Língua romanche

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
NoFonti.svg
Este artigo ou se(c)ção cita uma ou mais fontes fiáveis e independentes, mas ela(s) não cobre(m) todo o texto (desde março de 2011).
Por favor, melhore este artigo providenciando mais fontes fiáveis e independentes e inserindo-as em notas de rodapé ou no corpo do texto, conforme o livro de estilo.
Encontre fontes: Googlenotícias, livros, acadêmicoYahoo!Bing. Veja como referenciar e citar as fontes.
Romanche (Reto-romance)
Falado em: Suíça, Áustria, Itália
Região: Cantão dos Grisões
Total de falantes: 60 000[1]
Família: Indo-europeia
 Itálica
  Românica
   Italo-ocidental
    Ocidental
     Galo-ibérica
      Galo-românica
       Galo-rética
        Reto-românica
         Romanche
Estatuto oficial
Língua oficial de: Suíça
Códigos de língua
ISO 639-1: rm
ISO 639-2: roh
ISO 639-3: roh


A língua romanche, também chamada de reto-romanche, rético ou grisão,[2] é uma das quatro línguas nacionais da Suíça, juntamente com a língua alemã, a língua italiana e a língua francesa. Trata-se de uma língua românica do ramo ocidental, que se acredita descender do latim vulgar falado pelos romanos que ocuparam a área na Antiguidade.

O romanche é falado por cerca de 35 mil pessoas como língua materna, sobretudo no cantão dos Grisões e por outras 40 mil como segunda língua. É uma língua considerada sob risco de extinção, falada por menos de 1% dos 7,4 milhões de habitantes da Suíça. É a língua oficial menos falada do país, sendo mesmo superada por tantas outras línguas não-oficiais, como o servo-croata e o português, trazidas por imigrantes, e sofre as conseqüências da concorrência com o alemão, falado majoritariamente pela população em geral e especialmente no cantão dos Grisões.

O romanche não é uma língua única, mas um conjunto de dialetos pertencente ao ramo reto-românico das línguas romanas. Suas línguas parentes mais próximas são o ladino-dolomítica, falado na região do Trentino-Alto Ádige e o friulano, falado no Friuli-Venezia Giulia, no norte da Itália.

História[editar | editar código-fonte]

Áreas tradicionais de língua romanche (em verde escuro), na Suíça.

O primeiro registro escrito da língua romanche data de 1552, na forma de uma lição de catecismo chamada Christiauna fuorma, registrada por Jacob Bifrun no dialeto Engadino. Uma tradução em romanche do Novo Testamento foi publicada em 1560.

Até 1938, quando teve o seu status reconhecido, o romanche não era uma língua oficial da Suíça. [3]

Distribuição linguística[editar | editar código-fonte]

O cantão dos Grisões, maior reduto do romanche, é o único considerado trilíngüe da Suíça, pois lá são falados também o alemão e o italiano [4]

Como exemplos de cidades onde a língua romanche é dominante, podem-se citar, entre outras: Disentis/Mustér (75% da população), Zernez (61%) e Müstair (73%).

Os falantes de romanche são obrigados a aprender o alemão, tanto oficial (Hochdeutsch) como o dialeto suíço local (Schwizerdütsch), para ter acesso aos melhores empregos e à maioria das instituições federais no país.

Ortografia[editar | editar código-fonte]

A ortografia do romanche foi unificada a partir das diferentes variedades pelo linguista Heinrich Schmid, em 1982. Essa tentativa visava facilitar a comunicação entre os falantes do Baixo Engadino (Vallader), Alto Engadino (Puter), Sobremirano (Surmiran), Subselvano (Sutsilvan) e Sobresselvano (Sursilvan), cada qual com sua própria norma ortográfica, e fornecer um caráter de unidade ao romanche. Essa nova escrita, chamada Rumantsch Grischun em romanche, inicialmente não foi muito bem aceito pelos falantes do idioma, mas cada vez mais é difundida pela região [4] . Alguns dialetos possuem diferenças tão marcantes que dois falantes de variedades do romanche podem preferir falar alemão para se comunicar.

Dialetos[editar | editar código-fonte]

A diferença entre as variedades de romanche está apresentada nas frases abaixo, que significam "a raposa teve mais uma vez fome":

Rumantsch Grischun:

La vulp era puspè ina giada fomentada.

Baixo Engadino:

La vuolp d'eira darcheu üna jada fomantada.

Alto Engadino:

La vuolp d'eira darcho üna vuota famanteda.

Sobremirano:

La golp era puspe eneda famantada.

Subselvano:

La gualp eara puspe egn'eada fumantada.

Sobresselvano:

L'uolp era puspei inagada fomentada.

A distância geográfica e as condições topológicas das regiões na Suíça em que se fala o romanche, somadas a fatores socioeconômicos, foram responsáveis pela fragmentação da língua ao longo dos séculos. As diferentes ortografias são exemplos dessa divisão dialetal.

