes silábicas podem também ocorrer em sequência com uma vogal simples ou ditongo, como em hrrap [hr̩.ap] "perigoso". Ditongos antes de outra vogal não se distinguem das consoantes y, w entre vogais.

Na’vi não apresenta variações de comprimento de vogal nem tons, mas há contrastes de tonicidade: túte [ˈtutɛ] "pessoa", tuté [tuˈtɛ] "pessoa fêmea". Mesmo que a tonicidade possa se deslocar por causa de alguma derivação, como apresentado antes, ela não é afetada por declinação (caso em substantivos, tempo em verbos, outros). O verbo lu "ser" é acentuada na sua única vogal, o u. Não importa o que aconteça, a sílaba acentuada está sempre nesse "u": lolú [loˈlu] "era" (l‹ol›u), lolängú [lolæˈŋu] "era (ugh!)"[4] .

Consoantes[editar | editar código-fonte]

São 20 os sons consoantes.Há duas diferentes transcrições para o Alfabeto latino:

  • Uma que visa o uso de uma letra por fonema - as letras c e g para [ts] ed [ŋ] (sons que têm a ver com seus usos, respectivamente, nas línguas da Europa Oriental e da Polinésia;
  • Outra, uma modificada usada pelos atores, como os dígrafos ts and ngespanhol) usada para os sons acima.

Em ambas transcrições, as ejetivas são escritas em dígrafos em x, uma convenção criada somente para a língua Na'vi, embora em Nambiquara use transcrições tx, kx para glotalização de consoantes.

Labial Alveolar Palatal Velar Glotal
Ejeciva px [pʼ] tx [tʼ]   kx [kʼ]  
Plosiva p [p] t [t]   k [k] [ʔ]
Africada   ts (c) [ts]      
Fricativa f [f]
v [v]
s [s]
z [z]
    h [h]
Nasal m [m] n [n]   ng (g) [ŋ]  
Aprox.-Líquida w [w] r [ɾ]
l [l]
y [j]  

Na língua Na’vi não há consoante oclusivas como [b d ɡ], mas apresenta ejetivas [pʼ tʼ kʼ], indicadas como px, tx, kx, e as consoantes fricativas sonoras [v z]. Também apresenta as consoantes silábicas ll e rr.

As fricativas e africadas f v ts s z h, são restritas a posição interna da sílaba. As outras consoantes podem ocorrer ou no começo ou no fim da sílaba. (porém, w y nas posições finais são consideradas com parte de ditongos, como em ay ey aw ew e podem ser seguidas por outra consoante final - exemplo: skxawng "imbecil").Além de aparecer antes de vogais, f ts s podem fazer parte de um encontro consonantal com algumas consoantes irrestritas (as oclusivas e aproximantes), além de formar 39 desses encontros consonantal. Outras sequências ocorrem nos limites silábicos, como em na’vi [naʔ.vi] "pessoa", ikran [ik.ɾan] "espírito feminino", atxkxe [atʼ.kʼɛ] "terra". Apesar de que todos os sons foram concebidos para serem pronunciáveis pelos atores humanos do filme, há encontros consonantais incomuns como fngap AFI[fŋap] "metal".[5] e tskxe [tskʼɛ] "pedra"[6] .

As plosivas p t k a a africada ts são Tênues, como em Francês e em Espanhol. Nas posições finais são plosivas não concluídas, como em Indonésio e em outras línguas do Sudeste asiático. O r é uma consoante "flap", como em Espanhol ou em Indonésio. Soa como os sons de "dd" ou "tt" em Inglês (palavras latter - ladder).

A combinação Na'vi das plosivas ejetivas e fricativas sonora (mas, não plosiva aspirada ou sonora) não é usual na linguagem humana, embora ocorra na língua Itelmen, uma das Línguas chukotko-kamchatkanas.

Mudanças sonoras[editar | editar código-fonte]

O som ng tende a se assimilar com um m ou n. que o siga. Assim tìng mikyun "ouvir" (lit. "dar ouvidos") é pronunciado usualmente como se fosse tìm mikyun, e tìng nari "olhar" (lit. "dar uma olhada") é pronunciado tìn nari.

As vogais de palavras auxiliares (gramaticais) curtas são muitas vezes reduzidas ou desaparecem diante de palavras léxicas ou frase que comece por vogal. Exemplos: "e" em s-ayzìsìtä kato "e o ritmo dos anos", ou lu "ser (verbo)" em a l-ayngakip "que está entre vocês"; idem nì’aw "somente" em han’aw txo "então (ha) somente (nì’aw) se (txo)".

As consoantes oclusivas sofrem redução quando depois de certos prefixos ou preposições. As consoantes px tx kx se transformam nas correspondentes plosivas p t k; as plosivas e africadas p t ts k passam a ser as fricativas f s h; as glotais oclusivas desaparecem completamente. Por isso, as formas do singular do plural de substantivos podem ser bem diferentes.

Lenição[editar | editar código-fonte]

Assim se chama um fenómeno de alteração do consoante inicial de uma palavra, que acontece p.ex. depois dos prefixos ay- e me- na formação do plural e do dual.

original modificado
px p
tx t
kx k
p f
ts s
t s
k h
' -

Amostra de palavras[editar | editar código-fonte]

Amostra de palavras:: zìsìt "ano", fpeio "desafio cerimonial", nìawve "primeiro", aw "um", muiä "ser bom", tiréaióang "espírito animal", kllpxìltu "território", uniltìrantokx "avatar".[7]

Gramática[editar | editar código-fonte]

Aqui seguem os elementos essenciais da gramática. Todas as informações são do site learnnavi.org e do fórum Learn Na'vi Community (Que possui seção em português)

Pronomes[editar | editar código-fonte]

pronome singular duplo triplo plural
eu/nós oe moe pxoe ayoe
nós todos - oeng pxoeng ayoeng ("ayweng"), awnga
tu/você/-s nga menga pxenga aynga
ele/ela/-s po mefo pxefo ayfo, fo

Sustantivos[editar | editar código-fonte]

  • plural ay-
  • duplo me-
  • triplo pxe-

Os três prefixos causam a lenição.

  • masculino -an
  • feminino -e

As terminações do sexo podem ser usados em pronomes também (poan=ele, poe=ela).

Preposições e casos[editar | editar código-fonte]

O caso fica marcado por meio de uma terminação:

  • Sujeito (nominativo) de verbos intransitivos -
  • Sujeito de verbos transitivos (ergativo) -l
  • Objeto de verbos transitivos (acusativo) -t ou -ti
  • Dativo (para) -ru
  • Genitivo (de) -yä
  • Marcador do tema (tópico) -ri, suprime os outros casos

Não se usam preposição e caso juntos. Uma preposição pode aparecer antes ou depois do substantivo:

  • ma (vocativo)
  • fa (por)
  • hu (com)
  • fpi (por causa de)
  • ne (a, para, direção)
  • ftu (de, procedência)
  • ta (de)
  • ìlä (via)
  • ka (através)
  • mì (em)
  • eo (na frente de)
  • kip (entre)
  • lok (perto de)

Algumas preposições causam a lenição (p.ex. mì).

Adjetivos[editar | editar código-fonte]

Adjetivos são invariáveis. Entre o adjetivo e o substantivo coloca-se um a; o adjetivo pode ficar antes ou depois do substantivo.

  • ngim-a kilvan = kilvan-a ngim
  • longo rio = rio longo

Verbos[editar | editar código-fonte]

Os verbos recebem afixos para expressar tempos distintos. Não mudam de acordo com a pessoa ou com o número. Exemplo taron (caçar):

  • t-ìm-aron (acabou de caçar)
  • t-ay-aron (vai caçar)
  • t-er-aron (está caçando)
  • t-ol-aron (caçou)
  • t-ìrm-aron (estava caçando)

Os aspectos positivo e negativo são expressados pelos afixos ei (positivo) e äng (negativo):

  • kam-ei-e (gosta de ver)
  • kam-äng-e (não gosta de ver)

Perguntas[editar | editar código-fonte]

  • peú, 'úpe (que coisa)
  • pesu, tupe (quem)
  • pefya, fyape (como)
  • pehem, kempe (que ação)
  • pehrr, krrpe (quando)
  • pelun, lumpe (por quê)
  • pesang, tsangpe (onde)

Perguntas que serão respondidas por sim ou não terminam em srak?

Números[editar | editar código-fonte]

Só existem até agora poucos números. O sistema é baseado em 8 porque os Na'vis têm 4 dedos em cada mão.

  • 'aw (um)
  • mune (dois)
  • tsìng (quatro)
  • vofu (16)
  • tsìvol (32)

Referências

  1. Skxawng! (em inglês) New York Times. Página visitada em 14 de dezembro de 2009.
  2. Exemplos: Suaíle eua "to purificar", Japonês aoi|aoi "azul/verde", Hawaiano aeāea (pequeno peixe verde) ou—com glotal oclusivauauo‘oa "vozes distantes".
  3. Isso só vale para vogais diferentes, por não haver vogais longas em Na’vi. Exemplo: quando há dois is juntos, como na inflexão laudativa (afeto positivo) de si "fazer" em ngaru irayo s‹ei›i oe "Eu lhe agradeço:)", um y é inserido para separá-los: Ngaru irayo seiyi oe.
  4. O infixo infix äng indica uma nuance de insatisfação do falante sobre o que está sendo dito. Ugh!, interjeição, indica o sentido disso - (l‹ol›‹äng›u), etc
  5. "Na'vi, la langue d'Avatar", L'express, 2009 Dec. 1
  6. BBC
  7. [1]

Veja também[editar | editar código-fonte]

  • Forum destinado ao aprendizado da língua (Possui seção em português) [2]
  • Sobre o filme Avatar
  • Entrevista com o autor da língua no BBC [3]
  • Artigo parecido de Toronto, L'express [4]
  • Alguns Highlights de Na'vi com artigo de Paul Frommer [5]
  • The Ney York Times Magazine, exemplo para ouvir [6]
Ícone de esboço Este artigo sobre ficção é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.
Ícone de esboço Este artigo sobre linguística ou um linguista é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.