Fonologia[editar | editar código-fonte]

As consoantes do romanche oficial (Rumantsch Grischun) estão representadas no quadro abaixo:

  Bilabiais Labiodentais Dentais e alveolares Alvéolo-palatais Pós-alveolares Palatais Velares
Oclusivas p  b   t  d       k  g
Africadas     ts tɕ  dʑ    
Nasais m   n     ɲ ŋ
Fricativas   f  v s  z   ʃ  ʒ    
Aproximantes     r     j  
Laterais     l     ʎ  

Vogais[editar | editar código-fonte]

Os fonemas vogais do romanche são os seguintes:

Simples Frontais Posteriores
Altas i u
Médias-altas ə
Médias-baixas ɛ ɔ
Baixas a

Gramática[editar | editar código-fonte]

Como na maioria das demais línguas neolatinas, o romanche apresenta dois gêneros (masculino e feminino) e dois números (singular e plural). O plural é formado acrescentando-se um -s à palavra no singular.

As palavras masculinas são geralmente terminadas em consoante e as femininas em -a. Os artigos definidos são como se segue:

il turist - o turista
la turista - a turista

Antes de vogal, os artigos tanto masculino como feminino sofrem elisão e tornam-se l':

l'ami - o amigo
l'amia - a amiga

Os artigos plurais são ils para o masculino e las para o feminino.

ils amis
las amias

Os artigos indefinidos são in para o masculino e ina para o feminino.

in curs - um curso
ina scola - uma escola

Não há artigos indefinidos plurais.

Pronomes[editar | editar código-fonte]

jau - eu
ti - tu (você)
el/ella - ele/ela

nus - nós
vus - vós (vocês)
els/ellas - eles/elas

Morfologia verbal[editar | editar código-fonte]

Aqui estão as marcas morfológicas do presente do indicativo dos verbos do primeiro grupo da variente subselvana do romanche.

Singular

1. -el
2. -as
3. -a

Plural
1. -eim
2. -ais
3. -an


Exemplo: cumprar, comprar

Jau cumpr-el Nus cumpr-ein
Ti cumpr-as Vus cumpr-ais
Il cumpr-a Ils cumpr-an

Frases comuns em romanche[editar | editar código-fonte]

Allegra - Olá

Co vai? - Como vai?

Fa plaschair - Prazer em conhecê-lo(a)

Bun di - Bom dia

Buna saira - Boa tarde/noite (quando se chega)

Buna notg - Boa noite (despedida)

A revair - Adeus, tchau

A pli tard - Até mais

I ma displascha - Desculpe-me

Perdunai - Dá licença

Per plaschair - Por favor

Grazia fitg - Muito obrigado

Anzi - De nada

Gratulazions - Parabéns

Bun cletg - Boa sorte

Ils quants è oz? - Que dia é hoje?

Quants onns has ti? - Quantos anos você tem?

Exemplos de textos em romanche[editar | editar código-fonte]

Pai nosso (Bab nos)[editar | editar código-fonte]

Romanche Latim
Português
Bab nos, ti che eis en tschiel
sogns vegni fatgs tiu num.
Tiu reginavel vegni neutier.
Tia veglia daventi sin tiara sco en tschiel.
Nies paun de mintga gi dai a nus oz.
E perduna a nus nos puccaus,
sco era nus perdunein a nos culponts.
E meina nus bec en empruament,
mo spendra nus dal mal.
Pertgei tes ein il reinavel
e la pussonza e la gliergia a semper.


Pater noster, qui es in cælis
sanctificetur nomen tuum.
Adveniat regnum tuum.
Fiat voluntas tua
sicut in cælo et in terra
Panem nostrum quotidianum da nobis hodie.
Et dimitte nobis debita nostra,
sicut et nos dimittimus debitoribus nostris.
Et ne nos inducas in temptationem;
sed libera nos a malo.
Cur tuum regnum est potestatis et gloriam semper. Amen.

Pai Nosso, que estais nos Céus,
Santificado seja o Vosso nome.
Venha a nós o Vosso reino,
Seja feita a Vossa vontade
Assim na Terra como no Céu.
O pão nosso de cada dia nos dai hoje.
Perdoai-nos as nossas ofensas
Assim como nós perdoamos a quem nos tem ofendido
E não nos deixeis cair em tentação
Mas livrai-nos do mal.
(Porque teu é o reino, o poder e glória para sempre)
Amém.


Referências[editar | editar código-fonte]

  1. Die aktuelle Lage des Romanischen, Kommentar zu den Volkszählungsresultaten
  2. rético www.Infopedia.pt. Porto Editora. Página visitada em 17 de março de 2011.
  3. Reto-romanos irredutíveis, por Bernard Léchot. Swissinfo, 7 de Outubro de2006.
  4. a b DHS: Rhéto-romanche (em francês) - Mar. 2013

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Portal A Wikipédia possui o portal: